terça-feira, 19 de janeiro de 2016

30 melhores albuns de rap de 2015,segundo o Noticiario Periferico



2015 tivemos muitos álbuns bons e ótimos e mais uma vez cheguei ao numero de 30 álbuns, é álbum bom pra caralho!!
Com certeza alguém vai dizer que algum não merecia estar, e vão dizer que faltou álbum tal e etc, mas esta lista foi majoritariamente listado baseada no meu (Anderson Hebreu) gosto musical, se vocês repararem tem álbuns para diferentes tipos de pessoas, e eu sou assim em se tratando de rap, não ouço por rotulo, tem rap gangsta,undergroud,feminista,combatendo ao racismo e exaltação a negritude,tem álbuns versáteis que abordam temas variados e como dizia um personagem cômico é rap pra mais de "metro".
Confira a lista abaixo



Preta Rara - Audácia




Neste CD, a artista exalta a importância da mulher negra na sociedade, fala sobre a solidão da mulher negra e claro valorização a ancestralidade religiosa. O álbum da MC começa com o lindo e forte poema “Negra não desista”. Preta Rara também aborda o fato da não existência de bonecas negras e a falsa abolição, seu disco é uma aula de historia. Com a musica “Negra sim, não sou mulata”, Preta dá uma bela aula de autoafirmação negra. Uma frase que me chamou atenção foi: “Racismo Inverso? Só seu te virar do avesso racista”

OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Arnaldo Tifu - Dias que Resolvi Cantar





Este é um mc do qual curti todos os trampos dele [Depois de “A Rima não Para” (2009) e “A Rima Nunca Para: A Minha Versão da História” (2013)]

Arnaldo tifu é um rapper de São Paulo morador da região do ABC,e neste ano de 2015 lançou o EP “Dias que Resolvi Cantar”. neste novo EP o rapper mostra que não perdeu o jeito de rima e nem o jogo de palavras. O novo disco conta encontros marcantes das idas e vindas da Vila Maracanã, o bairro que ensinou o valor do hip-hop e da simplicidade.

O EP possui 6 faixas, que mostram um trabalho surpreendente para quem acompanha a carreira do MC e está disponível no site do artista(http://arnaldotifu.com/)


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE


Beni - Negros



Vi um mano no facebook, falando deste álbum, e depois vi em um site que estava disponível para download, o nome do álbum me chamou atenção.
Este album eu ouça ele sem pular de faixa,  O disco que conta com 15 faixas, todas produzidas por Beni e ainda traz as participações de Valmir Nascimento, Mr. Catra, BK (Nectar Gang), Shock (Start), MSete e DJ Erik Skratch (Cartel MC’s).

Destaco a faixa 1,15, nesta faixa o rapper com um sample do filme do Malcom x o rapper questiona a cor de jesus, pois muitos não sabem mas jesus era preto.
Destaco também a faixa Malcom X, faixa foda e pesada, uma frase desta musica que me marcou foi esta "então coloque seu capus pegue sua tocha, venha atras deste negro que de tu não gosta, pegue sua corda, reúna sua corja venha atras deste negros seus racistas idiotas"


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Mv Bill – Contemporâneo





O rapper carioca, neste ano lançou mais um trampo consistente, mostrando para os seus críticos que dizem que ele não é mais o mesmo por ir na globo, a cada álbum ele mostra qtue não perdeu seu poder lirico. O Ep Contemporâneo tem 9 faixas,as faixas 7,8 e 9 são releituras remix de sucessos do Bill “Só deus pode me julgar”,Brado retumbante” e “Mulheres”,o EP tem produção de Dj Caique,DJ Luciano SP e Beni a mixtape foi toda do DJ Caique,
Na primeira musica o rapper já mostra o peso do seu trabalho que é a musica “Incursão Policial”, onde o rapper faz uma narrativa critica de uma incursão policial na favela.
Na segunda musica “Céélouco” o bill já manda uma narrativa sobre a vida de um traficante,na terceira “Meninos do Trafico” junto com sua irmã Kmilla CDD o Bill faz uma bela narrativa sobre as crianças que trabalham em favor do trafico de drogas.
O Mv Bill é um do melhor narradores de historia do rap brasileiro, na quinta musica “Guerra de Facção” ele mostra seu poder bélico de palavras e rimas contundentes.
Este trampo do Mv Bill esta impecável, você vai ouvir ele sem mudar de faixa.


