segunda-feira, 20 de abril de 2015

Cortejo de Congada em Perdizes comemora lançamento de livro‏

Associação Cachuera! lança Livro, CD e DVD sobre a

Irmandade do Jatobá (MG), que preserva a tradição do

Reinado/Congado, com roda de conversa e cortejo pelas ruas de São Paulo

Iniciativa faz parte do “Edições Acervo Cachuera!”. Projeto é uma parceria com a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá, de Minas Gerais



Reinado é uma tradição do catolicismo afro-brasileiro que historicamente desenvolve-se em estreita relação com as Irmandades Negras de Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e outros patronos de devoção negra. Um conhecimento preservado por comunidades cujas raízes estão fincadas nas matrizes africanas, presentes em vários locais do Brasil e, em especial, no Estado de Minas Gerais. A Associação Cultural Cachuera!, entidade sem fins lucrativos de São Paulo que se dedica à documentação e divulgação das culturas populares e tradicionais brasileiras, e a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá, localizada em Belo Horizonte, Minas Gerais, lançam no dia 25 de abril de 2015, sábado, a partir das 15h, no Espaço Cachuera! (Rua Monte Alegre 1094, Perdizes, SP e na PUC-SP - Rua Monte Alegre, 984), o Livro/CD/DVD “O Reinado da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá”. A obra trata desta irmandade, guardiã das tradições do Congo e do Moçambique.

Segundo de uma série de 3 obras, ela foi realizada numa parceria entre Cachuera! e a Irmandade do Jatobá com o patrocínio da Petrobras, através da Lei de Incentivo à Cultura (Governo Federal/MinC) e integra o projeto “Edições Acervo Cachuera!”, que também apresenta kits com livro/CD/DVD sobre o Jongo do bairro Tamandaré, de Guaratinguetá-SP, lançado em 2013, e o Batuque de Umbigada presente em cidades do interior do Estado de São Paulo, a ser lançado ainda em 2015, ambos tratando igualmente das tradições culturais afro-brasileiras.

Durante o evento de lançamento em São Paulo haverá um roda de conversa com membros da Irmandade do Jatobá, realizadores do projeto e pesquisadores, onde o tema prioritário será a transmissão da tradição do Reinado entre gerações; em seguida, haverá um cortejo pelas ruas do bairro de Perdizes com as guardas de Congo e

Moçambique da Irmandade. O novo livro/CD/DVD, que estará à venda para o público em geral durante o evento, visa apresentar aos leitores o universo desta comunidade mineira por meio da tecelagem de diferentes registros. A irmandade, formada por cerca de 150 pessoas, mantém a tradição do Reinado há mais de 130 anos. As narrativas históricas, depoimentos e reflexões dos reis, rainhas, capitães, músicos e dançantes sobre a Irmandade e seu Reinado trançam-se à teia mais ampla da história das relações entre o Brasil e a África, marcada pela exploração escravista do Atlântico, destacando a força e a importância histórica, social e cultural das confrarias negras católicas no estado de Minas Gerais, assim como a vitalidade e a riqueza de suas formas de expressão de matriz africana banto. “A obra é fruto de uma profunda pesquisa e de duas décadas de convívio, amizade e trabalho com pessoas que guardam consigo preciosos conhecimentos ancestrais”, explica Paulo Dias, presidente da Associação Cultural Cachuera!, coordenador do projeto e um dos organizadores do livro, CD e DVD.

Junto aos textos, escritos colaborativamente por irmãos do Jatobá e por pesquisadores, o livro de 224 páginas apresenta uma importante seleção de fotografias, mapas, iconografa e documentos históricos, além de ilustrações realizadas por pessoas da comunidade. Ele traz informações sobre a presença dos africanos e seus descendentes no Brasil em um aspecto geral e, em particular, Minas Gerais, onde a tradição do Reinado e do Congado é recorrente – há centenas de grupos em atividade por todo o Estado. A chegada dos negros à região, sua distribuição na cidade, histórias do cativeiro e da libertação, os estigmas da discriminação racial e da exclusão social que até hoje marcam o cotidiano de comunidades negras, suas práticas culturais herdadas dos antepassados africanos, suas festividades, sua fé, seus anseios e revoltas.

As músicas que compõem o CD encartado no livro trazem a voz de mestres do passado e da atualidade, constituindo parte de um registro de diferentes gerações de membros da Irmandade num período de quase 20 anos (1992-2011). Já o videodocumentário “Contas do Rosário” dá a conhecer parte dos rituais da Festa de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá realizada em 2011 e 2013. A iniciativa do projeto deixará um legado: a instalação de um Centro de Memória na sede da Irmandade, equipado com computadores, aparelhos leitores de áudio e vídeo, totalmente mobiliados e adequados para o arquivamento de um acervo audiovisual doado pela Cachuera!, contendo registros da Irmandade gravados ao longo de mais de 20 anos de trabalhos de campo.

O acervo será gerido pelos próprios componentes da comunidade, que serão capacitados por intermédio de cursos de gestão de acervos audiovisuais para atendimento ao público em geral, escolas e pesquisadores. “Os livros/CDs/DVDs desta série são como um estopim para que os integrantes destas comunidades se tornem protagonistas de suas próprias histórias, a ponto deles não precisarem mais de ações como estas”, diz Paulo. Os kits livro-CD-DVD do projeto Edições Acervo Cachuera! vêm atender aos objetivos das leis federais 10.639/2003 e 11.645/2008, de introduzir no currículo das escolas brasileiras a história dos povos africanos e indígenas que formaram a sociedade brasileira, cujo protagonismo histórico é normalmente ocultado pela historiografia “oficial”. O material será distribuído gratuitamente a instituições de ensino e cultura, principalmente aquelas situadas nas cidades onde se localizam as comunidades retratadas.



