quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Festival difunde filmes produzidos por entidades que usam o cinema como ferramenta de inclusão

Festival Cine Inclusão acontece de 29 de agosto a 19 de setembro nas Comunidades de Cidade Tiradentes e Capão Redondo, além de sessões em Heliópolis, no Memorial da América Latina e em Londres. As exibições para o público começam no dia 5 de setembro. Toda a programação é grátis.


Em sua primeira edição, o Festival Cine Inclusão pretende traçar um panorama do cinema produzido por entidades que utilizam a Sétima Arte como ferramenta de inclusão sociocultural. Cria, assim, um espaço único de exibição e de  debate sobre o importante papel destas instituições na inserção e educação de jovens. Outra frente do projeto é a capacitação de 80 moradores de Cidade Tiradentes e Capão Redondo no fazer cinematográfico.

Nos 22 dias do evento, 26 filmes - oriundos diversos estados brasileiros e de países como México, Argentina e Colômbia - serão exibidos gratuitamente. As sessões, que são divididas em três mostras - Novo OlharPanorama I e Panorama II -, acontecem em Cidade Tiradentes, Capão Redondo e Heliópolis (comunidades que somam juntas mais de 700 mil habitantes) e também no Memorial da América Latina que recebe a as exibições na abertura (5/09) e no encerramento (19/9) do Festival.

Os institutos Criar e Querô e o projeto É Nóis na Fita participam de um debate, que conta com a presença internacional do coletivoKaminu Filmes (Colômbia). O tema será a importância do cinema como ferramenta de inserção sociocultural.

As oficinas ministradas pelo cineasta chileno radicado no Brasil Andrés H. Guzman ocorrem entre os dias 29 de agosto e 13 setembro, sempre aos finais de semana. Nelas, 80 jovens, 40 de cada Comunidade, têm acesso a todo o processo do fazer cinematográfico, da ideia à distribuição, e realizarão dois filmes de curta duração que serão exibidos no último dia do evento.

Para ampliar a difusão dessas obras, o Cine Inclusão fechou uma parceria com o Inshort Film Festival e, assim, seis curtas-metragens brasileiros, produzidos por esses institutos, serão exibidos nesse Festival, que acontece de 1º a 4 de setembro, em Londres, Inglaterra. Em novembro, uma grade de filmes europeus do festival inglês será exibida em São Paulo.

A iniciativa do projeto é de Daniel Gaggini, artista e produtor que vem se destacando na realização de projetos dedicados à difusão de iniciativas culturais produzidas em regiões periféricos do Brasil. Em seu currículo, constam a realização da I Mostra de Teatro de Heliópolis, o projeto/espetáculo Vira-Latas de Aluguel e o Festival Popular de Cinema de Itapeva, além da restruturação do Festival Cine Favela de Cinema. Ao lado de Luciana Rossi, é também responsável pela curadoria do evento.

A programação completa do evento no site www.cineinclusao.com.br.
Mais informações: cineinclusao@muk.nu e (11) 3141-1595.
Grátis (não há necessidade de retirar ingressos). Classificação para todos os filmes: Livre


Programação - Festival Cine Inclusão

Dia 05 de setembro (sábado)

Abertura oficial

Horário: 20h
Local: Memorial da América Latina - Cineclube Latino-Americano
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 644 – Barra Funda

Exibições

Maldito Judim (5’26’’ - Doc. – MG)
Direção: Direção Coletiva
Sinopse: O filme retrata uma festa no interior de Minas Gerias. Trata-se da queima do Judas na Semana Santa, no sábado de Aleluia. O filme descreve o processo de realização da festa, porém, se vale de recursos diversos de gravação e sonorização.
Instituição produtora: Coletivo Cumbuca

Escola de Libras (7’ - Exp. – SP)
Direção: Estúdio Varanda e grupo Corposinalizante
Sinopse: Luana é uma jovem surda que, em seu dia a dia, recorre a formas de comunicação variadas - língua de sinais, fala, escrita, leitura labial etc. - para estabelecer conversas pela cidade.
Instituição produtora: Estúdio Varanda