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Gog – Genival Oliveira Gonçalves






O rapper de brasilia de 50 anos, lançou o álbum que leva seu nome completo “Genival Oliveira Gonçalves”, o álbum demorou 5 anos para ficar pronto, por isto sem duvida é um dos álbuns mais esperados do ano. O álbum contem o numero de 19 musica e 13 produtores, com tantos produtores diferente o álbum é bem diversificado e muito bem produzido. Não que eu seja capaz de julgar a letra de algum rappers mas o GOG é um dos professores do rap não me sinto a altura de julgar suas letras que são impecáveis, eu como fã ouvi todas as musica gostei e mais aprendi coisas novas, ouvir este álbum é um aprendizado.

O projeto foi masterizado em Nova York, por Felipe Tichauer — mesmo que finalizou os trabalhos da Céu, Tulipa Ruiz, Christina Aguilera, Projeto Nave, entre outros.




OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Moysés - Brasil Deficiente




O rapper Moysés (Ex A 286 e Facção Central),acaba de lança seu álbum chamado "Brasil Deficiente", claro com um álbum neste nome não poderia ser diferente o cara em varias musicas denuncia como sofre e vive o deficiente periférico no brasil, o álbum tem produção do Dj Luiz que é Dj e produtor no Consciência Humana e tem seu selo musical chamado "Só Monstro"


Moysés tem seu foco de atuação na luta e causa da classe deficiente antes de encabeçar esta atual fase,criou ao lado do Ivan e Dj Carlos Beretta,seu Dj até hoje, o grupo de rap paulistano "A 286" (1997) onde lançou 2 cd's e 1 dvd e depois passou a militar no facção central de 2002 até 2014 onde participou de 2 cds gravados,hoje ao se desligar dos 2 grupos, segue sua carreira de luta ao lado do "Dj Carlos Beretta" no album bRASIL dEFICIENTE,grafado com letra minuscula não por anti-patriotismo, mas sum por enteder que seu país é governado de forma "dEFICIENTE"  por suas autoridade.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Projeto Mopri - ‘MMPP’


A banda paulista PROJETO MOPRI inova na junção do rap com toques de guitarra. A banda, formada por Eri Q I, Luciano Mello e Lucas Campos (LucasBeatmaker)


Tudo Começou quando Eri Q.i. convidou o seu Primo Lucas Beatmaker para produzir uma música sua. Lucas ao produzir, sentiu falta de uma guitarra no som, como não achava algum sampler que lhe agradava, convidou o primo Luciano Mello para gravar as guitarras, que já contribuiu com outros Beats de Lucas. A química do direcionamento musical foi imediata, então decidiram gravar mais músicas. E assim com 3 Primos sem preconceitos musicais e sem medo experimentar novas sonoridades em prol da música nasceu o projeto MOPRI.
Pela influência musical em comum do trio, o som tem seus principal pilar no Rap , porém o Trio passeia sem medo pelo Rock, funk, Soul, Hardocore Heavy metal, Chilltrap , Trap Chillstep, Dubstep .

OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE


Black Alien - Babylon by Gus Vol II: No Princípio Era o Verbo



Após um longo período, se recuperando de problemas de drogas, o rapper conseguiu graças YAH, sair do fundo do poço,gravar seu álbum e lançar esta obra mangnifica o "Babylon by Gus Vol II: No Princípio Era o Verbo" o álbum conta com 12 musicas e conta com participações de Edi Rock,Céu,Pateum,Kamau e o grande musico Luis Melodia.


