quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Até quando estupro e pedofilia vão ser “gastação” em batalha de rima?


E mais uma vez um MC acha que rimar sobre estupro e pedofilia em forma de deboche é algo normal e ainda fica puto quando o outro mc não aceita o fato. 

Primeiro, vamos deixar CLARO quem é o cidadão. 

A Batalha da Aldeia acontece todas as segundas-feiras no centro de Barueri, batalha na qual ele (Buddy Poke) vem frequentando, aliás alguns mc’s tem voltado a batalhar. 

Na última segunda-feira o Buddy Poke enfrentou o Noventa, mas antes vamos de flash back. 

Antes de falar de sua performance na batalha da aldeia, temos que lembrar que o Buddy Poke já protagonizou cenas em zoadas do rap brasileiro. 

Em 2015, ao lado de Caio, Estudante, Gok e Mc Maomé, Buddy Poke participou da Cypher “Vem pra rua” usando o Hip Hop para legitimar um discurso de demonização da esquerda e pedir o Impeachment da presidente em vigor. O resto da história todos sabemos, né? 

Detalhe: Nesta Cypher o MC Estudante também usa o termo estupro. 

Em 2016, menos de um ano depois, no clipe “Fome” do grupo Vagabonde, o mc em questão fez uma performance de Black Face no clipe no qual ele rimou assim: 

“Eles querem me excluir simplesmente por não ser preto // eles tentam me oprimir só porque eu não nasci no gueto” 

Nossaaaaaaaa, o playboy se sentiu oprimido e resolveu ser racista no RAP, se pintando de preto! 
Branco quando entra no rap tem que ter respeito que é solo sagrado pra quem é preto! Muita audácia desse verme! Após uma enxurrada de comentários negativos, o grupo tirou o clipe do ar. 

Mas temos um GiF pra vocês: 




Voltando para 2020, pois o MC GASTAÇÃO acha que é normal usar a palavra estupro em rima. 

A batalha estava até que boa, até chegar no terceiro e último round quando do nada o mc gastação manda um verso assim: 

“Mano, mano, manooooo (...) tá ligado que eu faço tudo de improviso e tô no lucro // Postaram a batalha de trio no xvideos e acharam que era vídeo de estupro” 

Alguns espectadores da batalha riram, o Noventa não gostou e mandou assim: 

"Ahahaha, essa é a parada, só tem um detalhe Buddy Poke, estupro nunca vai ser uma piada"

Claramente incomodado, o mc gastação insistiu em dizer que ele estava “estuprando na rima” 

Já deixou o clima desconfortável, tanto para o Noventa como para o público, que alguém na plateia já gritou: Não, mano! 

O Noventa sem clima e fora do beat, responde: 

“Surreal, beleza sua rima, só que falar coisa com estupro ainda não é legal // fala isso para as vítimas que sofreu, pode pah! Eu não estou querendo ser chato ou mc de ideologia, mas você tem que no mínimo se botar no lugar” 

Mas ele insistiu!!! 

“Se botar no lugar meu, mano... Cê tá ligado que tá panguando, eu te estuprei na rima, tu começou agora e tu já tá chorando...."

O MC gastação não para... 

"Ai meu mano, tá ligado que a parada é muito séria, tu tá na pior, tá dando esse papo de frustrado porque foi abusado quando menor” 

PEDOFILIAAAAA!!!!! ELE TERMINA SUA PARTE FALANDO EM PEDOFILIA! MEU DEUS! 

No fim ele pede desculpas, mas...

Mano, olha o nível de improvisação deste cara, ele não é mais moleque, tá ligado? Pra que usar de deboche/gastação com algo que é de muita dor para muitas pessoas. 
Eu sou cria dos anos 90, papo de Jack nunca foi muito tolerado e estuprador na quebrada sempre ia pro “corgo”, sem mais. Não estou dizendo que ele é Jack, mas quando ele usa o termo estupro numa rima, ele está naturalizando uma palavra que é horrível! 


Vale lembrar, que o Pelé MilFlows foi esculhambado, mesmo sem a galera "cancelar" ele, porque é bem difícil as pessoas cobrarem as coisas. Mas ainda sim entre homens dá pra perceber a diferença de tratamento de negros e sem noção.

Pra quem ainda não sabe, o Brasil registra por 180 casos de estupros por dia! 180 ESTUPROS POR DIA! 

Vamos fazer uma conta rápida? 

180 casos por dia divido por 24 horas = 7,5 estupros por hora. 

Sabe o que isso quer dizer? Que o tempo que eu levei para escrever e formatar este texto foram registrados 18 casos de estupro! Ou seja aproximadamente mais ou menos, a cada 9 minutos é registrado um caso. Que é provavelmente o tempo que você vai levar para ler.

E mais, vocês sabiam que metade das vítimas tem 13 anos, ou seja? PEDOFILIAAAA! 
NÃO SE PODE NATURALIZAR ESTUPRO E PEDOFILIA EM RIMA!

DADOS DE 2019 (LEIA AQUI)

Isso aqui não é texto lacrante de cancelamento, não acreditamos nisso! Isso é uma nota de repúdio. 

Nós do NP como uma mídia independente, dentro de nossa capacidade, tentamos manter os princípios do Hip Hop. E como somos uma mídia de Hip Hop e cultura negra, nos achamos na obrigação de repudiar as rimas do carioca Buddy Poke. 

Firmeza que é batalha de sangue e as pessoas gritam “Mata ele!!” Isso não significa que vale tudo! 

As organizações das batalhas deviam se atentar a isso. A Batalha da Aldeia que é a mais famosa do momento. Tem patrocínio de uma marca de energético, certo? Será que a marca quer seu nome vinculado a estupro? Racismo? Homofobia? Pedofilia? Eu duvido!

Não queremos generalizar, afinal há muitas batalhas que não permitem isso. 


Só digo mais uma coisa, conheçam o trabalho do CPBMC - Circuito Paulista de Batalha de MCs , e os tipos de Mc's que tão sendo formados nesses espaços. Sendo educados pela organização anteriormente na ideia, pra evitar que tenham que "cobrar" depois. E se precisar a cobrança acontece.



Muitas batalhas fazem um bom trabalho, como a Batalha do Bonsu e digo isso como quem já foi extremamente contra mas que frequentando descobri que pode ser mais. 

É sempre um rolê que viraliza, e até quem já viralizou lacrando foi racista em outro espaço. Não esperem nada de pessoas, mas mantenham o Hip Hop sendo Hip Hop. 

É poucas!!!!


Pra quem quiser assistir, o desastre começa no minuto 7.

4 comentários:

  1. A intenção da matéria foi bacana, conscientiza e tals. Porém esqueceram de salientar que o Mc pediu desculpas no final para a platéia, e assume o erro. Isso não significa que inválida tudo que ele falou, porém merece algum crédito por reconhecer o erro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas dissemos que ele pediu desculpas. isso não muda nada.

      Excluir
  2. Deplorável esse sujeito...
    Belo texto.
    Quem der mancada é pocas, danger

    ResponderExcluir
  3. Não sei quem é pior! O que fala sobre o estupro ou o que no final passa pano pro branco! Estupro, misogenia e pedofilia não são rimas!

    ResponderExcluir