Quem Matou Gilberto? (4’’ - Fic. – RJ)
Direção: Josinaldo Medeiros
Sinopse: Mais um jovem morto no chão da favela após intensa troca de tiros entre as Forças Armadas e traficantes no RJ. O povo protesta! Quem matou Gilberto? Uns dirão ser ficção, outros, documentário. O que importa? É só mais um dia na periferia.
Instituição produtoraNa Favela

Guachines (Pivetes) (7’ - Fic. – Argentina)
Direção: César Gonzáles
Sinopse: Quatro meninos brincam em uma praça. 4 meninos brincam pelas ruas. Observam e desejam os carros que passam. Andam sempre juntos, mas uma decisão os separa.

Instituição produtora: Todo Piola



Montão de Coisas (7’ – Exp. – RJ)

Direção: Direção Coletiva
Sinopse: As crianças e os jovens da Escola Livre de Cinema lançaram-se numa viagem rumo ao gesto, elemento fundador do cinema, e terminam o ano com um “montão de coisa” para levar no trem da vida.
Instituição produtora: Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu

Meu Guri – Além do Castigo (17’04’’ - Doc.  SP)
Direção: Bianca Santos e Gabriel Arruda
Sinopse: Um curta - documentário que busca debater o contexto que envolve a redução da maioridade penal.
Instituição produtoraInstituto Criar de TV

Dia 19 de setembro (sábado)

Encerramento

Horário: 19h
Local: Memorial da América Latina - Cineclube Latino-Americano
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 644 – Barra Funda

Exibições

O Caminho de Felipe (14’– Fic. - México)
Direção: Juan M. Fernández Chico
SinopseFelipe, um idoso de etnia tarahumara que mora em Valle de Juárez, precisa conseguir dinheiro para o tratamento médico de sua esposa. Obrigado pelas circunstâncias, procura o dono de um bar para pedir-lhe o dinheiro. Rejeitado na primeira vez, Felipe decide voltar ao bar, apostando tudo o que tem neste último pedido
Instituição produtora: Coletivo Vagón

Chiqui Chiqui (24’– Doc. - Colômbia)
Direção: Andrea Villalobos, Yaneth Gallego, Samantha Rodriguez
Sinopse: Com uma receita tradicional a base de milho cariaco, uma comunidade recorda sua cultura ancestral arruinada pela ambição humana e pela exploração mineira em seu território. Uma história de resistência através da comida, na qual mulheres cozinheiras nos contam sua história depois de terem sido retiradas à força de suas casas, junto com suas famílias, pela multinacional Cerrejón, em La Guajira, na Colômbia.
Instituição produtora: Kaminu Filmes

Mais 2 filmes: realizados por jovens das Comunidades de Cidade Tiradentes e Capão Redondo, fruto das oficinas ministradas.

Debate
Horário: 20h
Debate: Um bate-papo sobre o uso do cinema como ferramenta de inclusão sociocultural. Participação: representantes do Instituto Criar e Querô, É Nóis na Fita e Kaminu Filmes (Colômbia).

Mostras – Festival Cine Inclusão

Mostra Novo Olhar

Dia 6 de setembro. Domingo, às 17h
Local: Memorial da América Latina - Cineclube Latino-Americano
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 644 – Barra Funda

Dia 10 de setembro. Quinta-feira, às 14hh
Local: CEU Cidade Tiradentes
Av. dos Metalúrgicos, 1.262 – Cidade Tiradentes

Dia 16 de setembro. Quarta-feira, às 10h e 15h
Local: Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Algard, 82 – Capão Redondo

Dia 16 de setembro. Quarta-feira, às 20h
Local: CEU Heliópolis
Estrada das Lágrimas, 2.385 – Heliópolis

Exibições

Fumaça (11’ - Doc. – SP)
Direção: Direção Coletiva
Sinopse: A história da comunidade da Fumaça contada por seus próprios moradores. Localizada no extremo sul da cidade de São Paulo, na região da Pedreira-Alvarenga, a "Fumaça" está situada numa área com alto índice de vulnerabilidade social.
Instituição produtoraCCCT-Coletivo de Cinema Caco de Tela/Toco Filmes/CAP-Coletivos Culturais de Cidade Ademar e Pedreira