Black Alien diz: “Eu e Basa fizemos um disco com a cara do meu momento” conta Black Alien, “e isso foi natural, sem mais pretensões. Fizemos um disco à energia solar, esrevi a maioria das letras pela manhã, embalado pelo canto dos pássaros e minha nova rotina, nada mais que a rotina da positividade, atitude menteal assumida nos últimos tempos”



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Daniel Garnet e Peqnoh Robson "Avise o Mundo"



O primeiro álbum de estúdio da dupla DANIEL GARNET & PEQNOH ‘‘Avise o Mundo’’, foi lançado pelo selo Pegada de Gigante Entretenimento.
Gravado no Estúdio NoDoze com o produtor Rodrigo Almeida (Tiuzinho) entre Fevereiro de 2014 até Junho deste ano, com alguns vocais gravados no Estúdio Toca dos Gigantes e os vocais da participação do MC Kamau, no Flapc4 em SP.
A Arte da capa ficou por conta dos rappers que decidiram assinar a direção de arte do projeto. O álbum reúne 17 faixas com um tempo total aproximado de 70 minutos é o primeiro álbum de estúdio da história de DANIEL GARNET & PEQNOH e conta com muitas participações especiais desde o processo de composição até afinalização do projeto, nomes como Eduardo Balbino (Dj Duh), Rodrigo Ribeiro (Short), Rodrigo Almeida (Tiuzinho), Gambia Beats e Donde (Polônia) nos instrumentais e outros nomes surgem em parceria as letras como:
Kamau na inspiradora "Seja" e Saulo R&B na encantadora "Luz & Sombra" e nos arranjos vocais um time de peso vem somando com o brilho do soul/jazz/mpb nomes como: Bianca Caetano, Edson Fetão, Bebé Salvego, Coral de Asafe e Phael Camargo (in memorian)



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE





Dario - Primeiro Impacto





Já tem alguns anos que o beatmaker curitibano Dario Beats é um dos grandes destaques no cenário do rap brasileiro. Com isso adquiriu o respeito dos MC’s do sul ao nordeste do país. O rapaz chega agora com seu álbum solo, “Primeiro Impacto”, onde convida um time de primeira linha do rap nacional pra rimar em seus beats. Dentre os nomes estão Emicida, Kamau, OGI, Shaw, Rashid, Elo da Corrente, Espião, Gutierrez, Xará, Rapadura, Don L, entre outros. O resultado é sensacional e ajuda também a marcar o momento fértil do rap feito no Brasil nos últimos anos juntando muita gente boa em um trabalho único. Super recomendado!




OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE





Helibrown - Das Batalhas Pra Guerra






 O rapper paulista Helibrown apresenta seu novo trabalho “Das Batalhas Pra Guerra”, mixtape que conta com 15 faixas as participações de Drik Barbosa, Figas, Vulgo Sau, Flow MC, Gah MC, Guilherme Treeze, Roberta, Rashid, Max B.O., Tássia Reis, JC Rhazec e Coruja BC1. Além das produções de Bixo do Mato, LR, Bolin, Nixon, Tuchê, JC Rhazec, Pé Beat, Kriolão e as colaborações dos DJ’s Colorado, Claytão, Faul e Nyack.

Gostei bastante desta mixtape, bem diversificada letras e temas bem elaboradas, pra quem curte o rap da nova geração vai curtir também.




OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Issa paz - A Arte da Refutação





Neste trampo a Issa paz com grande maestria usa e abusa do dom de suas rimas,acidas em sua dos machistas do rap e na sociedade em geral, alem de bater de frente com o patriarcado imposto pela religião cristã

Em 15 faixas com participações de Sara Donato, Taz Mureb, Dory de Oliveira e Iuri Stocco, Issa Paz enquadra o preconceito em beats de Kaa.Duu, Diego Beats, Scooby, D’Bass, Drôga, RK, DB beats, Alex Lira e Rapper Gilmar. O CD A Arte da Refutação foi produzido pelo time da OQ Produções.





OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Sant “O Que Separa os Homens dos Meninos (Vol.I)”.






Descrição do tumblr: Canções para os meus amigos surdos


O Que Separa Os Homens Dos Meninos (ou #OQSHM) é o primeiro disco de Sant, moleque brabo da Zona Norte do Rio de Janeiro, apadrinhado do mestre Marechal e um dos integrantes do selo/filosofia #VVRA. O rapper é uma das revelações do novo cenário do rap, onde com muita verde e já conta com alguns sons vagando pelo mundo cibernético e pelas ruas do mundão. 

