sexta-feira, 19 de maio de 2017

O rapper norte americano BIXOP, lança o clipe "Não é um Paraíso" totalmente em português


O motivo foi simples, Pessoas aqui no Brasil têm uma visão dos Estados Unidos baseada nos filmes, mídia e nas experiências dos outros. Mas essa imagem vendida não existe no lugar onde eu cresci.
Nós também vemos o sonho americano que vocês veem na TV, porém, na realidade não é assim que se vive. Estou falando que pra muitos não é nada maravilhoso estar lá.
Eu ouvi muito Sabotage nestes últimos 3 anos e ele é um dos meus favoritos do mundo inteiro. Nas suas rimas ele falou tanto do Brooklin que eu pensei que fosse mais ou menos igual ao nosso Brooklin... E quando eu cheguei aqui em São Paulo eu estava tão empolgado ! Eu queria ver esse lugar que ele tanto falava. Mas o que eu vi foi uma região que parecia ter uma infraestrutura melhor, com muitos tipos de serviços, bem diferente de qualquer outro lugar que eu já vivenciei. Depois eu vi as comunidades. Caminhando, eu vi as favelas, inclusive a favela do Canão. As letras do Sabota estavam na minha cabeça... só pude perceber com os olhos o que ele se referia. Mas observando o bairro em si, pela sua aparência, dá pra se pensar que em Brooklin Paulista é mil maravilhas. EUA é mais ou menos assim, aparenta ser o que não é.

Essas imagens foram reunidas para dar ao espectador uma visão da vida nos guetos dos Estados Unidos. Um lugar que mantém uma imagem de poder, riqueza e auto-suficiência. A realidade de muitos é uma luta do dia a dia para sobreviver. Muitas pessoas comparam salários, porém, muitas coisas como aluguel, convênio médico, seguro do carro, tudo isso é muito caro, eletrônicos e automóveis são mais acessíveis. Há oportunidades de ter uma vida mais confortável para alguns membros da sociedade. Para outros, todos os dias é uma luta. A divisão racial aumenta a cada dia. Atos aleatórios de violência, ataques terroristas, água envenenada na maioria das regiões negras, como Flint Michigan, prisões industrializadas onde homens negros são presos em massa para fornecer um sistema capitalista com mão-de-obra barata que enriquece o Estado. Os E.U.A. foram construídos sobre um sistema de segregação racial muito mais explícito do que no Brasil, onde a violência do passado vive no presente, excluindo e inferiorizando o povo preto. Existem muitas cidades nos Estados Unidos onde você vai encontrar apenas negros, e essas regiões são geralmente as mais pobres, sem infra-estrutura adequada e com um sistema de educação precária.

Muitos brasileiros me dizem que os E.U.A. têm as melhores escolas. E isso pode ser verdade, mas o método de educação dos Estados Unidos prejudica a maioria das crianças pobres. Quem fala é alguém que se formou no sistema de ensino público e trabalhou no setor educacional até 2016. Tenho visto crianças vindo de todos os países: Colômbia, Brasil, Haiti, Jamaica, México, muitos se surpreendem ao ver o quão atrasados estamos em nossas escolas públicas. O que as crianças aprendem aos 7 anos de idade nos países menos desenvolvidos, os pobres norte-americanos aprendem com 8 ou 9 anos. O ensino escasso juntamente com o imenso lucro feito com a privatização do sistema prisional dos Estados Unidos dificulta a juventude negra a sobreviver no gueto.

ASSISTA O CLIPE



Release

BiXop é um rapper proveniente da pequena cidade de Plainfield em Nova Jérsei nos E.U.A., é também professor de inglês e de história afro-americana.
A música sempre fez parte da sua vida, desde infância acompanhava a mãe aos shows do seu tio Larry Winfrey, integrante do grupo “The Moments (Ray Goodman and Brown)”. BiXop iniciou a escrever suas rimas aos 12 anos de idade. Em 2011 se aventurou até a República do Panamá, onde ele e seu parceiro Lyle Omalayo, iniciaram um grupo com o artista local P.O.C. e outros artistas panamenhos, onde criaram o grupo Negros Americanos. Juntos realizaram mais de 300 apresentações entre 2011-2016 abrindo shows de diversos artistas como Redman, M.O.P, Styles P, Masta Ace, e Naughty By Nature em muitos lugares na Costa Leste dos Estados Unidos. No Panamá Bixop e Lyle ficaram impressionados com o perverso processo de embranquecimento de um povo e realizaram o documentário Lost In The Wilderness: The History of Negros Americanos sensibilizando esse tema, mostrando algumas experiências e como começou a história de Negros Americanos.
Desde 2015 BiXop foi atraído pelo estilo do Rap brasileiro, numa época em que o Rap americano expressava apenas ostentação. BiXop foi capaz de acelerar o seu processo de aprendizagem do idioma português traduzindo as letras dos rappers brasileiros e percebeu que os temas abordados eram bem semelhantes à realidade dos guetos dos E.U.A. Então ele teve a ideia de fazer vídeos reproduzindo as rimas e as músicas mais conhecidas no hip hop nacional, filmando a sua quebrada na cidade de Plainfield, mostrando o que a mídia tenta esconder. Logo BiXop ganhou
uma certa popularidade nas redes sociais atingindo muitos seguidores brasileiros quando postou um vídeo cantando o Trem do grupo RZO. Não demorou muito tempo para ele publicar o vídeo SangoFreestaly, sua primeira composição em português.
Em 2016 decidiu se mudar para o Brasil e foi morar exatamente na região do Capão Redondo, revelando para os periféricos a realidade não dita dos Estados Unidos.

BiXop é graduado em História e Artes Liberais na New Jersey City Universidad. Após formado trabalhou como professor suplementar na Plainfield School District. Antes de viajar pelo mundo afora, ele concluiu um curso que o capacita ensinar inglês para não falantes. Atualmente é professor e tradutor de inglês e colabora com alguns coletivos sociais participando de saraus e rodas de conversa, sempre sensibilizando a questão do povo negro afro-americano. Recentemente lançou o clipe A Periferia Pede Socorro com sua companheira Lena Silva sob a produção e direção de Hilberto Dias J. - a música traz a perspectiva de um gringo negro que hoje vivencia a cultura brasileira e as dificuldades encontradas nas periferias de São Paulo. O vídeo é legendado com a tradução em português e inglês para que todos compreendam a mensagem embalada em um ritmo marcante de puro sentimento no estilo Hip Hop e incentivar as pessoas a aprenderem idiomas através da música. O seu mais novo projeto é um playlist de 12 vídeos para o ano de 2017, será um álbum bem diferente, chamado Não é um Paraíso onde a maioria de suas composições serão em português com participações de alguns rappers brasileiros. Logo mais o álbum estará por inteiro disponível no youtube.
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top