Azul da Cor do Mar (14’ - Fic. – SP)
Direção: Pedro Mendes
Sinopse: Beto, um jovem de 14 anos que vive no interior de São Paulo, sonha em conhecer o mar. Seu desejo vira realidade em um passeio feito por sua professora de Ciências. Paralelamente a esse desejo, Beto tem um amor platônico por uma das meninas da escola: a garota de olhos azuis da cor do mar. Um romance com frescor adolescente somado à imensidão do mar. 
Instituição produtora: Oficinas Querô

Samba e Silêncio (6’33’’ - Fic. – SP)
Direção: Bianca Martino
SinopseO pai era um locutor e apresentador de uma rádio na comunidade. Com sua morte, a rádio é fechada. Seu filho só tem lembranças bonitas do pai e tenta consolar sua mãe de forma poética.
Instituição produtora: É Nóis na Fita

O Jogo Perfeito (El Juego Perfecto) (4’11’’ - Fic. – México)
Direção: Juan M. Fernández Chico
Sinopse: Um jogador assiste do banco de reservas a um tenso jogo de futebol. O goleiro sofre uma lesão e ele é chamado para jogar. O último lance termina em pênalti, e ele terá que provar à equipe que pode salvar a partida.
Instituição produtora: Coletivo Vagón

O Agricultor do Amazonas (13 - Doc. – AM)
Direção: Ildelan Almeida dos Santos/ Evanildo N. Oliveira
Sinopse: O documentário “O Agricultor do Amazonas” narra de forma simples a vida de um casal de agricultores em seu trabalho na colheita da mandioca para a fabricação de farinha; mostra também sua forma de vida em meio à selva amazônica.
Instituição produtoraAssociação Cinematográfica Fogo Consumidor Filmes

Panorama I

Dia 11 de setembro. Sexta-feira, às 14h
Local: CEU Cidade Tiradentes
Av. dos Metalúrgicos, 1.262 – Cidade Tiradentes

Dia 12 de setembro. Sábado, às 17h
Local: Memorial da América Latina - Cineclube Latino-Americano
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 644 – Barra Funda

Dia 17 de setembro. Quinta-feira, às 10h
Local: Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Algard, 82 – Capão Redondo

Dia: 17 de setembro. Quinta-feira, às 20h
Local: CEU Heliópolis
Estrada das Lágrimas, 2.385 – Heliópolis

Exibições

Tempo é Morfina (17’ - Fic. – SP)
Direção: Kamilli Semenov e Daniel Queija
Sinopse: Os últimos momentos de um casal antes de se separar por tempo indeterminado revelam a tensa preparação de Eliane e a difícil decisão de Jobson.
Instituição produtoraOficinas Querô

Isabela (6’29’’ - Fic. – SP)
Direção: Pietro Silva
SinopseA morte da mãe tem impacto profundo na vida de Isabela, uma adolescente de 15 anos. Seu pai se afunda em dívidas e vira alcoólatra. A filha tenta de todas as maneiras reverter esta situação financeira.
Instituição produtoraÉ Nóis na Fita

Greyce (8’52’’ - Fic. – RS)
Direção: Gustavo Türck e Têmis Nicolaidis
Sinopse: Greyce é uma menina que trabalha em um supermercado de Porto Alegre. Greyce está pensando em sua vida, naquilo que faz todos os dias. Sonha, acorda e vai trabalhar. O que significa tudo isso? Greyce está prestes a entender que pequenos encontros podem despertar sentimentos latentes.
Instituição produtoraColetivo Catarse

A Piolhenta (4’ - Fic. – AM)
Direção: Alkiane Nogueira de Oliveira/ Ana Clessia Pantoja
Sinopse: Curta-metragem realizado por duas meninas que vivem na pequena cidade de Tefé. Além da direção, elas interpretam duas moradoras ribeirinhas.
Instituição produtoraAssociação Cinematográfica Fogo Consumidor Filmes