Com apenas 20 anos, o carioca MC Sant traz consigo vívidas memórias de sua vida na Zona Norte, onde faz de cada linha um desabafo, uma mensagem, onde procura trazer a naturalidade do esforço e da paixão em fazer o que gosta, com afinco, usando o rap da maneira que tem que ser; um instrumento de informação e comunicação, monólogo de ideias e ideais. Compartilhamento de filosofias e pensamentos. 

#OQSHM é um registro onde se pode sentir cada emoção, suor e talento depositado ao longo do trampo. São 5 faixas, produzidas por Marecha, Luiz Café e Mr. Break. As letras vem munidas de visões sobre a vida de acordo com rolês, memórias vividas. O peso desse bang é marreta, e vem com instrumentais super bem trabalhados, oscilando entre a brisa de um jazz , o nervosismo delicado e frio de uma peça de piano ou synths caóticos regados de beats pesadíssimos. 

Para essa sua estreia, o MC contou com participações de MC Coé e Marechal. Como de costume, o EP - que segundo o próprio Sant, é só o volume 1 - traz consigo a essência de sempre do rapper, prezando mais a estrutura lírica do que melódica, então se o instrumental é bão, cê imagina as letras do menino. Pesadas, profundas e perfuradoras.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Emicida - Sobre Crianças, Quadris, 

Pesadelos e Lições de Casa





Um pouco alem do começo do ano o rapper paulita lançou o álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa" album gravado durante uma viagem sua a cabo verde e angola, este album do emicida creio que seja um dos seus albuns mais maduros, o album ele é diversificado e dinamico o album é um misto de contestação,romantismo e afirmação religiosa, álbum foda.
O disco tem 14 faixas e se desdobrará em um documentário sobre a viagem do artista enquanto gravava o trabalho. O projeto foi selecionado pelo primeiro edital Natura Musical dedicado exclusivamente à cena paulista, com apoio do Proac.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Kamau - Licença Poética




Kamau este ano lançou trampo “Licença Poética (Experimentos Pessoais)”, EP onde escreve e produz todas as sete faixas que trazem as participações de Sombra em “Verso em Verso”, os DJ’s RM e Erick Jay arregaçando nas colagens, além da presença de instrumentistas como Jhow Produz, Julio Mossil, Cesar Pierri, Rafael Campanini.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Msário - Sangue de Leão





“Sangue de Leão”, que levou um ano e meio para ser finalizado, traz diversas referências da musicalidade de Msário, passando pelo afrobeat, manguebeat, reggae, hip hop, soul music e R&B. Já as rimas trazem questões pertinentes ao universo do músico e falam sobre seus sonhos, estilo de vida, frustrações, desejos e metas, como nas faixas “Única Opção”, “Sangue de Leão”, “Basta eu pedir”, “Não Ah” e “Vim de Longe”.
Neste disco, Msário resgata o pioneirismo brasileiro do Pentágono em apresentar o rap de forma instrumental. Ao invés de bases pré-gravadas, o músico conta com uma banda de peso. Os metais foram gravados por Jean Arnault (Jorge Ben) e Tiquinho e Reginaldo 16 toneladas (Funk Como Le Gusta). Carlos Café, um fera no pandeiro, que tocou para Emicida, também participa.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Bê O - Maquina que Gira





A rapper Beatriz Oliveira (Bê O) realizou o lançamento do seu novo trabalho ‘Máquina que Gira’. O lançamento virtual, com download gratuito, aconteceu pelo site da artista e nas plataformas Deezer, Spotify, Itunes e Youtube.

Produzido no estúdio da Associação Periferia Invisível com produção de Binho Santana e Wester-ly, o álbum é uma obra densa que celebra a periferia escancarando suas contradições.

O trabalho conta também com as participações do rapper Rincon Sapiência, do poeta Ni Brisant e do grupo de rap Os Dadiiva, além da faixa bônus “Culpa Minha?”, que compôs a coletânea Mulheriu Clã – Volume II.


