quinta-feira, 20 de abril de 2017

100Cena Cypher - Alex Jr, NSC & KNA [Prod. Feroz]






[LETRA]

ALEX JR.
Porque é tão perigoso fazer rap
Porquê você diz que curte, ama o rap
Mas não tá fortalecendo no show de rap
Prefere pagar 180 no show do Wesley

Eu sei que ele merece Deus quem deu ninguém toma
O público do rap aqui, nos abandona
Quem curte sertanejo vai no show, apoia
Quem curte forró é fiel sempre lota

Vários tipo de som a galera vai de bonde
Mas quem curte rap aqui, curte pelo fone
Ás vezes eu fico olhando a luta do meu pai é só tanto risco em nome disso só passa pelo pior
A própria periferia que era pra tá com a gente pegou o passado do meu pai julgou ele pra sempre

Nós tá pouco se lixando, rap é maior cê é loko
Estudar é o que importa, nem Deus agradou a todos
Minha vida é isso aqui cantar fazer barulho, aprendi já sei ler Mc Alex Júnior 
Dá uma atenção que o rap fala a real do Brasil
Já pensou eu cantando no programa Raul Gil?

Abre as portas pro baixinho, oportunidade é tudo
Se o povo não vem a mim eu vou até o público
Sabe que as prefeituras não contrata na moral
Não esquece, nós só tem vocês do rap nacional.

NSC (ALEX)
Não quero problema eu quero a vera dinheiro
Não quero treco inimigo, eu quero quero parceiro
E nesse quero, não quero, não quero, quero, não quero, rap te quero no império

Desprezar o próprio critério não vai levar nós a sério
Não aceito me desespero, meu som na rádio eu espero
Certo é o tédio por tédio, no prédio o prego próspero
Protesto testo não testo parado igual um concreto

Quer ter o seu quer o certo, corro atrás, cubro meu teto
No drama teco eu breco, reconhecimento, progresso
Crédito credo não entrego, do que adianta sucesso
Não dou meus filhos o que quero, público hoje deu zero

Realidade revelo, na luta o tempo venera 
Quilos de desprezo deram, tenha calma que eu supero
Não sabe o peso que eu pego, sem ver o quanto que eu peso
Perseguições que eu carrego, mesmo assim vou, não reveso
Peço o Senhor quando rezo.


ZYNHO (KNA)
Speed bongada, levei na levada 
Fiz um adianto aqui nessa parada 
Tá cadenciada, cardíaco infarta 
Agora te pergunto: dinheiro ou lá plata? 

Me diz quanto tempo reconhecimento vai ficar em falta 
Até quando meu Mano teremos essa visão tão abstrata, nada bem 
Do que te adiantou, demorou, cê treinou não moscou, adquiriu um flow
Nunca teve show com os brô jôw flow 

Sai da menopausa, perdi a linha e o argumento 
Seu vocabulário nunca foi intenso 
Na busca do pódio prevalece quem é verdadeiro 
Somado com várias dose tô dopado de talento, nigga 
Aqui é puro talento

No rec foi track fiz rap 
Saiu também vários boom bap 
Quem sabe mais na frente nossa firma cresce só nesse style trap
Partir pros aposentos, tô fora
Hoje tô vivendo essa regalia, várias noites frias
No silêncio da noite minha mente se refugia 

E eu só quero, só quero, próspero, sem léro 
Tolero esses léro, bolero, descalço, estourou meu chinelo
Tô perto, espero, esperto, só que eu não desespero 
Despeço, almejo, te quero, meu ego bateu no teto 

Concreto não é lego, decreto, singelo, calei os prego 
Guerreiro no elo chama pra um duelo, não tolero 
Já te falei meu critério, é um fardo pesado, 
Me vejo lombrado, endiabrado, mesmo assim eu o carrego.


NATAN D3 (KNA)
Querem aplaudir, vão tentar fugir, vou tentar fingir que eles me querem aqui
Infidelidade diz fi, só me fez ruim, falsos mcs, público? Tá foda
São os mesmos que te abraçam
Revolta te solta no show de fora eles cola, adota minhas letras

Simbora, vamo, bora agora, faz fila na porta
É grupo de fora, quem vai ficar de fora?
Sei que lota, glória, não nota nossa presença
Nordeste na esquerda é treta, noó tenta não ausenta as letras, não tenta bater cabeça

O rap aqui fugiu da cena, a poeira deixa subir 
Quando vocês lembrar de nós o rap vai evoluir
Sei que vários corre por mim, afim de me trazer uma grana
Mas cash sem back, rap nordeste, junto com a fama 

Sei quem trama, vários tomba 
Público nos abandona, nós se arrisca pela grana 
Nordeste vivendo o drama 
Vamo parar com a ambição de querer ver quem que mais canta

Fazer uns som pros bacana, os do rap entristeceu 
Como fazer som pra favela se ela nos esqueceu 
Se arriscar pow, custa caro, minha luta quem sabe é eu
Meu esforço foi fruto meu e o que tenho vocês quem deu

Brasil valoriza o que é teu, distante da cena fudeu
O publico fortaleceu e depois desapareceu. [...]
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top