quarta-feira, 24 de maio de 2017

Escritora Elizandra Souza realiza rodas de conversa nas Fábricas de Cultura


Autora passará por cinco unidades nas zonas norte e sul de São Paulo e lança projeto com postais poéticos e artísticos

Celebrando 16 anos de carreira como escritora, a autora Elizandra Souza, que também é jornalista, realiza a partir de quarta-feira (24) uma turnê de rodas de conversa em cinco unidades das Fábricas de Cultura, em São Paulo (SP).

Durante os bate-papos, Elizandra Souza deve falar dos livros “Punga” e “Águas da Cabaça”. O primeiro completando 10 anos do lançamento, em coautoria com o poeta Akins Kintê, sob o selo da Edições Toró. A obra é um marco não somente na carreira da autora, como também na história da literatura periférica do país.

Outra novidade é o lançamento de 10 postais do livro “Águas da Cabaça”, que trazem trechos de poesias de Elizandra Souza e ilustrações de Denise Silva, a Denisenhando.

Cada atividade terá duração de 1h30. Para a autora, essa é uma oportunidade de troca com o público. “Participar de bate-papos é sempre enriquecedor, porque é quando podemos trocar, quando podemos ouvir. É a chance de apresentar o trabalho para quem ainda não conhece e de conversar com quem já conhece e tem contribuições a fazer”, disse.


Sobre Elizandra Souza



Elizandra Souza é poeta, jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (ProUni), editora da Agenda Cultural da Periferia na Ação Educativa, locutora da Rádio Comunitária Heliópolis FM, integrante do coletivo Sarau das Pretas – SP. É fundadora do Coletivo Mjiba - Jovem Mulher Revolucionária, que desenvolve ações focadas no protagonismo das mulheres negras e periféricas. Elizandra é também ativista cultural com um trabalho consolidado há 16 anos na cultura de periferia e na literatura negra.

Coautora de “Punga”, com o poeta Akins Kinte, Edições Toró (2007), autora do livro de poesias “Águas da cabaça” (2012) e organizadora da antologia “Pretextos de Mulheres Negras” (2013) e “Terra Fértil”, de Jenyffer Nascimento (2014), traz a experiência e a estética da produção literária que condensa periferia, negritude e feminismo. Participou do Festival Internacional de Poesia em Havana (Cuba) em 2016. Realiza cursos e oficinas sobre a visibilidade da Literatura Negra e Feminina em parceria com Carmen Faustino.Atualmente também é terapeuta holística com formação em Aromaterapia e Perfumaria Botânica.




Confira a agenda das rodas de conversa

Zona Sul

Dia 24 (quarta-feira), 10h.Fábrica São Luís – Avenida Antônio Ramos Rosa, 651.
Dia 24(quarta-feira), 15h. Fábrica de Cultura Capão Redondo – Rua Algard, 82.

Zona Norte
Dia 26(sexta-feira), 10h.Fábrica de Cultura da Brasilândia – Av. Inajar de Souza, 7001.
Dia 26(sexta-feira), 15h. Fábrica Vila Nova Cachoeirinha – Rua Franklin do Amaral, 1.575.
Dia 31 (quarta-feira), 15h. Fábrica de Cultura Jaçanã - Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138.

Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top