Em 12 faixas, apresenta histórias que a moradora da Vila Prudente passou ou acompanhou de muito perto. Cicatrizes, reflexões e sentimentos por quem vive na pele a periferia.

OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Flagelo Urbano - O Ermo




Provavelmente baseado no provérbio latino que muitas vezes cita nas suas músicas, “mein sana in corpore sano”, “mente sã num corpo são”, Sambala, como também é chamado, e que há pelo menos duas décadas iniciou-se no hip-hop como dançarino de house, techno e funk, decidiu apostar mais no primeiro elemento, isolando-se no seu santuário (Zoologiko Produsons) a que chama de Medina, um quarto em que a cómoda de solteiro maior, o computador, as colunas, o microfone e a mesa misturadora lutam por um espaço contra os livros, CD e discos de vinil que se espalham por todos os cantos.

Foi desta forma que Flagelo Urbano se transformou num Monge, porém, o artista não aceita exonerar-se da função de “Sociológico sem Diploma”, aproximando-se das pessoas para ver de perto os seus problemas, mas como eremita e mestre da palavra falada busca na essência da escrita aquilo que é, sendo que ele próprio não ensina, mas é ensinado pelos alunos, como canta em “Griot – Mestre da Literatura Oral”, uma das músicas que compõem o “Ermo”, obra discográfica enciclopédica, com um grande pendor literário, mas também com uma forte abordagem sociopolítica sobre a Angola de hoje.
Sambala é um artista com opinião própria sobre o país e o mundo e não quer que esta morra dentro das quatro paredes da Zoologiko Produsons, mas sim que vá além-fronteiras e chegue a quem é obrigado pela comunicação social partidarizada a ouvir apenas os “analistas sem moral” e “políticos por um cheque” que “aprenderam a ser cortesãos da forma mais sombria” e fazem o povo crer que “reivindicar seus direitos é um atentado à soberania”, atira Flagelo na música “Demo Sem Cracia”, em que conta com a participação de MCK, um dos rappers mais proibidos em Angola.


Lista de Música
1-Griot (Mestre da literatura oral) part. Eduardo Siddhartha



2-O Ermo (Via láctea)

4-Clonagem Sociológica

3-Escritores da Liberdade part. Leonardo Wawuti
5-Gigantes de papel
8-Flagelados do Vento Santo II part. Neydh Barbante
6-Sílaba Silenciosa 7-Contra-capa part. Ikono (Nkua kubanza) 9-Plano alto
12-Iluminismo (O Século das luzes) part. Khospe Lethra
10-Ainda te procuro 11-Saída fugaz part. Célsio Mambo 13-Tabú part. Da Bullz
16-Força cósmica
14-Demo sem Cracia (Liberdade may be tomorrow) part. MCK
15-O Betão (armado) part. Edú ZP




Rodrigo Ogi - RA!




O álbum de 16 faixas tem, além da bela voz de Juçara e dos arranjos de Kiko e Thiago, as participações de Rael e Mao, antigo vocalista do Garotos Podres. Tem ainda arranjos de Daniel Ganjaman, Dani Jr e Madu, os scratches de DJ Nato PK e percussão de Carlos Café, arte de Oga Mendonça e tag do Sosek, mas tem acima de tudo a produção cuidadosa do curitibano Nave, um dos mais cabulosos beatmakers dessa geração. “Esse é o segundo disco que eu produzo, mas certamente é o disco que, quando eu olhar pra minha carreira lá na frente, daqui uns 20 anos, vai ter um lugar de destaque”, conta o produtor.


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE





Pregador Luo - Governe!






Depois de muita expectativa o rapper Pregador Luo se prepara para lançar “Governe!”, primeiro álbum pela Universal Music Christian Group. O novo projeto traz 21 faixas inéditas da sua própria autoria.

O primeiro single divulgado “Testemunhe”, conquistou as paradas de sucessos das rádios liderando as posições como a música mais tocada do Brasil. O álbum traz a mensagem simples: preste atenção nos caminhos que existem diante de você; não se deixe levar pela cultura a seu redor; não transfira para o diabo, para os políticos ou para os líderes religiosos as decisões que são suas: GOVERNE.

