quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Confira a entrevista com a Jovem MC alagoana Arielly Oliveira




Arielly é uma jovem cantora e MC, de um talento fabuloso.
Com uma voz doce, que passa o real sentimento da musica que esta cantando, que se expressa muito bem com suas rimas. Durante a entrevista a Arielly disse que homens diziam que a voz dela não era boa pra cantar rap, mas estes mesmo a chamava para cantar em seus refrões vazios.
Puro machismo, o diferencial da Arielly é ser boa nos dois, na rima e na melodia. Acho que já falei de mais, fique com esta ótima entrevista.


Primeiro se apresente quem é a Arielly de Oliveira, de onde vem..? e onde quer chegar..?

R: Ola Anderson, sou Arielly Oliveira, nasci e me criei aqui em Maceió Alagoas, tenho 29 anos, mãe, mulher periférica e negra ...
Faço parte do movimento hip hop como Mc à quase 10 anos, participei de outros grupos de rap, ate chegar em meu trabalho solo.

Quero chegar com minha música em um melhor estado de espirito, acho que é muito importante você ter primeiramente sua paz, porque se torna muito mais fácil oferecer essa paz para as outras pessoas !

Vi que você escreve ótimas poesias, o que entrou na sua vida primeiro, a musica ou a poesia ? como ambas entraram na sua vida..?

R: Na verdade a musica entrou primeiro em minha vida..rs... Comecei a cantar aos 13 anos, em coral  de escola e aos 15 participei de uma banda de reggae (banda naturalmente) e foi dai que nasceu meu interesse de cantar a musica negra . Sempre tive boas influencias trazida pelo meu pai, ele trabalhava em uma loja de Vinil (akidisco) e sempre trazia os melhores para casa ...
Já a poesia entrou em minha vida a partir do rap, tive até vontade de escrever varias poesias insanas e por em um livro , mas depois essa vontade passou .
Adoro  escrever.
Sou fascinada por rimas.

O seu trampo "Negra Soul", ele é um álbum, doce, sentimental, meio intimista e ao mesmo tempo forte, com ideias retas... como foi a a construção deste trabalho..? em quanto tempo foi desenvolvido..?

R: Meu trabalho com o NegraSoul..rs
Falo sempre que foi uma necessidade, me senti cobrada, me senti muito triste, de ter passado por vários grupos que não vingaram pra mim.
Eu sempre escrevi muito, mas sempre tinha algo que me impedia de fazer esse meu trampo.
Quando foi ano passado (2015) com minha saída do Biografia Rap, ultimo grupo que fiz parte, resolvi me organizar e trabalhar em letras que já estavam arquivadas e produzir um CD, mas tive alguns problemas com falta de profissionalismo de pessoas envolvidas e a ideia de fazer o Cd foi descartada .
Com um tempo vi uma proposta de uma parada chamada Ep, eu não tinha conhecimento disso... Dai por si só, falei com o produtor do estúdio QG Dus Manos , que é um grande parceiro meu (PH) e disse que queria fazer essa parada chamada Ep ...rs
Comecei a analisar tudo que tinha e o que poderia descartar.
Algumas musicas ja estavam meio caminho andado e outros eu escrevi durante o processo .
Eu queria ter algo pra mostrar, mas queria também que fosse algo com a minha cara sem sangue,  sem ódio ...
Queria vomitar tudo que eu tinha dentro de mim em versos,  e não me importava se alguém iria gostar ou não !
Quando fiz o som Negra soul, primeira faixa do Ep ...
Eu pensei ...Eu sou essa musica !
Esse Ep é minha vida 
Por mais simples que seja, esse Ep é algo que me fortaleceu muito, com mulher , como rapper e mãe! Esse trampo durou minha caminhada toda dentro do movimento h2.(Hip Hop)

A musica "Tanto te falei", fala sobre o sofrimento de uma mulher que tem um marido que preferiu a rua e o mundo das drogas ao invés da família. Você lembra do dia que esta musica foi escrita..? É uma situação biográfica ..?

