quarta-feira, 28 de maio de 2014

Sombra leva “Fantástico Mundo Popular para o SESC Belenzinho



 Álbum foi incluído nas principais listas de melhores discos de 2013

Credito: Daryan Dornelles

São Paulo, maio de 2014 – Considerado um dos MCs mais originais e cheios de estilo da história

do hip hop nacional, Sombra faz show no SESC Belenzinho e mostra ao público as faixas de seu disco mais recente, o elogiado Fantástico Mundo Popular, no dia 30 de maio, sexta-feira, às 21h30.

Sombra sobe ao palco com sua banda formada por Allen Allen (guitarra), Marcelo Miranda (teclado), Claudinho Santana (percussão), Ajamu (DJ), Gilmar de Andrade (MC), Luizão Cavalcante (baixo), Max Sallum (bateria), Hugo Hori (saxofone) e o DJ Ajamu.

O álbum foi produzido por Marcelo Cabral e Daniel Bozzio, com o apoio da Matilha Cultural, e mixado pelo renomado Scotty Hard, que já trabalhou com nomes como Gravediggaz, Prince Paul e KRS-One. Ao longo de 10 faixas, Sombra passeia por climas de faroeste, regionalismo e música jamaicana, mas sem deixar o rap como personagem central. Entre as faixas do disco, destaque para a dançante Baque na Molera, a divertida Piada Cabeluda e O Homem sem Face e Rap do Brasil, essas duas últimas lançadas em vinil.

Sobre Sombra - Jorge Antonio Andrade de Jesus Santos, 37 anos, nasceu na zona norte de São Paulo, região de outros grandes nomes do rap nacional como Edy Rock, KLJay, Emicida e Kamau, e mudou-se para Visconde de Itaboraí, no estado do Rio de Janeiro, aos quatro anos de idade,

onde viveu até os 12 anos. Mudou-se então para São Gonçalo, também no Rio de Janeiro, onde permaneceu até os 14 anos.

De volta à SP, mais precisamente à Guarulhos, ganhou o apelido de Sombra por andar sempre acompanhando de seu melhor amigo, Fuminho. Na adolescência, trabalhou como ajudante de pedreiro, officeboy, garçon e em um lava-rápido, onde ouviu seus primeiros raps nos rádios dos carros dos clientes.

Filho de baianos, começou então a fazer seus primeiros versos unindo seu peculiar timbre de voz ao seu sotaque único, uma mistura de acentos característicos das regiões onde viveu e do sotaque de seus pais.

Sombra ingressou da cena hip hop nos anos 90, quando juntou-se ao SNJ. O primeiro disco do grupo, “A Sigla", veio em 1998, seguido por “Se Tú Lutas, Tú Conquistas", de 2000. Em 2001, o SNJ anhou o prêmio Hutúz na categoria melhor grupo de rap, na época, a premiação de hip hop mais importante do Brasil.

Desde então, o SNJ vem passando por diversas formações. Em 2010, Sombra voltou a fazer partedo grupo ao lado de Cris, Cabeça e Rebelde, da formação original. Reforçando o time estão MinariGroove Box nas bases e Gilmar de Andrade nostoca-discos.

Músicas de protesto, que falam de desigualdade social, racismo e drogas fazem parte do repertório até hoje, Destaque para as faixas “Se Tú Lutas, Tú Conquistas“, “Viajando na Balada” “Munda da Lua“ e “Pensamentos“.

Em 2002, lançou o álbum "Sombra & Bastardo", em parceria com o amigo rapper, em vôo semi-solo paralelo ao SNJ. Ainda com Bastardo, participou da coletânea “Espaço Rap” e do disco “KL Jay na Batida - Vol III.”, entre outros.

A carreira solo veio, efetivamente, em 2004, quando começou a trabalhar na produção de seu primeiro disco solo, "Sem Sombra de Dúvidas", lançado no final de 2008, produzido no estúdio Operante do DJ QAP, do grupo SP Funk. Destaque para as faixas “Mano Eu Vou Ali Comprar Um Chá” , “Razante Louco”, “Profissão Perigo” e “Nóis Capota Mais Não Breca”.

Desde então Sombra vem se apresentando com shows da sua carreira solo, alternando-se a apresentações do SNJ e produções de seus projetos paralelos, como Senzala Hi Tek e Os 4 Naipes.

Clipe oficial: "O Homem sem Face"


Nenhum comentário:

Postar um comentário