O novo projeto traz 21 faixas inéditas, que vão desde o pancadão santo na música “Blindadão”, o funk clássico de “Andei Vagando”, passando pelo reggae “Derrubando Muralhas” e R&B pop mais moderno “Em Tudo Está (Salmo 139)”, sem deixar de fora o rap marcante nas músicas “Tem Que Ser Mais Ousado”, “Não Vou Deixar”, “Pai Nosso (Venha O Teu Reino)” e “Faça O Bem”.

Por motivos de direitos autoriais a universal bloqueou o álbum no youtube.





Facção Central - A voz do Periférico






Pra quem achou que o Facção tinha acabado, esta ai a resposta, confesso que nunca fui fã do facção, mas resolvi ouvir este álbum para ver como o Dum Dum se sairia sem o eduardo hoje o Facção Central é composto por Dum Dum, Smoke, Badu e Dj Pulga, e confesso que me surpreendeu, o álbum tem 18 faixas, conta comparticipações de Crônica Mendes, WGI (Consciência Humana), Conflito Crucial, Anderson, Branco P9, JS e Anália Patricia (esposa do Dum Dum)., esta longe dos álbum antigos, mas confesso que me surpreendeu recomendo que ouça, o álbum foi produzido pelo DJ Pantera.


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




5 pra 1 - GoodFellaz





Grupo 5 Pra 1 apresenta seu primeiro disco pela produtora Boogie Naipe, intitulado “GoodFellaz”.

O nome do álbum faz referência ao filme norte americano ‘Os Bons Companheiros’, de 1990. “O nome GoodFellaz remete ao companheirismo e a união, coisas importantes para um grupo.” explicam.


Esta nítido em cada faixa a influência da música negra.  Renan Saman, William, Filiph Neo, Dee e DJ Murillo mostram que suas experiências ajudaram na formação musical de todos, com letras positivas e motivantes, só papo de progresso. As produções musicais com outros artistas se refletem neste álbum, que conta com a presença de Ice Blue e DJ KL Jay (ambos do Racionais MC’s). A masterização foi feita no conceituado Atêlie Estúdio em São Paulo.

OUÇA O ÁLBUM NO DEEZER



Raphão Alaafin - Eu Gosto 



Esse segundo trabalho reúne 15 faixas e vem abordando desde o cenário atual do RAP na irreverente “Cuidado! Tem Guardinha no Rap”, a romances, como em “Brigas”.
No que diz respeito à variedade musical, a fatia também é larga; questiona as nuances dos ritmos na “Rap Sim, Rap Não”, defende o RAP em parceria com o Dj KLJay na faixa que dá nome ao disco, e abrange tons mais pop e flats como na “Calma, Calma”.
É um disco para quem assim como o artista, gosta da boa música.


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Realidade Cruel - A Resistência permanece resistindo 





Após um certo período sem lançar um álbum com musica inéditas, o grupo do interior paulista, lançou seu sexto  álbum de estúdio "A resistência continua resistindo", o álbum de 16 faixas conta com participações da Lauren, Carlos Rapaz XQ, Mc WU Função Original e do Nego Jam.
Destaque pras faixas "Avisa la", "Ela mexe comigo","Nosso Divã", "Como uma gota no Oceano" e "Realmente não vale apenas sonhar"
muitos disseram que este álbum não tem o mesmo peso dos álbum dos ano 90, deixando claro que isto não me incomoda, pois eu gostei deste álbum, muito bem produzido e escrito.

OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Sandrão - Outra Dimensão




Bem no Sapatinho o rapper da zona oeste de sampa, lançou seu álbum solo de 16 faixas chamado "Outra Dimensão", alem de musicas inéditas como "Boom","Refens","Elo da Corrente" e outras o trampo também conta com as musicas ja conhecida pelo seu publico, musicas como "Lado negro da força", "Colegas",Cheiro de Rosas e "Barbie do gueto".
Neste álbum o Sandrão pode mostra um lado onde talvez no RZO ele não conseguisse mostra, pois neste álbum tem participações varias como: Netinho de Paula,Wagnovox, Negralha,Jimmy Luv, Method Man, Redman, Sombra, Klass Doll dentre outros.

