terça-feira, 9 de maio de 2017

Coluna do Leitor - Vocês não viram como acabou Tupac?


A alguns tempos atrás eu estava com esse receio de escrever esse texto sobre preceitos do RAP de hoje e tal, mas com o advento do acontecido relatado a seguir me deu uma vontade à mais porém, quis passar a onda da febre que ficou...


Escrito por: José Eduardo Moreira 


É realmente TRÁGICO e nunca poderá ser visto como cômico, de modo que, no ponto de vista do Hip-hop tal prática seria inaceitável. Não desprezamos essa visão, porém, é irônico quando colocamos em base o fato do RAP em si, que; ao desconstruir a nossa "roupagem ideológica", quebramos não "padrões", mas sim nossos valores ( tais como a união, a busca de um ideal de paz (seja social ou até no movimento em si e a liberdade de expressão tão lutada,porém, tão avessa) .
Enfim, com todo esse embasamento, partimos à reflexão da violência, que por si só gira em torno de um contexto totalmente contraditório a nossa cultura e nossa maneira de se expressar, seja ela social, musical ou até culturalmente falando. 
Com essa citação reflexiva iremos recapitular um capítulo antigo denominado como "treta" entre os rappers do conjunto musical Costa Gold e Luccas Carlos, onde veridicamente ocorreu uma discussão supostamente em bastidores de um show que consequentemente NOG do grupo Costa Gold deu um soco no rosto de Luccas Carlos. Até então com o ocorrido, aconteceu toda a repercussão e o grupo Costa Gold retirou todas músicas onde havia participação do Luccas Carlos nas faixas e o motivo inicial creio que todos leitores já reconhecem, se não, recorram à pesquisas. (Somente uma recapitulação).
Com esse capítulo a repercussão de "nosso Público" aconteceu como o já esperado ; memes e mais memes. Nada contra mas voltamos ao nosso antigo contexto de que, tal violência partida por "verdadeiros simbolos" querendo ou não de nossa cultura, teria uma significância tão fútil? Talvez mais reflexiva ao menos por conta de já ocorrer um antigo episódio antigamente como o próprio título do texto já fala na citação. Mas não é como deve ser.
Esperamos demais de nossos "idolos" e em alguns momentos partimos a aceitar atitudes medíocres tão louváveis ao nosso ponto de vista como público que até ignoramos os fatos e as tragédias acontecidas. Confesso que nossa estrutura essa está construída num alicerce totalmente compatível com os valores louváveis de todo esse sistema, estamos idolatrando MCs pela maneira corrupta de conduta FRÁGIL quando o assunto é ser um Mestre de Cerimônia. 
Será que teríamos de presenciar outra morte como à de nosso lembrado Tupac, aqui no Brasil para nos depararmos com o que o gênero RAP universal está alojando faces maquiadas de MCs com conduta tão padrão onde se torna impossível reconhecer um MC nesses meios. Agora lhes pergunto...
Vocês não viram como acabou Tupac? Cêis tão querendo ser NOTORIUS, e esses Gangsta de Internet sim, continuam sendo ratos de laboratórios...

Confesso que sim, sinto falta da essência do RAP antigo...

Escrito por: José Eduardo Moreira 



Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top