quarta-feira, 30 de abril de 2014

Noite dos Tambores traz a São Paulo grupos percussivos de diversas partes do País


Grupo Muzenza (créditos:Erivan Morais)

Promover a musicalidade percussiva, difundir e valorizar a música brasileira e suas múltiplas influências. Este é somente um dos objetivos da “NOITE DOS TAMBORES”, que acontece entre os dias 05 e 12 de maio de 2014 em diversos equipamentos culturais localizados na região sul da cidade, trazendo música, gastronomia, oficinas, teatro e cinema (veja programação), mas a grande noite com shows e apresentações será no dia 09 de maio, a partir das 20h, na Casa de Cultura M’Boi Mirim (Av. Inácio Dias da Silva, s/n – Travessa da Estrada do M’Boi Mirim – Piraporinha – Santo Amaro), com espetáculos que mostrarão toda nossa riqueza musical. Toda a programação tem Entrada Franca.

A “Noite dos Tambores” é um recorte significativo da diversidade sonora rítmica e da música popular do Brasil. Músicos de diversas partes do Brasil como Bahia, Alagoas, São Paulo, Pará, Itapecerica da Serra e Mogi das Cruzes apresentam uma mostra da nossa geologia musical brasileira, com ritmos como o Carimbo, Lundu, Congada, Fandango, Tambores afro-brasileiros e africanos e o Samba de Roda, para citar alguns.

A Noite especial do dia 09 de maio terá apresentação de Zinho Trindade, poeta e músico que iniciou sua carreira no Teatro Popular Solano Trindade. Herdeiro de uma tradição familar na pesquisa e divulgação da cultura popular afro brasileira, Zinho notabiliza-se por utilizar militar culturalmente através da palavra, a poesia e o ritmo. Na mesma noite o DJ Samuca anima o público nos intervalos dos shows com um set variado e recheado de discos de vinil cujo os sons são baseados nas musicalidades afro-sul-americanas, Cumbias, Bois, Cocos e Grooves. Segundo o coordenador geral do evento, Euller Alves, “.......”.

Programação NOITE DOS TAMBORES

09 de maio de 2014, a partir das 20h – Casa de Cultura do M’Boi Mirim

Ilú Egbá (São Paulo) – Horário apresentação – 21h

O Ilu Ebgá apresenta os toques sagrados dos Orixás da Bahia: Os instrumentos e os ritmos executados possuem valores históricos. Segundo os integrantes, os toques sagrados são meios de comunicação e de informação, são sagrados e após obrigações

tornam-se instrumentos de materialização e exteriorização das forças vitais, tais como a própria palavra, as vozes e a respiração.

Salloma Salomão (Itapecerica/SP) – Horário apresentação – 23h

Músico afro-mineiro apresenta o resultado dos últimos anos de pesquisa histórica e estética no qual retorna ao universo simbólico da diáspora negra no sudeste do Brasil. Com a ajuda de grandes parceiros e sob o ícone da borboleta, como símbolo de renascimento, constrói imagens, sons e miragens da negritude contemporânea, baseando-se em musicalidades deixadas como heranças. Congos, Moçambiques, Folias e Lundus sustentam fé e festa, Fandangos, batuques e Tsungos são panos sobre os quais desenham louvores, amores e lamentos.

Congada Santa Efigênia (Mogi das Cruzes/SP) – Horário apresentação: 23h

Formada por 40 integrantes, incluindo crianças, o grupo conserva a manifestação folclórica de origem africana cujos movimentos são os passos marcados de preto velho, músicas louvando todos os santos em três ritmos característicos: dobrado, marcha lenda e marcha picada. Esta Congada é um exemplo de grupo tradicional que conseguiu se rearticular no contexto da Grande São Paulo. Tem sua origem na região de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, organizou-se nos anos 1950 na cidade de Mogi das Cruzes, no bairro Jardim Santa Teresa.

Orquestra de Tambores de Alagoas (Maceió / AL) – Horário apresentação - 0h00

A Orquestra de Tambores de Alagoas é uma sintonia de ritmos, cores, timbres e sentimentos. Através de uma intensa pesquisa das raízes rítmicas afro-brasileiras e das manifestações folclóricas, o grupo apresenta um verdadeiro resgate de valores da cultura do nordeste do Brasil, integrado a fragmentos da música contemporânea e efeitos sonoros eletrônicos.

* Apresentação extra: SESC Santo Amaro, 10 de maio, às 17h

Muzenza (Salvador/BA) – Horário apresentação - 01h00

O Muzenza é um termo de origem bantukikongo, significa Yaô do Nagôs, nome dados aos iniciados no candomblé de linha de Angola. Fundado há 33 anos, consolidou-se como bloco de carnaval, explodindo o reggae de rua através de sua banda percussiva que possui o maior número de variações rítmicas no Estado, que ao fundir elementos do suingue afro-baiano ao reggae jamaicano, criou o samba-reggae.

* Apresentação extra: SESC Santo Amaro, dia 10 de maio, às 14h

Os quentes da Madrugada (Santarém Novo/ PA) – Horário apresentação – 2h00

Liderado com capricho e rigor por mestres como Dico Boi, Ticó e Zé Pitanga, chama a atenção pela excelência artística de seu repertório e a precisão de seus músicos e

cantores. Formado exclusivamente por lavradores, pescadores e tiradores de caranguejo da própria comunidade, o conjunto utiliza somente instrumentos de percussão produzidos artesanalmente pelos mestres locais. Uma característica marcante da sonoridade do conjunto é a força e o ritmo sincopado de sua percussão, bastante diferenciada dos demais grupos de carimbó da região. A ausência de instrumentos de cordas e de sopros no conjunto, devido principalmente ao desaparecimento dos antigos músicos que tocavam estes instrumentos, levou o grupo à um sotaque de carimbó mais percussivo, onde a melodia é definida pelas vozes dos cantadores.