Rua de Fazer / Jd. Bandeirantes (7’44’’ - Doc. – SP)
Direção: Direção Coletiva
Sinopse: Um dia de atividades em uma rua do bairro Jardim Bandeirantes.
Instituição produtora: Rua de Fazer

Boa Noite Minha Avó (2’33’’ Musical – SP)
Direção: Olindo Estevam
Sinopse: Um garoto recebe a benção de sua avó e sai para ir à escola. Voltando da escola, depara-se com uma cena depressiva do cotidiano, o mendigo que tira seu chapéu para pedir esmola. De repente, o garoto é alvo de uma bala perdida vinda de um tumulto provocado pela polícia. Ao saber da notícia, sua avó recebe uma despedida do espírito do neto, que vem para pedir novamente sua benção e, em seguida, desaparece.
Instituição produtoraInstituto Criar

Panorama II

Dia 12 de setembro. Sábado, às 14h
Local: CEU Cidade Tiradentes
Av. dos Metalúrgicos, 1.262 – Cidade Tiradentes

Dia 12 de setembro. Sábado, às 18h
Local: Memorial da América Latina - Cineclube Latino-Americano
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 644 – Barra Funda

Dia 17 de setembro. Quinta-feira, às 15h
Local: Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Algard, 82 – Capão Redondo

Dia 17 de setembro. Sexta-feira, às 20h
Local: CEU Heliópolis
Estrada das Lágrimas, 2.385 – Heliópolis

Exibições

Vandalismo (9’31’’ - Doc. – SP)
Direção: Allan, Giovana, Leo, Sandra e Verma
Sinopse: O documentário "Vandalismo", produzido por jovens alunos da Oficina de Vídeo Rua de Fazer durante o II Festival do Filme Anarquista e Punk de São Paulo, busca o significado da palavra "vândalo", questionando as pessoas que passam pelas ruas do Brás.
Instituição produtoraRua de Fazer

O Muro da Vergonha (15´ - Doc. – SP)
Direção: Movimento Moinho Vivo, Comboio e Fabcine
SinopseNum final de semana de agosto de 2014, moradores da Favela do Moinho derrubam o Muro da Vergonha.
Instituição produtora: Casa Pública do Moinho

Sobre Viver (5’27’’ Exp. – SP)
Direção: Marco Antunes
SinopseA partir de uma intervenção na zona norte de São Paulo, o curta traz uma reflexão sobre felicidade. Dois palhaços na rua fazem entrevistas a pessoas comuns sobre “por que vivemos”.
Instituição produtora: É Nóis na Fita

O Segredo de Amanda (4’ - Exp. – AM)
Direção: Hellen Karen Kurgel/ Weigson Pedroza
SinopseAmanda é uma menina de 16 anos que oculta um terrível segredo; e isso faz com que ela seja rejeitada pela população de sua Comunidade.
Instituição produtoraAssociação Cinematográfica Fogo Consumidor Filmes

Praveromar (18’14’’ - Fic. – RJ)
Direção: Thales Coutinho
SinopseDepois de saber que sofre de uma doença terminal, Gutto, um menino de 16 anos que mora em Três Rios, no interior do Estado do Rio de Janeiro, decide que não quer morrer sem realizar seu maior desejo: ver o mar. Pega uma antiga bicicleta do seu avô e segue pela estrada em direção à Copacabana, zona sul do Rio. No caminho, vários encontros vão modificar seus últimos dias de vida.
Instituição produtora: Educacine


Oficinas de Capacitação Cinematográfica

Dias 29 e 30 de agosto e 5, 6 e 12 de setembro.
Horário: Sábados e domingos, das 10h às 14h
Local: CEU Cidade Tiradentes
Av. dos Metalúrgicos, 1.262 – Cidade Tiradentes

Dias 29 e 30 de agosto e 5, 6 e 13 de setembro
Horário: Sábados e domingos, das 14h30 às 18h30
Local: Fábrica de Cultura Capão Redondo
Rua Algard, 82 – Capão Redondo
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top