quarta-feira, 22 de julho de 2015

Emicida lança a musica "Mufete" homenageando quebradas de Angola e Cabo Verde



"Mufete" é o single do álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa" que foi gravado e muito provável escrito durante sua viagem pelo continente africano, O clipe da musica "Mufete" foi gravado em Cabo Verde e Angola, paises africanos de língua portuguesa.

“Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa” chegará às lojas digitais e plataformas de streaming em agosto. As gravações começaram com a viagem do músico a Angola e Cabo Verde em março deste ano, e o álbum, produzido por Marcos X. Levy, tem a participação de cantores e instrumentistas locais. O disco se desdobrará em um documentário sobre essa viagem. O projeto foi selecionado pelo primeiro edital Natura Musical dedicado exclusivamente à cena paulista, com apoio do Proac, e inclui shows de lançamento em São Paulo e interior paulista.







DOWNLOAD

Saiba o que é "Mufete"

O mufete já era consumido na era colonial como parte integrante do menu dos ilhéus, sendo um prato irresistível tradicionalmente apreciado aos sábados, estando no entanto presente em todas as comemorações como aniversários, noivados ou casamentos. Os “mais velhos” da ilha gostam de comer o mufete, pelo menos três vezes por semana, mesmo que não haja nenhum tipo de festa ou comemoração.



QUER SABER NO NOME DO NOVO ÁLBUM DO EMICIDA..?? CLIQUE AQUI (NÃO É VIRUZ)

Confira a letra da musica..

Rangel, viana, golfo, cazenga pois
Marçal, sambizanga, calemba 2

One luv, amor pu ceis
Djavan me disse uma vez
Que a terra cantaria ao tocar meus pés
Tanta alegria fez brilhar minha tês
Arte é fazer parte, não ser dono
Nobreza mora em nóiz, não num trono
Logo somos reis e rainhas, somos
Mesmo entre leis mesquinhas vamos
Gente só é feliz
Quem realmente sabe, que a africa não é um país
Esquece o que o livro diz, ele mente
Ligue a pele preta a um riso contente
Respeito sua fé, sua cruz
Mas temos duzentos e cinquenta e seis odus
Todos feitos de sombra e luz, bela
Sensíveis como a luz das velas
(tendeu?)

Rangel, viana, golfo, cazenga pois
Marçal, sambizanga, calemba 2

Tá na cintura das mina de cabo verde
E nos olhares do povo em Luanda
Nem em sonho eu ia saber que
Cada lugar que eu pisasse daria um samba
Numa realidade que mói
Junta com uma saudade que é mansinha mais dói
Tanta desigualdade, a favela os boy
Atrás de um salario uma pá de super herói
Louco tantos orfeus, trancados
Nos contrato de quem criou o pecado
Dorme igual flor num gramado
E um vira lata magrinho de aliado
Brusco pick o cantar de pneus
Dizem que o diabo veio nos barcos dos europeus
Desde então o povo esqueceu
Que entre os meus todo mundo era deus

Rangel, viana, golfo, cazenga pois
Marçal, sambizanga, calemba 2

Fonte:http://genius.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário