quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Mano Brown, Sérgio Vaz e Agência Solano Trindade debatem racismo em SP

Evento faz parte do projeto Áreas de Conflito em Transformação, da ONG Capão Cidadão. Depois do debate, Bloco do Beco anima festa com músicas de carnaval no Jardim Ibirapuera, na zona sul

 

por Gisele Brito
São Paulo – A ONG Capão Cidadão reúne nomes de peso no próximo sábado (1º), no Jardim Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, para discutir o racismo institucional nosso de cada dia. Thiago Vinícius e Aline Maria, da Agência Popular Solano Trindade, o cofundador da Cooperifa, Sérgio Vaz, e o rapper do Racionais MCs, Mano Brown, participaram da roda de conversa. O encontro faz parte do ciclo de debates sobre racismo do projeto Áreas de Conflito em Transformação, que desde setembro já realizou cinco encontros.
“Estamos organizando isso para mudar o lugar onde a gente mora com atividades culturais e esportivas. Em cada lugar que a gente chega, pintamos as casas, limpamos as ruas. Levamos exames de glicemia, de olhos e agora estamos discutindo políticas públicas”, afirma o vice-presidente da Capão Cidadão, Paulo Magrão.
Nos encontros, além das várias facetas do racismo, são tratados os conflitos das comunidades, que vão além das ocorrências criminais. “Temos conflitos territoriais, ideológicos, sociais, partidários, familiares. São diversos conflitos na periferia. Mas logicamente o violento é o que chama mais atenção”, detalha.
Um dos exemplos desses conflitos foi a conquista da luz em uma rua da favela do Sapo, na divisa entre São Paulo e Embu. Durante mais de 20 anos, as prefeituras das duas cidades empurravam para o município vizinho a responsabilidade pela comunidade. “Era um conflito territorial e quem sofria era o povo. Aí chegamos lá, organizamos as atividades. Começamos a pintar a rua e no mesmo dia a prefeitura de Embu ligou a luz. Quando a comunidade se organiza, o poder público a vê de outro jeito”, acredita.
No último debate, realizado em uma escola estadual, a diretora cortou a energia no meio da fala do secretário Municipal de Igualdade Racial, Netinho de Paula. “Ela disse que ele estava fazendo campanha, mas todo mundo que estava lá viu que não. Ele foi convidado para falar. É outro conflito entre o governo do estado e o municipal em que nós ficamos no meio”, afirma Magrão.
Depois dos debates, haverá uma festa com Bloco do Beco, um grupo carnavalesco com bateria. “Mas eles também têm várias atividades sociais há mais de dez anos”, lembra Magrão.
Serviço:
Local: Sede do Bloco do Beco
Rua Salgueiro do Campo, s/ nº, Jardim Ibirapuera, zona sul
Horário debate: 12h

Fonte: Portal Geledes

Nenhum comentário:

Postar um comentário