O que é o Reinado| Congado

Reinado é uma tradição que tem como núcleos rituais o culto a Nossa Senhora do Rosário e demais devoções católicas negras e a manutenção de representantes de linhagens ancestrais africanas na diáspora, os Reis Congos, o que representa uma face importante da religiosidade banto-africana - o culto aos antepassados. Portanto, o Reinado pode ser visto como uma versão do catolicismo com face negra, ou seja, o catolicismo reinterpretado pela ótica de concepções religiosas africanas. A palavra Congado diz respeito à atividade (ou coletivo) dos diferentes grupos rituais, que conduzem grandes celebrações públicas anuais em torno dos padroeiros das irmandades negras (Nossa Senhora do Rosário, São Benedito, Santa Efigênia, Nossa Senhora das Mercês) e do reinado (Reis Congos e outras majestades). Cada etapa ou ocasião da festa - cortejos, missas, coroações de reis e outros ritos - é marcada por cantos específicos, os quais atuam em complementaridade com uma variedade de coreografias e toques de tambor. A importância das Irmandades negras foi muito grande no Brasil colonial, pois foi a filiação a essas instituições leigas católicas que permitiu aos africanos e seus descendentes escravizados uma participação na vida social, atuando estas como verdadeiras mediadoras dos interesses políticos, das articulações religiosas e das formas de expressão dos negros junto à intolerante sociedade escravista.

Com grande vitalidade, as festas de reinado e congado reúnem milhares de devotos e se realizam em inúmeras localidades mineiras, inclusive na região metropolitana de Belo Horizonte. A variedade de tipos de grupo no congado mineiro deve-se, talvez, ao fato de terem existido em Minas Gerais irmandades negras separadas por povos ou por regiões da África: povos vindos da região do Congo se uniam e formavam uma irmandade; o mesmo ocorria com povos vindos da região de Moçambique ou de Angola. Essa diversidade de povos, originários de lugares diferentes, contribuiu para a grande variedade de instrumentos musicais africanos presentes no Brasil, como é o caso dos tambores confeccionados com troncos de árvores, semelhantes aos da região do Congo e de Angola, e dos chocalhos de tornozelo, chamados de gungas, vindos de Moçambique. Em Minas Gerais, o congado é o conjunto constituído pelos diferentes tipos de guardas ou grupos de cortejo que, nas grandes festas religiosas, têm por função conduzir os rituais com seus cânticos, danças e batidos (toques) de tambor, nas ruas,

diante das casas ou no interior de capelas e igrejas. A palavra congado diz respeito também à maneira como as guardas se relacionam, à divisão de funções rituais e às relações de hierarquia entre elas.

.

Quem é a Associação Cultural Cachuera!

Fundada em 1997 e sediada na cidade de São Paulo, a Associação Cultural Cachuera! realiza a pesquisa, o registro, a divulgação e a reflexão sobre as culturas populares tradicionais do Brasil, com ênfase nas manifestações afro-brasileiras do Sudeste, buscando a valorização destas tradições na sociedade, especialmente nos meios educacionais. Ela mantém um acervo audiovisual de referência sobre cultura popular, resultado de diversas pesquisas decampo realizadas desde 1988. O Acervo Cachuera! está disponível para consulta pública gratuita na sede da associação. Uma das formas de a Cachuera! levar ao público o resultado de suas atividades é através da realização de documentários em vídeo, CDs e livros. Parte da tiragem, ou da renda obtida com produtos que constam no catálogo da Cachuera! (livros e CDs), é revertida às comunidades. Outro caminho encontrado para divulgar e refletir sobre manifestações artísticas apartadas do mercado cultural é através da realização de eventos. No Espaço Cachuera!, sede da Associação, são realizadas regularmente apresentações de música popular tradicional, popular

urbana e erudita, a fim de promover possíveis diálogos entre estes diferentes universos artísticos, além de oficinas com mestres da tradição, palestras e debates gratuitos ou a preços populares. A Associação também tem organizado eventos de cultura popular tradicional fora de sua sede, em teatros e bibliotecas públicas, além de projetos em parceria com comunidades. Pelo conjunto de suas ações, em 2007 a Cachuera! foi agraciada com a Ordem do Mérito Cultural e com o Prêmio Culturas Populares, ambos concedidos pelo Ministério da Cultura/Governo Federal.

Serviço

Lançamento do Livro/CD/DVD “O Reinado da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá”

224 páginas | CD: 38 faixas | DVD: 57 minutos

Dia: 25 de abril de 2015, sábado Onde: PUC-SP - Rua Monte Alegre, 984 | Espaço Cachuera! – Rua Monte Alegre, 1.094 – Perdizes Programação: na PUC-SP 15h - Exibição do documentário Contas do Rosário (auditório

239) - 16h - Roda de conversa sobre o projeto EAC 17h 30 - Apresentação dos grupos (Pátio da Cruz) e cortejo pelas ruas de Perdizes, em direção ao Espaço Cachuera! no Espaço Cachuera! 19h - Confraternização Preço: ENTRADA FRANCA

Informações: 11 3872 8113 . 3875 5563 . cachuera@cachuera.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário