quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

8 mulheres do rap angolano pra você conhecer

Linda de cima: Donna Kelly, Eva Rapdiva, Girinha e Marita Venus
Linha de Baixo: Khris Mc, Niria Wolf, K-pinha e Vanda MãeGrande

Desde de a primeira vez que conheci o rap angolano virei fã e tento ao máximo acompanhar a cena de la.
O rap angolano não é nada diferente aqui, não só porque eles acompanham muito do nosso rap, mas também porque assim como o rap brasileiro o rap angolano também acompanha o que acontece na cena dos Estados Unidos.
Angola por também ter sido uma colonia de Portugal e falar português os nosso problemas sociais são bem parecidos.
Primeiramente quero pedir licença pois nem tenho capacidade intelectual e nem moral para falar sobre invisibilidade feminina no rap e de angola então.. nem teria como.
Mas como acompanho a cena um dia parei e tentei numerar quantas mcs angolanas eu conhecia, dai reparei que só conhecia umas 3.
Dai pedi ajuda do meu mano Daniel que é um jovem mc angolano que estuda aqui no brasil para me ajudar a conhecer mais minas do rap angolano.
Ja aviso que não é uma lista das melhores, e certeza que vai faltar alguém, mas coloquei a musica que mais gostei das mcs e um pouco sobre elas.


K-pinha feat Hochi fu & Ksuno " So hot"


Muita gente julga a rapper K-Pinha pelas punchlines, mas ela não é apenas uma rapper de batalhas. K-Pinha tambem mostra e prova as pessoas que ela também tem outras vertentes, e que representa todas as Ghetto Girls, e acima de tudo a mulher angolana.


Donna Kelly - Da Queen is Back

Donna Kelly é o nome artístico de uma cantora que deu início a sua carreira há quase vinte anos. Nasceu na província de Luanda a 24 de Março de 1982. É casada com o músico Phattar Mack e mãe de Frederico, Micaela e Ana.
Em entrevista a Platina Line, Donna Kelly que foi uma das primeiras mulheres a dedicar-se ao estilo Rap no nosso país, revelou que por influência das suas vizinhas e amigas Vaca Louca e Tucha no Bairro Cassenda, assistiu a um vídeo da Rapper Norte-americana Lauren Hill, e assim surgiu a inspiração de cantar este estilo. Contou também com a ajuda de Kess Kelly, Tito Olívio, Phattar Mack e Dr. Eugénio para produzirem a sua primeira música intitulada "Pare para Pensar" e consequentemente o Cd "Salve-se Quem Puder". De lá para cá, a cantora já passou por momentos marcantes, "...Graças ao Rap, já tive a oportunidade de cantar em variadíssimos pontos do nosso país e não só" revelou.


Marita Venus - Vai e Vem

Da província do Huambo. Começou a cantar na escola missionaria, aos 11 anos de idade imitava a Spice Girls. 1 ano mas tarde faz parte de um grupo de R'n'B com o nome de MCMSI composto por Marita, Caroline, Mara, Sylvia e Irina.

Começou a fazer Hip Hop com os Poly-valentes grupo ao qual ainda pertence.


Vanda Mãegrande - Talento Fantasma

Vanda Mãegrande, Artista da Mp3LAB jovem que desde 2010 vem representando o Hiphop angolano nas suas mais variadas formas


Eva Rapdiva Um Assobio Meu feat Gari Sinedima 

Eva começou a fazer batalhas em 2000 e pouco... É essa a sua escola. Começou na rua, onde a competição e a rima combativa sempre foram o seu estímulo. Foi precisamente no improviso que construiu o seu espaço no rap em Portugal, provando a todos que a sua espontaneidade é o seu maior poder e aquilo que a define como Mc. Com alguns vídeos de freestyle na net cria um burburinho sem precedentes, agarrando fãs dentro e fora do Hip Hop e seduzindo todos com a sua frontalidade, garra e voz decidida. Com o tempo começa a desenvolver a escrita, participando em álbuns e mixtapes, sem perder o carisma e a força intuitiva que levava para as batalhas. Continua assim, a fazer rap só quando apetece, porque é assim, espontaneamente, que o sabe fazer. Continua assim, capaz de dizer o que lhe apetece, porque é assim, com o coração ao pé da boca, que o rap ganha sentido. Continua assim, feroz, competitiva, forte e sem medo do que toda a gente parece ter a dizer sobre ela. Em 2010 começou a fazer rap em Angola e em 2014 lançou a sua primeira obra "Rainha Ginga Do Rap". Continua a Eva e esse é o seu maior poder.


Dar A Cara - Khris A Mc


Khris Mc, é estimulada a entrar no mundo do hip hop, graças as sessões de freestyles do irmão e da vizinhança na tenra idade, e enquanto Mc, preocupa-se com o sujeito ouvinte da sua musica ou não, porquanto a sua mensagem destina-se a construção e a correção do comportamento homem.  Khris, mergulha na poesia para melhor comunicar o que faz com que extraia da poesia versos que carregam informações que se tornam úteis a edificação da pessoa humana.

Detentora de uma invejável capacidade de representar no papel o que paira na mente, tudo parte da sua mente, a identificação dos problemas e formulação das possíveis soluções. Khris vê no fato de a mulher ser por natureza mãe, dona de casa, estudante, trabalhadora, esposa; razões fundamentais para afastar as mulheres dos microfones.

Khris assume-se como uma Mc underground, em função da riqueza e da beleza dos seus textos e da preocupação que ela enquanto pessoa e Mc têm relativamente a modos vivendi do homem angolano e não só.
Por Polifonia Periferica


Girinha- Sou Memo


Ana Karina Santos da Costa, "filha da Maianga", e conhecida artisticamente como Girinha é um dos nomes pesados do rap nacional principalmente por dar “Karga” em muitos mc´s sendo ela mulher.

Vem de uma família onde todos os irmãos têm o dom da musica. O mais velho não seguiu carreira, depois vem o Nasty boy que é um dos vocalistas do grupo Mess e o mais novo antes dela, Xito boy é dj e produtor musical que já produziu para grupos como Kalibrados, Killa Hill, Mess, Anselmo, Lawilca entre outros. Ana é a mais nova da família, conseguiu conquistar o seu espaço no meio e é bastante respeitada por todos, não só dentro de casa como por todos rappers do país. 

Há alguns anos que esteve afastada do mundo musical por se ter dedicado ao curso superior que a levou a deixar Angola e ir viver para a grande metrópole de S.Paulo no Brasil. Mas isso não a fez deixar de amar a música, principalmente o Hip hop.

"Aos 16 anos de idade apaixonei-me pelo Hip Hop e ele por mim e desde então fazemos amor diariamente." Contou-nos ela com um enorme sorriso.
Ana auto-caracteriza-se como sendo uma pessoa de génio difícil. "sou muito teimosa, o que às vezes me confunde. Não sei se chega a ser uma qualidade ou se é um defeito." 


Nírya - Não tem perdão feat.Cage 1 


Dj Soneca - Fuba Remix feat. Eva Rap Diva, Khris Mc, Girinha, G Pamella & Niria Wolf



Desculpe não ter mais informações sobre a Nirya, não achei informação sobre ela.

Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top