Ainda não disponível na internet

Flow MC - Versatil



O CD traz a participação de Chayco (Família Madá), DJ Colorado, Doncesão, Costa Gold, Drik Barbosa, Bitrinho, Phelipe Neo, Bon Vivant, Tangi (Cortesia da Casa) e Jonas Bento.

Gostei muito da faixa que começa o álbum, ele já chega “nas ideia” com “Não pode”. O rapper faz questão de lembrar de Zumbi dos Palmares e, no fim da música, ele manda uma ideia como se estivesse na rua conversando com a molecada: “Ceis viu lá no Rio? 5 preto lá, os cara meteu bala, o barato num tá fácil não, ceis tem que prestar atenção, o Brasil é um dos pais mais racista que existe mano e é onde tem mais preto e é um mais racista, os cara num que deixar vocês nem entra no shooping tio, o bagulho é feito pra matar vocês tio, eu to falando porque eu contrariei a estatística”, chegou foda nas ideias!.

E nas produções temos os beatmakers Lotto, Policeno, Skeeter, Zinho Beats, DJ Tadela, Gedson Dias, Lucas Beatmaker, Jerry Beats, Bolin Beats, Scott Beats e Pifo Beats.

A capa conta com design por Jay P. Galardinovic com foto de Ênio Cesar e logo por Flávio Oliveira.

O CD “Versátil”, está disponível para download no site www.flowmc.com.br


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE


Bang Nova Ameaça Loko




O projeto BANG Nova Ameaça LOKO é formado por grandes nomes do rap nacional, como Wgi e Dj Luiz(Consciência Humana), Kid Nice (Sistema Negro), Douglas (Realidade Cruel), Dum Dum (Facção Central), Lauren, Fran (Tribunal MC’s), Karate (Lokazoras) e Bad (Tribunal Popular), o projeto saiu em dezembro e conta com produção do Dj Luiz.



OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE


Terra Preta  "Inevitável 2"





No mês de julho o Terra Preta lançou o EP "Inevitável 2", o EP conta com 8 faixas, e tem participação de MC Bin Laden na musica "Chave", o EP é um misto de Rap com Pop,R&B com uma pitada de Funk na musica com participação do MC Bin laden.





OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE




Aori - Anaga



O rapper carioca Aori apresenta seu novo projeto o EP “Anaga”, que tem 7 faixas com participações de Maomé (ConeCrewDiretoria), Marcão Baixada, Nacho Garcia e Mileni.

“Esse EP é uma celebração, uma dedicatória a cultura de rua e a amizade. O nome que assina o disco pode ser o meu, mas sem os amigos e a família ele não existiria. Considero esse trabalho uma obra composta a muitas mãos e corações. Foram os amigos, os colegas de trabalho, as famílias que me tiraram da zona de conforto e me desafiaram a voltar a escrever rimas regularmente. Nunca deixei de ser um MC na minha mente, mas foi preciso energia extra pra organizar essas histórias.”


OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



A 286 - Prefira a Justiça antes do Perdão




Prefira Justiça antes do Perdão é um álbum de estúdio do grupo brasileiro de rap A286, sendo a primeira após a saída de Moysés, que se transferiu ao Facção Central.

Lista de músicas[editar | editar código-fonte]
Inicialmente o álbum teria nove músicas.[2] No entanto, em 11 de fevereiro de 2014, foi divulgado que a faixa "Por que não pensam?" seria a décima da lista.

As canções Insônia, Rap Legítimo, Juntando os Restos, Descanse em Paz, Enquanto o Palhaço Só Chora, Entre a Cruz e a Espada, Antes do Enterro, Preso em Sentimento, Por que Não Pensam ?, são de autoria de Reinaldo. Já a música "Todo mundo mente", tem autoria de Ivan

Particularmente, não curto de algumas ideias do grupo, porem tenho total noção da qualidade musical, e de que tem pessoas que se identificam com estas ideias, e sem duvida esta entre os 30 melhores que ouvi neste ano.

OUÇA O ÁLBUM NO YOUTUBE



Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top