terça-feira, 24 de março de 2015

RZO volta à cena em dois shows no Sesc Pompeia (4 e 5 de abril)‏

O grupo de rap RZO volta à cena

Nos dias 4 e 5 de abril, o SESC Pompeia recebe shows do lendário RZO após hiato de 10 anos. Integrado por Negra Li, Sandrão, DJ Cia e Helião, o grupo ainda terá como convidados Ice Blue e Karol Conka
Nos dias 4 e 5 de abril, o SESC Pompeia receberá o tão esperado retorno definitivo do lendário grupo RZO à cena hip-hop. Depois de 10 anos separados, Sandrão, Helião, DJ Cia e Negra Li voltam aos palcos trazendo a formação que consagrou o grupo. No show, a inesquecível “Rapaziada da Zona Oeste” se reúne novamente para cantar um repertório de clássicos que se tornaram hinos do rap nacional, que inclui O TremPaz InteriorRolê na Vila, entre outros. As apresentações contarão ainda com as participações especiais de Karol Conka (dia 4) e Ice Blue (dia 5).
A tão aguardada volta do grupo foi motivada pela mobilização dos fãs na internet pedindo pelo seu retorno, além da própria vontade dos integrantes de retomar a brilhante trajetória artística do RZO, interrompida em 2004. Um dos mais aclamados grupos de rap do país, o RZO surgiu no final da década de 80 no bairro de Pirituba, zona oeste de São Paulo. Aliando musicalidade e ideologia com incomparável sagacidade poética, em 1999 o RZO lançou o seu primeiro álbum, “Todos São Manos”, pela gravadora Cosa Nostra, do já então consagrado grupo Racionais Mc’s. O disco foi sucesso de crítica e de vendas, garantindo que em pouco tempo o RZO conquistasse uma legião de fiéis admiradores.
No mesmo ano, com a entrada do DJ Cia como DJ e produtor do grupo, o RZO iniciou os trabalhos do seu segundo - e genial - álbum, “Evolução é Uma Coisa”, que quatro anos depois, em 2003, repetiu a repercussão do primeiro, com destaque para o nítido amadurecimento nas letras e na produção. Aclamado como a vanguarda do rap nacional da época, o grupo também passou a revelar talentos promissores como Sabotage, Dina Di, DBS, entre outros. A partir da chamada Família RZO, nos anos seguintes, esses e muitos outros Mc’s firmaram carreiras solo promissoras na cena nacional.
Antes da separação, que aconteceria em 2004, o RZO era reconhecido pelos jovens como um dos nomes mais representativos do rap brasileiro, legitimados pelo constante crescimento do seu público em apresentações homéricas e por receberem prêmios como o Hutúz 2003, na categoria melhor grupo. Ironicamente, ao mesmo tempo em que escrevia o seu nome para sempre na história do rap nacional, o RZO também escrevia os últimos capítulos da história do grupo até então. Durante 10 anos, sua música continuou a ecoar por todo o Brasil, conquistando novos fãs, até que o grupo decidiu voltar à atividade em 2014. O RZO experimentou a retomada do contato com o público em shows como a Virada Cultural e na aparição surpresa na primeira edição do festival SP RAP (festival idealizado e produzido pela Boia Fria Produções) e em seu recente show no Bar Opinião, em Porto Alegre. É inegável que foram ocasiões memoráveis para os amantes do rap nacional que torciam pelo retorno desse ícone do cenário.
Hoje, finalmente podemos dizer que a espera acabou: dez anos depois, para delírio dos que sonhavam rever o grupo reunido novamente, o RZO está de volta pra valer, com todo o gás acumulado durante o tempo em que esteve separado. A promessa do reencontro do grupo com o seu público no SESC Pompeia é de um show capaz de emocionar os fãs conquistados ao longo da história do RZO, e de testemunhar que a distância entre seus integrantes ao longo dos últimos 10 anos nunca existiu de fato. O RZO está e esteve na atividade, como prova evidente da eternidade das rimas e dos versos que se propagaram mesmo durante um breve intervalo na sua história.
Sobre os artistas:
+Helião
