quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Filipe Ret lança single ‘‘Invicto’’




Filipe Cavaleiro de Macedo da Silva Faria, o Filipe Ret, é um fenômeno da internet. Sua arte é exposta diariamente para milhares de seguidores nas redes sociais, e esse foi o maior combustível para o rapper e compositor carioca apostar na música como profissão. Em 2014, aos 29 anos, foi um dos maiores nomes da nova escola do rap no Brasil.

Ret se destaca por sua levada sedutora, letras filosóficas e agressivas. Com influências de toda a diversidade da música brasileira, se inspirou na MPB que os pais ouviam, no funk e no pagode das ruas do Catete, bairro onde passou a infância no Rio de Janeiro.

O flow cheio de suíngue é a grande característica de “Invicto”, primeiro lançamento do artista pelo selo BUUUM, dirigido por Zegon. A produção é assinada por Duani Martins - multi-instrumentista de mão cheia, responsável por boas pérolas na nova MPB e pelo balanço da faixa - e Mão Lee, o beatmaker parceiro dos trabalhos anteriores de Ret. A mixagem fica por conta de Mário Caldato, parceiro de produção de Zegon em vários discos clássicos.

Se as músicas de Filipe Ret criam seguidores quase que religiosos, está aí mais uma track poderosa, autobiográfica, que transcende o rap e vai rodar nos bailes black de todo o Brasil.

BIO

Formado em jornalismo, por muitos anos teve de conciliar a música com o escritório, mas essa relação ficava cada vez mais desgastada. Na web, alternava a publicação de pensamentos em seu blog, Máximas Retianas, com o lançamento de alguns singles, enquanto se apresentava de graça nas ruas da Lapa, bairro boêmio carioca, e participava das tradicionais batalhas de MCs.

Optar entre a comunicação e a música foi o divisor de águas para a carreira desse notável artista. Durante uma das apresentações na Lapa, o amigo e também rapper Daniel Shadow o aconselhou a ficar apenas com os palcos. Sua desenvoltura e talento chamavam muito a atenção do público, e o conselho do amigo foi processado por alguns dias até que ele decidiu dar vida longa ao Filipe Ret.

“A opinião do Shadow sempre teve um peso muito grande pra mim”, relembra Ret. “Ouvir dele que eu nasci pra fazer isso me balançou muito. Eu já não estava indo tão bem no meu emprego na área da publicidade e ganhava o mesmo num mês que numa apresentação. Fazer as coisas do meu jeito, com as minhas regras, é bem sedutor. Me atirei de cabeça no meu sonho.” 

Apesar dos singles correrem pelo Brasil na internet, Ret se juntou ao beatmakerHenrique “Mãolee” e lançou o projeto DJ + MC intitulado Numa Margem Distante, em 2009. Ao final de 2012, após alguns meses de trabalho em estúdio e muita determinação para levar suas composições para todos os cantos do país, Filipe Ret lançou seu primeiro disco, VIVAZ. O álbum tem 10 composições de sua autoria. Seis dos 10 beats instrumentais são de Mãolee, com influências de jazz, blues e rap underground. A mixagem é do Shadow, que também faz um instrumental e canta em duas faixas.

Com quase sete milhões de visualizações na internet, o primeiro trabalho audiovisual, “Neurótico de Guerra”, é um grande exemplo da proporção que a obra desse carioca está tomando. 
Já o trabalho mais recente, “D.U.T.U.M.O.B.”, com produção e direção diferenciadas, em menos de 24h já tinha sido acessado por mais de 160 mil pessoas e hoje conta com 1 milhão e meio de views. A fotografia está impecável e a direção geral é de Evandro Lima, resultando em um excelente vídeo.

Em 2015, o rapper firma parceria com ninguém menos que Zegon.
“O Ret é uma das grandes apostas do Buuum”, diz Zegon, diretor e produtor do selo. “Ele é autêntico, tem atitude, flow com melodia e não segue modismos.”

Filipe Ret é um artista que faz parte do selo BUUUM, do projeto Skol Music.

Nenhum comentário:

Postar um comentário