sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Vídeo - Projeto T.O.R.R.E | 1beat4ideias | Session #01



  O projeto T.O.R.R.E do interior de sp é a junção de 4 mcs de São Carlos e 1 beat onde cada mc rima sua ideia. E este é só o primeiro,logo mais vem outros..
#1beat4ideias.. 





MC'S: Sara Donato, Gaiva, Vinicius RR, Thiago SK

Direção, Fotografia e Edição : Izabela Cardozo
Produção de set : Tayenne Andressa
Captação : Mato Experimental 
Mixagem e Masterização : Correra Records
Beatmaker : Thiago SK
Agradecimentos : Whey-fi



Letra :



Ah, foi tomado de assalto nem percebeu. 
Onde se esconde sua paz ? Quem pergunta nem sou eu
Consciência pesada, um fardo pra carregar
Mais de 16 toneladas tem que se esforçar pra virar



Se esquivar, sai zika sai pra lá. 
Tô imune as maldades que rodeia. 
Me cercaram e pastoreiam, mais não vou ser mais uma ovelha
Pastando e pensando com a mente alheia. 



Das colheitas nois Aproveita as coisas boas. 
Dona Gi e Dina Di são minhas raízes em pessoas. 



Me inspiraram e motivaram eu dei o melhor de mim. 
E que se passe mais alguns a os vai continuar igual sendo assim



Olhe no Horizonte longe onde vai
Ontem era tão longe hoje nem tão longe demais
No mais tardar dado tempo e lugar
Mesmo que tenha que andar bem mais pra chegar la
Adiante então nem tão distante
Sem condição travado na travessia da ponte
Desatinado por um lugar demasiado longe
Não dorme Não sonha sobrevive o Hoje
Virado de ontem da rosa só o espinho
Aflito se apressa e erra o caminho
Não tome atalho nem desvio desvie do lado sombrio
Para que não venha peranbular noites a fio
O destino é um desafio sou eu quem defino
Filho do filho do peregrino nordestino
Criado Pra ser livre em todos os sentidos 
Indo e vindo ajudar ou ignorar o caido...



Seres caminham cegos ao vácuo nulo
Eu to na ponta do pico 
Mas eu não pulo
Num instante, avante
Ao processo tecnologico 
Deserto é o ser vago
Do coração inóspito
Ligeiro passo sob o solo de Alá
Ligeiro disfarço rastro pra filho da puta não me achar
Entocado no meu próprio mantra musical
Dando murro em ponta de faca
Caminhando sob o sal
Mas antes que cada um faça : Pense
O desespero tem consequência 
A dona morte vem de presente
Cuidado ao ego inflado
Ou será como tal do espírito opaco
Imagina pra si só e torna
O real em imaginário
Limpe-se irmão, beba do cálice sob o calvário



Quando não escuto o canto, vejo o arco Iris preto e branco
E desse jeito em um canto vou ficar, 
Até que um pássaro cante, e me lembro o sentido da vida
Como será se de manhã ele não cantar



Cada cabeça um mundo, e sua cabeça da sentido a letra
Pois se for o mundo, o mundo é sem sentido
Quantas vezes cai, levantei e cai de novo
Para aprender que estamos em um estado evolutivo



Já tomei tapa na cara, e abaixei a cabeça
Minha missão nesse mundo não é as treta aumenta
Uns vão falar que é covarde, pura covardia
Eu digo é uma maneira de meu mundo melhorar
Sei o que é seu, e o que é nosso tentam tomar
Mas também sei que tudo passa e volta a seu lugar
O que penso não é a verdade absoluta
Mas tento respeitar, todas as formas de pensar para que o mundo tenha cores vivas

Nenhum comentário:

Postar um comentário