R: Quando escrevi o som "tanto te falei " 
Lembrei de todos os meus amigos de infância que se foram, por se envolver com o crime, eu não passei por essa situação de ser mulher de um cara que estava envolvido, mas lembro que sempre aconselhava os meus amigos e muitos se foram por não dar ouvidos ! 
Escrevi esse som no inicio de 2015 , acho ele muito forte , um dos meus favoritos!


Isto é um pedaço da musica "Acordar" do rapper Shazam.

Seja bem sincera, olhe pra você mesmo, você é aquilo que você imaginava quando criança..?

R: Essa pergunta me dói. ..
Quando olho para atrás, penso, a Arielly bem que podia ter uma segunda chance, apesar de me sentir forte hoje ou usar essa mascara de mulher forte, sei la ...ainda tenho muito karma.
não sou aquilo que planejei ser enquanto  criança,  mas também não gostaria de ser aquela criança sofrida , que sofreu vários tipos de preconceito, sem saber se defender !
É como estar em uma corda bamba 
Entre meu passado 
E meu futuro 
E em cima de um presente que não sei bem definir!


Fale um pouco sobre suas influências, musicais, livros ou pessoas que te inspiram... O que te inspira que te fez esta cantora espetacular..?

R: Minhas influencias são pessoas que fizeram sucesso a décadas atras, 
Como Diana Ross , Marvin Gaye , Carly Simon entre outros da época.
Os mais atuais 
Nneka , Jaqee , Selah sue , Raphael Saadiq , Lady e tantos outros 
Ja no rap tenho admiração 
Pela resistência 
Pela luta, mesmo estando no anonimato 
"Relato Verdadeiro" de Aracaju SE 
"Camila Rocha" Paraíba 
"Flor Marias" também de Aracaju 
"Karine Barbosa" que cantava comigo no Biografia Rap .

Livros ... Comecei esse amor agora pouco , mas já li alguns 
Gosto dos livros de Augusto  Cury 
(Alto ajuda )

Mas quem me inspira mesmo, é minha filha ..ela me acompanha em todas as composições 
Ela antes da musica ser gravada , ela já sabe cantar !

Fale um pouco sobre a cena hip hop alagoana.. existe uma união, uma organização..?

R: Falar sobre a cena h2 Alagoana é lembrar de como tudo mudou de dez anos pra cá
Continuamos um movimento com poucos espaços, mas não tanto como antes 
Infelizmente nunca tivemos ajuda nenhuma do governo 
Nem mesmo da secretaria de cultura ... A cena é feita por Mc pra cantar e Mc pra ouvir 
Mas acho que temos um rap muito forte 
Um rap de luta e resistência 
Fazemos cada evento com nossas próprias mãos e força de vontade 
E por ser Mulher dentro de um movimento que ainda existe tanto machismo, é muito mais complicado, não conseguimos os maiores palcos ainda !
Existe dois coletivos bem antigos que também fez muito durante esse tempo de luta com o h2 .
O coletivo CIA Hip hop
Que organiza um evento lindo de ano em ano
Chamado Abril pro hip hop
9 ano de luta !
E também a P.A.P
Que faz trabalhos comentários dentro de umas das periferias mais violenta do estado
Levando o hip hop para as crianças! 




Fale também sobre o Quintal Cultural..

R: O Quintal Cultural 
É o fundo da casa de um dos caras mais incentivador da cultura independente (Rogerios Dyas) , eu consegui pegar o inicio de tudo ...quando ainda o piso era de barro , sem teto , arquibancada de madeira e muita chuva pra interromper os eventos, hoje o quintal tem 9 anos de resistência 
Um lugar bonito 
Que a galera do rap cuida muito bem e fazem eventos que lota e deixa o espaço com uma energia linda 
O evento N'agulha é um grande exemplo disso !

Saindo da musica rapidinho..

Temos muito o que temer, com o Temer no poder..? porque..?