Conhecido como “presidente” entre a família RZO, Helião nasceu e cresceu em Pirituba, periferia da zona oeste de São Paulo, onde foi um dos fundadores do grupo, ao se juntar com o parceiro Sandrão. Após a separação do RZO, em 2005, o rapper se juntou à sua ex-parceira de grupo, Negra Li, para lançar o álbum “Guerreiro, Guerreira”, pela Universal Music. Com grande repercussão nacional, o trabalho conquistou o prêmio Hutúz na categoria melhor dupla e também o VMB da MTV na categoria melhor videoclipe de rap porGuerreiro, Guerreira. Após percorrer o país com a turnê do álbum, Helião participou de projetos paralelos com o Racionais Mc’s (com quem segue ativo nos dias de hoje) e, além do seu trabalho com o RZO, atualmente prepara um novo álbum solo em parceria com o rapper Ice Blue, integrante do Racionais MC’s.
+Sandrão
Conhecido como “majestade” entre a família RZO, Sandrão nasceu e cresceu em Pirituba, periferia da zona oeste de São Paulo, onde foi um dos fundadores do grupo ao lado do parceiro Helião. Conhecido pelas letras inteligentes e realistas sobre a periferia na qual vive até hoje, o Mc prossegue na caminhada em busca do que, segundo ele, mais gosta de fazer: música de qualidade. Militante da cultura hip-hop, Sandrão foi o primeiro rapper a criar um grupo de pesquisas sobre o tema na maior universidade da América Latina, a USP. Apresentou-se com grandes artistas do cenário musical nacional e internacional como Snoop Dogg, 50 Cent, Wu-Tang Clan, Public Enemy, Charlie Brown Jr., O Rappa, Seu Jorge, Elza Soares e Sandra de Sá. Em 2007, Sandrão venceu o prêmio Hutúz de melhor videoclipe do ano e o VMB da MTV na categoria melhor videoclipe de rap, ambos com a música Respeito Oriental.
+DJ Cia
Conhecido como "o vilão dos toca-discos", o DJ e produtor musical Cia começou a tocar aos 14 anos ao lado de seu pai, o DJ Alemão, da equipe Transa Som e residente em vários bailes da cidade. Desde então, passou por diversas equipes de baile, até entrar para o grupo de rap Flash Rap Gang, nos anos 90. Vencedor de inúmeros prêmios, é considerado um dos maiores DJs do país por suas habilidades e pelos clássicos eternizados nas mentes dos amantes do rap nacional ao lado do seu lendário grupo RZO, de Sabotage, Racionais MC’s e Charlie Brown Jr., entre tantos outros. Na música brasileira, DJ Cia já participou em trabalhos com Daniela Mercury, Caetano Veloso, Elza Soares, Seu Jorge e Ana Carolina, além de realizar turnês solo como DJ por todo o Brasil e no exterior.
+Negra Li
Considerada a nova diva da black music nacional, Negra Li é responsável por escrever um capítulo à parte na história da música brasileira. Nascida na periferia da zona norte de São Paulo, ela descobriu sua voz ainda pequena, quando cantava hinos da igreja que freqüentava com sua mãe e em brincadeiras de criança. Depois de se consagrar como integrante do grupo RZO e de diversas participações em trabalhos de artistas renomados como Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Caetano Veloso, Nando Reis e Pitty, desde 2003 Negra Li desenvolve sua carreira solo. Artista multimídia, atestou toda a sua versatilidade ao protagonizar trabalhos no cinema, na televisão e no teatro, como no longa metragem “Antônia”, que foi adaptado para a minissérie homônima da Rede Globo, além de ter protagonizado no teatro os musicais “O Chapeleiro Maluco” e “Jesus Cristo Superstar” nas montagens brasileiras dos espetáculos da Broadway.
+RZO


SERVIÇO
Sesc Pompeia apresenta RZO – Com participação de Karol Conka e Ice Blue
Dias 04 e 05 de abril. Sábado, às 21h30 e domingo, às 19h.
Choperia
Ingressos: R$ 9,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$ 15,00 (credenciado*/usuário inscrito no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 30,00 (inteira).
Venda online a partir de 24 de março, terça-feira, às 17h30.
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 25 de março, quarta-feira, 17h30.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.
SESC Pompeia – Rua Clélia, 93.
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal sescsp.org.br/pompeia

Nenhum comentário:

Postar um comentário