* Apresentações extras: 08 de maio, quinta feira, às 20h no Sacolão das Artes e dia

11 de maio, domingo às 16h SESC Santo Amaro

Exposição

A partir do dia 09 de maio o público poderá ver a exposição “Tambores” na Casa de Cultura M’Boi Mirim. Organizada pelo Instituto Tambor, os instrumentos contam a história da tambor no Brasil. A confecção dos tambores é assinada por Poeira, dono de um estilo refinado e preciso.

Atividades no SESC Santo Amaro

10 de maio, sábado, às 14h

Shows com os grupos Grupo Muzenza (Salvador/BA) e Orquestra de Tambores de Alagoas (Maceió / AL)

11 de maio, domingo, às 16h

Show dos Os Quentes da Madrugada (Santarém Novo/PA)

OFICINA

“Vivência Mandingue” (percussão e dança), com o grupo Koteban

Local: Casa de cultura do Mboi Mirim, dia 06 de maio, terça-feira, às 14h

O Ballet Afro Koteban desenvolve um trabalho de pesquisa da música, da dança e da cultura do povo Mandingue, com origem no Oeste da África. Koteban significa, no idioma Malinké: O bom trabalho, projeto ou objetivo verdadeiro “jamais se acabará. O trabalho de pesquisa do Ballet Afro Koteban tem como foco a religação com a cultura africana a partir do povo Mandingue.

Cinema e Teatro

CINEMA: Dia 05 de maio, segunda-feira, às 20h, exibição do Média Metragem “Drums”, de Sérgio Raposo

Local: Cinema da Lage - Cooperifa

Duração: 71 minutos

Sinopse do Filme: Feito a partir de técnicas muito distintas, o tambor é provavelmente o instrumento mais popular do planeta. Diferentes ritmos e muitas histórias de vida unidas pela força de um instrumento: o tambor. Somos convidados a viver esta incrível viagem musical e humana que atravessa os continentes. Seis países, Moçambique, Zâmbia, China, Catar, Brasil e Portugal são os cenários escolhidos para este enredo urpreendente.

TEATRO: Dia 10 de maio, sábado, às 16h, exibição do espetáculo teatro “Tambores”, do Grupo Triii!!!

Local: Casa de Cultura do M’Boi Mirim

A língua dos tambores e a nova brincadeira do Grupo Triii !!! Chame todo mundo de casa para entrar nesta dança maluca dos tambores!!!

Cortejos nas ruas com os blocos Umoja e É di Santo

O É di Santo reúne 60 batuqueiros da região do M’Boi Mirim, além de dançarinos e pessoas da comunidade local. O grupo Umoja, que na língua africana Swahili significa unidade, está sediado no Jd Ibirapuera (bairro da periferia da Zona Sul de São Paulo) É composto por integrantes com formações e referências artísticas diversas, tais como: atores, dançarinos, percussionistas, educadores que partilham da identificação com o universo das culturas populares e afro-brasileiras.

Umoja – Dia 07 de maio, quarta-feira, às 20h, no Sarau da Cooperifa

Dia 12 de maio, segunda-feira, às 20h, Sarau do Binho

É di Santo – Dia 07 de maio, quarta-feira, às 20h, no Sarau da Cooperifa

Dia 11 de maio, domingo, às 20h, no Sarau do Ademar

Dia 12 de maio, segunda-feira, às 20h, Sarau do Binho

* Os blocos realizarão o cortejo juntos nos dias 07 e 12 de maio

Baile de Carimbó

“Esquenta” para a Noite dos Tambores com os Quentes da Madrugada

Dia 08 de maio, quinta-feira, às 20h, no Sacolão das Artes – Entrada Gratuita

O Carimbó está para o Norte assim como o forró está para o Nordeste. É música de festa, onde se dança até o amanhecer. Junção caprichosa do pé batido indígena com o rebolado africano, o Carimbo é o gênero tradicional mais característico do Pará e um dos mais significativos do país.

O Baile traz também como destaque um jantar com prato típico do Pará. Considerada uma das culinária mais brasileiras do País, a gastronomia do Pará tem sim a cultura indígena como sua maior influência, mas também carrega consigo traços portugueses e africanos.

Prato típico – R$ 20,00 ( a venda do prato é limitada)

SERVIÇO

NOITE DOS TAMBORES – 05 A 12 DE MAIO DE 2014

ENTRADA FRANCA

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: LIVRE

Informações: (11) ..........

LOCAIS E ENDEREÇOS DA PROGRAMAÇÃO

Casa de Cultura do M’Boi Mirim

Av. Inácio Dias da Silva, s/n – Travessa da Estrada do M’Boi Mirim

Piraporinha – Santo Amaro

SESC Santo Amaro

Rua Amador Bueno, 505 – Santo Amaro

Sarau da Cooperifa (Bar do Zé Batidão)

Rua Bartolomeu dos Santos, 797 – Chácara Santana

Sarau do Binho (Espaço Clariô)

Rua Santa Luzia, 96 – Vila Santa Luzia

Taboão da Serra – SP

(Pé do Morro do Cristo, próximo ao Hospital Family)

Sarau da Ademar (Bar do Ruy e da Martha)

Rua Prof. Felício Cintra do Padro nº 152

Cidade Ademar

Sacolão das Artes

Av. Cândido José Xavier, 577 – Pq Santo Antonio

Nenhum comentário:

Postar um comentário