R: O Temer e seu governo é uma ameaça para o povo pobre , infelizmente os movimentos aqui em Alagoas não tem uma mensagem direta com a periferia, tornando essa luta " fora temer " muito mais difícil ... Enquanto isso os direitos da classe trabalhadora sendo tomados !

O Brown, diz no DVD "1000 trutas, 1000 tretas" que: "Por sermos negros temos que ser 10 vezes melhor". Alem de negra você é mulher, mãe e Mc, tem um peso maior, uma cobrança por muitas vezes talvez ser a unica mulher do role..?

R: Deixo claro que não sou a unica Mulher no role aqui em Maceió Alagoas,  posso ser uma Mulher com um pouco mais de destaque 
Mas existe outras mulheres que estão na mesma luta que eu e que passa pelos mesmos problemas no cenário h2 e na vida !
Temos que ser duas vezes melhor por ser negra e 10 vezes melhor por ser Mulher dentro dessa sociedade cheia de opressor ! Ouvi muito em minha caminhada, você não tem voz pra cantar rap, mas esses mesmos caras pediam minha voz para pra tapar buracos nos refrões.
É difícil pra mim, é difícil para Karine Barbosa (Al) 
Para Nick Ellen, para Ellen menor Zica,  é difícil pra um monte em outros estados , 
Mas a cena ta crescendo e vejo um futuro muito foda!



A sociedade é machista, vários ritmos musicais de tabela reproduzem o machismo, no rap não ia ser diferente. Não sei sua idade, mas pela sua vivencia de rap, como você analisa o machismo no rap diminuiu..? acha que vai diminuir..?

R: Eu tento driblar esses ataques machistas, acho que ainda existe e é muito forte, alguns tentam disfarçar e engolir a ideia que Mulher tem seu espaço dentro do movimento , 
Acho que ousadia com que o feminismo se alastrou, deixou uma pá com medo do bate e volta e perder seu lugarzinho , entende ? !
Acho uma grande hipocrisia ter tanto preconceito, machismo e tanta separação de gêneros, dentro de um movimento que se diz acolhedor !
Se continuarmos com essa força , tenho certeza, que não vai ser totalmente o fim do machismo , mas vai dar uma grande diminuída !

Complementando a pergunta de cima, as minas do rap de hoje estão ligadas sabendo o que é feminismo e do poder que este movimento traz a ela..?

R: Sabemos sim, eu sei ! 
eu lancei meu trampo em um bom momento ... O momento que a voz feminina tava sendo ouvida com mais intensidade,  onde o empoderamento de uma mina para outra é necessário.
Sabemos que o feminismo nos ajudou muito em nossas letras e atitude de meter a cara, sem medo do que iriam pensar !

Aqui no sudeste a musica "Sulicidio" teve uma grande repercussão positiva, claro menos entre os fãs dos rappers citados na musica. Mas como o nordeste encarou esta musica, qual a repercussão ai deste som..?

R: Quando ouvi o som sulicidio de prima eu sentir que foi uma boa estratégia dos caras 
Um desabafo preciso !
Acho que o cansaço de sempre esta patrocinando os shows dos caras do sudeste aqui no nordeste e nunca termos oportunidade de ser levado com o mesmo cortejo para cidade dos mesmos.
Realmente isso cansa ! 
Temos artistas maravilhosos no cenário, 
Diomedes é um dos. 
Mas aqui é essa fita, é preciso você sair do nordeste para o próprio nordeste começar a valorizar, falo isso em qualquer gênero musical, um grande exemplo é o Alagoano Djavan,  Ne isso ?! 
Mas é o que vejo 
A galera ficou meio que dividida aqui 
Mas também vejo que é uma questão de ego, de tipo "por que o meu não foi o som da vez ".


O rap nordestino já é grande a muito tempo, mas poucos mcs ou grupos conseguiram chegar aqui em sampa, manos meu falaram que o Faces do Subúrbio do zé brown fez muito barulho aqui no sul.
No começo do Noticiário Periférico, tive uma parceria com o Relato consciente (PE) e com o Preto Brown do Nordestenato (RN).Durante um bom tempo meio que acompanhei a cena alagoana por causa do blog do ZAZO o Hip Hop alagoano, lembro do Clandestinos, do Rabujo, Davi Fireman, lembro do Opanijé e Oquadro da Bahia, tem vários mas lembrei destes. Mas a primeira lembrança que tenho de alguém do nordeste que o som chegou aqui no sul foi o Rapadura com o EP "Fita embolada do engenho", a musica "Nordeste me veste" é uma bomba, e recentemente teve a faixa "Sulicidio" que no meu ver as duas musicas abriram a mente de muita gente aqui no sul pra ouvir a musica do nordeste, eu mesmo que tento acompanhar não conhecia os manos do Baco exu do blues, só conhecia o Chave mestra.

Mas vamos a pergunta.. Porque você acha que os sons nordestinos não chega aqui no sul..? você acha que é só o preconceito ..? pergunto isto, porque eu recebo poucos emails de mcs do nordeste, quando eu quero ouvir algo do nordeste tenho que ir atras, deste jeito que descobri seu trampo.. não acha que os e as mcs poderia também se divulgar mais nos sites de rap aqui do sul..?

R: No meu ponto de vista , acho que um dos motivos é sim o preconceito da galera do sul/ sudeste , acho que pelo fato do rap ter dado partida por essas áreas . mas também acho que é uma falta de profissionalismo da galera daqui, acostumamos muito a fazer som pra cantar nas quebradas, então nunca nos preparamos profissionalmente para que nossa musica chegasse em outros horizontes, 
Quando a gente sentiu essa necessidade 
Os ouvintes de fora, já tinha formado suas ideias, suas opiniões sobre o rap despreparado do nordeste .
Mas sempre teve 3, 4 grupos que se destacavam super bem, mas infelizmente não foram ouvidos. lembro quando entrei no movimento existiam dois grupos que eu adorava , "Os comparsas " que ate hj é um grupo de muito destaque, que tão fazendo um trampo lindo e tenho certeza que depois desses 10 anos de estrada, vai sair um trampo fino.
E outro grupo é o "Missão Resgate " que tem uma pegada Cristã,  mas era grande influência aqui em Alagoas.

Mas nenhum desses no tempo, deu tanta atenção para o profissional 
Hoje sim ! 
Mas foi preciso sentir essa necessidade 
Já com as mulheres, é totalmente mais difícil, o preconceito e o machismo não muda do nordeste para o sudeste, as oportunidades são menores simplesmente por ser mulher .


Acompanho suas postagens nas redes sociais, e vejo que você sempre posta pedaços de musicas de sua autoria com umas base de boom bap nervosa, vem mais coisa nova ..?

R: Vou te contar ... Vem trampo novo sim ! Mas não estou tendo pressa . esse é um trabalho mais delicado , tenho que ter muito cuidado porque a galera já me visa, já tenho um publico na periferia e também fora das periferias. Estou trabalhando em um novo álbum, com uma proposta totalmente diferente do "Negra Soul" 
Um som que alcance não só a galera do próprio movimento h2.
Posso te falar que o rap é sujo e sofisticado. ..pura insanidade rs

Só pra terminar, indique um livro, uma musica e uma frase.

R: Frase: quem canta os males espantam! Rs

Um livro ...O Vendedor de Sonhos (Augusto Cury)

Uma musica ...



Obrigado pela entrevista Arielly, deixe sua mensagem aos leitores

R: Agradeço de coração pela oportunidade de falar um pouco da minha caminhada, como mulher, como mãe e Mc .
Desejo luz a todos e todas que faz o movimento permanecer vivo, quero dizer que foi a musica que transformou minha vida e acredito que se nossa música tiver amor, alcançaremos outros corações ! 
Musica é vida 
Rap é música!




Ouça o EP "Negra Soul" Completo no Youtube
Share this article

1 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top