segunda-feira, 28 de maio de 2012

Sai o vencedor da eliminatória nacional de Mundial de B-boys realizada em São Paulo





Segunda eliminatória do Red Bull BC One 2012 no Brasil foi no Teatro Mars. Vencedor é de Bauru e será um dos brasileiros que representará o país na qualificatória latino-americana em Monterrey no México. Final mundial da temporada será no Rio de Janeiro em dezembro

Luan Carlos dos Santos, de 21 anos, foi o vencedor da eliminatória nacional do Red Bull BC One realizada neste sábado, dia 26, no Teatro Mars em São Paulo, capital. Natural de Bauru, o B-boy Luan, da crew Funk Fockers, foi o melhor entre os 16 competidores que disputaram uma vaga para a etapa latino-americana do Mundial que será no final de agosto, na cidade de Monterrey, México.

Um dos mais importantes campeonatos de Breaking em disputas homem-a-homem do mundo, o Red Bull BC One é realizado anualmente desde 2004. Neste ano, o Brasil será palco da grande final internacional da temporada, marcada para dezembro no Rio de Janeiro. 

Luan começou a dançar aos 12 anos de idade, por influência dos amigos; esta foi a sua primeira participação em uma das eliminatórias do Red Bull BC One. “Para o México, a minha expectativa é a de aprender muito lá e representar bem a minha crew”, resumiu Luan sobre sua conquista. 
O Brasil teve duas eliminatórias nacionais da competição neste temporada. Antes de São Paulo, Brasília foi palco da primeira delas no último dia 18. Lá, o vencedor foi o B-boy Xandin – Alexandre Duarte -, de 21 anos, da crew Over Kingz, de Anápolis/ GO. 

No total, a qualifier no México terá três brasileiros. Além dos vencedores Xandin e Luan, respectivamente campeões das eliminatórias nacionais em Brasília e São Paulo, o B-boy Klesio, da crew New Old School, de Brasília, foi escolhido pelos jurados entre os demais B-boys que participaram de ambas as disputas.

RED BULL BC ONE CYPHER SÃO PAULO 2012 
QUADRO DE BATALHAS (*vencedor)
PRIMEIRA FASE:
Rafa x Harry*
Aranha* x Brunão
Luan* x Denis
Puber x Rudy*
Mixa* x Luka
White x Alemão*
HP* x Ratin
Lula* x Bonys
-----------------------
QUARTAS-DE-FINAL
Harry* x Aranha
Luan* x Rudy
Mixa* x Alemão
HP x Lula*
-------------------------
SEMI-FINAIS
Harry x Luan*
Mixa* x Lula
--------------------------
FINAL
Luan* x Mixa
VENCEDOR: B-boy Luan (Crew: Funk Fockers, Bauru - SP)

> JURADOS:
B-Boy Ronnie (Red Bull BC One All Star – EUA)
B-Boy Tito (Aliados Force Crew – São Paulo/SP)
B-Boy Casper (Back Spin Crew – São Paulo/SP)

Mais em redbull.com.br

ENTREVISTA B-BOY LUAN
Luan começou a dançar aos 12 anos, por influência dos amigos. Viu a primeira roda de Breaking neste época, no caminho de volta para casa, quando retornava da aula de capoeira. Isso foi em 2002 e ,de lá para cá, nunca mais parou de dançar. Aos 21 anos, ele conquistou uma das vagas para disputar no mês de agosto em Monterrey, México, a qualifier Latino-americana do Red Bull BC One; o maior campeonato do mundo em disputas homem-a-homem. 

Se vencer lá, classifica-se para a final mundial da temporada 2012 que, neste ano, será no Rio de Janeiro em dezembro. Neste papo, ele fala um pouco sobre sua história, estilo e o que espera daqui pra frente.

Nome completo: Luan Carlos dos Santos aka B-boy Luan
Idade: 21 anos
Cidade: Bauru/ SP
Crew: Funk Fockers

Como você descreve o seu estilo? 
Luan: Meu estilo é inspirado na minha vida, no meu dia-a-dia, é um estilo da “quebrada”, gangsta, com muita humildade, respeito e sentimento.

Quando você começou a dançar? 
Luan: Comecei aos 12 anos, quando ainda fazia capoeira. Estava voltando da aula e vi meus amigos dançando na rua, isso foi em 2002. Dali em diante, não parei mais.

Quem ou o quê te inspiram? 
Luan: A rua me inspira. Meus amigos, minha crew e minha família.

Como é estar em uma batalha? 
Luan: Todos os B-boys ficam nervosos nesta hora. Mas você tem que ser muito verdadeiro quando está lá. Eu escuto a música e deixo fluir. 

Que tipos de movimentos são a sua marca-registrada? 
Luan: Os freezes, tricks, powermoves, musicalidade e os saltos. O B-boy tem que ser completo.

Que outros elementos do Hip Hop, além do Breaking, você gosta? 
Luan: Eu curto muito o trabalho dos DJs porque tem a ver com a dança. Aprecio também o rap, que é meu estilo porque fala da realidade, é totalmente underground. 

Sua família te apoia? 
Luan: Minha crew e meus parentes mais próximos, como minha mãe e irmãos, me dão total apoio. Tirando eles, meu círculo familiar não aprova que eu sobreviva da dança. Acham que, por já ter 21 anos, deveria arrumar um emprego. Mas eles sabem que eu nunca vou parar de dançar. 

Como você se vê daqui 10 anos? 
Luan: Me vejo ensinando tudo o que aprendi na dança. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário