quinta-feira, 20 de abril de 2017

Conversa entre campeões de poesia pauta "Rumos do Slam"


Evento ocorre no sábado (22), tem entrada gratuita e terá microfone aberto para recital  



Neste sábado (22) acontece o bate-papo “Rumos do Slam”  - slam é um campeonato de poesia falada - realizado pelo Slam da Guilhermina na Ocupação Cultural Mateus Santos com o slammaster Emerson Alcalde e os slammers Fabio Boca, Lews Barbosa e Lucas Afonso. Todos eles já disputaram a Copa do Mundo em Paris e vão falar sobre a experiência.  A entrada é gratuita e haverá também microfone aberto para que o público possa participar e também declamar.

O Slam da Guilhermina completou 5 anos no último mês de fevereiro e conquista adeptos a cada edição que ocorre à luz de lampião na para anexa ao metrô Guilhermina – Esperança, bem como as edições itinerantes, como a que ocorreu na última quarta-feira (20) na Galeria Olido e a que acontecerá no próximo dia 28 – e ao longo do mês de maio – no Circuito de Artes do Sesc.

A ideia de fazer o bate-papo surgiu da necessidade de reunir slammers para um encontro que não fosse apenas para batalhar. “E em conversas isoladas percebemos o desejo de partilhar os ensejos”, destacou Emerson Alcalde.

A proposta de discutir os rumos vai ao encontro de discutir os caminhos em que o slam está ou que poderá percorrer, tanto os positivos quanto os negativos. “Pensar a cena de slam, construir um pensamento crítico para poder dar saltos qualitativos nos nossos eventos e nas nossas próprias apresentações . Criar outros formatos de poesia falada, como shows de poesia, debates, oficinas, etc”, informou.

De acordo com Alcalde, durante o bate-papo, eles falarão sobre as próprias experiências e de como encaram a cena atualmente, já que a última contagem apontava mais de 50 comunidades de slam espalhadas pelo Brasil – a maior parte em São Paulo (SP).

“Cada dia surge um novo slam. Isso é ótimo. São mais pessoas lendo, escrevendo e saindo de casa e encontrada ao vivo e a cores. Os slams, até onde tínhamos mais contatos, são unidos. A minha preocupação é que isso possa gerar divisões. Espero que não aconteça, mas quando uma coisa cresce muito, este e outros riscos são inevitáveis”, disse.

Ainda de acordo com Alcalde, a escolha dos participantes se deu justamente por causa da experiência com a viagem. Foram convidados todos os que já representaram o país, inclusive a poeta Luz Ribeiro, que ainda vai disputar, porém, nem todos tiveram agenda disponível, como ela, a Roberta Estrela D´Alva e o mineiro João Paiva.

“Foi uma escolha. Poderíamos chamar outras pessoas, mas preferimos chamar as pessoas que tiveram esta experiência de viajar e participar de um evento internacional, viram outras cenas, ou seja, tem outras referências. Todos e todas as representantes foram convidadas, mas não tinham agenda livre neste dia”, acrescentou.  


Sobre o Slam da GuilherminaO Slam da Guilhermina tem quase 50 apresentações no currículo e é a segunda competição de poesia falada criada no Brasil. Ele foi fundado pelo ator e gestor cultural Emerson Alcalde e é produzido por Rodrigo Motta, Cristina Assunção e Uiliam Chapéu há cinco anos e mensalmente centenas de pessoas se reúnem na praça anexa ao metrô Guilhermina- Esperança e iluminadas apenas por um lampião à gás – o símbolo do encontro - ouvem poesias. O público é composto por poetas, sarauzeiros, MCs, estudantes de escolas públicas do bairro e moradores das adjacências. Neste ano o slam lançou a terceira antologia com os poetas vencedores e está percorrendo eventos para lança-la.

O Slam da Guilhermina é responsável também pelo Slam Interescolar, que ocorre em São Paulo desde 2015 e reúne estudantes de escolas públicas e privadas em duelos de poesia. Esta é uma forma de popularizar ainda mais a poesia falada e inserí-la no cotidiano dos estudantes para além competição mensal na praça anexa ao metrô e para as edições extras realizadas em Sescs, prefeituras, eventos literários e outros espaços.



Entenda o que é um slam

Os slams são campeonatos de poesia falada. Normalmente, os participantes têm até três minutos para apresentarem sua performance - uma poesia de autoria própria, sem adereços ou acompanhamento musical. Surgiu em Chicago, em 1984, através de um trabalhador da construção civil, Marc Kelly Smith. Atualmente no Brasil existem mais de 40 campeonatos de poesia espalhados em diferentes estados.



Serviço
O quê: Rumos do Slam
Quando: Sábado (22) às 19h30 
Onde: Ocupação Cultural Mateus Santos
Endereço: Avenida Paranaguá, 1.633, Emerlino Matarazzo, São Paulo (SP) 
Organização: Coletivo Slam da Guilhermina 
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top