sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Em vinil, ‘Momento Bom’ de Kaion retoma os bailes de música negra no Brasil‏


Em vinil, ‘Momento Bom’ de Kaion retoma os bailes de música negra no Brasil
Artista mescla instrumentos analógicos e digitais e passeia por diferentes ritmos da Black music
Para completar 20 anos de carreira, Kaion lança em vinil o disco “Momento Bom”, com tiragem limitada. No melhor momento da sua própria música, o álbum que tem participações de diferentes músicos da soul music e do rap é o significado do próprio título para o artista. Neste sábado (28), o artista faz um show durante o aniversário de Tio Fresh, que participa do álbum. Já no dia 15 de março, Kaion é convidado de um evento que homenageia as mulheres no Centro Cultural da Juventude (CCJ), em São Paulo.
O LP em vinil chega com 7 faixas e passeia por diferentes estilos e ritmos da música negra, mesclando instrumentos analógicos e digitais.
Investi no vinil porque é algo que quase ninguém mais faz, mas é um objeto que valoriza a música, a qualidade e os bons tempos do soul”, disse.
O destaque fica por conta da faixa “Uma paixão”, releitura da música “Samurai” de Djavan, onde Kaion divide os vocais com Emicida e Dj Hum.
Um dos grandes destaques do disco é a faixa “Uma paixão”, remake autorizado que usa como musica incidental a canção “Samurai”, sucesso de Djavan. Kaion divide os vocais com o rapper Emicida e Dj Hum.
Já a faixa “O seu caminho” traz a participação do rapper “Tio Fresh”, que também flerta com o saudosismo dos bailes black da década de 1970. Na sequência, as canções “Você me faz bem” e “Um novo diz chegou” trazem o neosul/ R&B característicos da marca de Kaion, com beats pulsantes.
Já a “Momento Bom”, faixa-titulo do álbum chega no clima acid jazz e é acompanhada pelo samba rock da música “Querendo te encontrar”, que já é sucesso nas festas do gênero. Por último, a faixa “Viver sem Você” tem a timbragem calibrada no melhor smooth soul da década de 1970 e traz Tony Bizaaro, um dos ícones da cena brasileira do período.
Com o repertório repleto de canções da música negra e vocais agradáveis, Kaion retoma os bailes blacks no Brasil e tem uma agenda que passa pelas unidades do Sesc e Fábricas de Cultura da capital paulista.

Com 20 anos de carreira, Kaion aposta na versatilidade

Maduro, o cantor formado pela Faculdade Paulista de Artes está envolvido com a música desde os 7 anos e resgata a musicalidade brasileira por meio das influências da raiz da música negra, proporcionando bons momentos aos ouvintes, dando continuidade à boa música dos anos 1970 feita por Tim Maia, Carlos Da Fé e Simonal.
A atualização musical se dá pela mistura de ritmos contemporâneos e a tecnologia digital. Nesta nova fase, o músico prepara o programa “Kaion Convida”, onde pretende regravar, em estúdio, músicas com artistas de diferentes linguagens, proporcionando um intercâmbio entre vários estilos e dispondo ao público uma nova opção de entretenimento.
Na história de vida, Kaion lembra que o gosto pelo soul foi herdado da mãe, ao lado de quem cresceu ouvindo Marvin Gaye e a banda Earth In The Fire. Já o pai, compositor de sucesso passou ao filho a musicalidade necessária para que ele assumisse o gosto pelas raízes da música negra e incluísse ainda o romantismo em seu repertório.

Serviço – O evento do dia 28 de fevereiro acontece no Morato Show Bar, localizado a Avenida Professor Francisco Morato, 3693, em São Paulo, a partir das 19h. Já o show do dia 15 de março acontece no Centro Cultura da Juventude (CCJ), ao lado do Terminal Vila Nova Cachoeirinha, na zona Norte da cidade, das 13h às 19h. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário