terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

"Como fabricar um gangsta": livro de Daniel dos Santos aborda a masculinidade negra no Hip Hop


Jay Z e 50 Cent. O que esses dois rappers norte americanos podem dizer em suas letras e clipes acerca da masculinidade negra no Hip Hop? Foi a partir dessa pergunta que Daniel dos Santos iniciou o #Thegangastaproject, resultando na dissertação de mestrado defendida em 2017, intitulada “Como fabricar um gangsta: Masculinidades negras nos vídeos clipes dos rappers Jay Z e 50 Cent”, pelo Programa Multidisciplinar de Pós Graduação em Cultura e Sociedade, na Universidade Federal da Bahia. E que se transformou no livro “Como fabricar um gangsta”, que será publicado pela editora Devires. O lançamento foi no dia 17 (domingo), no teatro Gregório de Mattos.

Daniel dos Santos, 28 anos, é mestre em Cultura e Sociedade, faz parte do crescente número de pessoas negras com pós graduação no Brasil, mas que ainda assim é uma minoria no universo da produção acadêmica, já que apenas 30% das pessoas que cursam pós graduação são negras. Uma desigualdade que se reflete na ínfima quantidade de professores universitário negros tanto na rede pública como na rede particular - são 16% ao todo e na própria UFBA os professores negros são 2% do seu corpo docente. Um dos principais efeitos do racismo estrutural que garante para os brancos acesso aos melhores empregos e salários na sociedade.

Natural de Santo Antônio de Jesus, cidade localizada a 200 km de Salvador, Daniel dos Santos é um pesquisador interessado na constituição dos sujeitos e formado em História pela UNEB (Universidade Estadual da Bahia). Daniel também é membro fundador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Africanos e Afro brasileiros (Afrouneb) e atualmente é doutorando pelo Programa de Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo da Universidade Federal da Bahia (PPGNEIM/UFBA).

A entrevista foi feita pelo Henrique Oliveira e está disponível no site Rap Zero Sete Um.

Confira a entrevista na integra AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário