sexta-feira, 16 de junho de 2017

COLUNA DO LEITOR - Cronistas de WhatsApp... por José Eduardo Moreira


Texto de José Eduardo Moreira

A tecnologia vem minando a integralidade de uma diversidade de jovens, desde nosso avanço tecnológico em meados de 1990 não importando a tendência cultural regional ou social.
Se William James realmente estaria certo que nossa realidade do uso da nossa capacidade cerebral é de 100 porcento, nossa realidade é de diminuir essa porcentagem provenientes da rapidez á acessos aleatórios de links , informações reduzindo nossa capacidade de articular o pensamento resumidos a cliks on-line .
Vemos uma geração de Intelectuais de finitas plataformas digitais e na vida sem articulações sociais, sem qualquer gestão intelectual e emocional.
Vemos se passando e passando gerações e a nossa relação à nossa "juventude clichê" tendenciados à ignorância, a inteligências superficiais, superficiais até demais em nossa educação; nas mãos de alunos de antigamente livros e livros, hoje, apenas o retrato de olhares concentrados às telas com a coluna curvada em aparências de humanos robotizados. Acabou todo tipo de interação, resumido em apenas segundos de conversas e horas on-line, conversas essas tais sem um ar de humor, relações essas onde a maneira vista de gozo de felicidade são as quantidades de curtidas em fotos e publicações nos movendo e motivando cada vez mais à "escravos de likes" das rede sociais. 
Seria prevista essa possível normalidade social? Já somos vistos "visíveis" pelo nosso modismo, mas não é o que é, onde traria qualquer resultado ou exito essa realidade?! Já se é crivel esse crime social e tendencioso à nossa juventude... Infelizmente onde se possui mais visibilidade a tecnologia em contato com nossa sociedade é a própria juventude. Me pergunto, se nossos jovens são realmente nosso futuro, da nossa nação e pátria, estamos realmente formando e criando formadores de opiniões próprias?! Onde se realmente algum desses que tem a audácia e ousadia de se informarem buscam as informações "Claras" de certos fatos como política, economia, cultura (o que se abrange e suas vertentes), pescadas em redes midiáticas da televisão brasileiras em jornais televisivos de "notícias elaboradas" a favor de opiniões para manipulação das massas,  onde apresentam fatos distorcidos aos favores de seus líderes de corporações, ou até mesmo em redes sociais que, por si mesma, apresentam visões, ideologias, e pontos de vistas individuais onde mais se ocorre o ato de "copiar e colar no mural". (Como diz Marechal; "Pois se hoje tudo é Facebook, e os livros na cara. Cadê? )
Somos realmente o que nossos pais sonharam em sermos? Somos realmente o que nossos avós e antepassados imaginaram sermos? (...)
Até quando nossa sociedade irá assistir esse espetáculo de horror e nossa juventude irá ser a Protagonista dessa crise educacional ? É de se esperar sentado à sociedade plantar a doença e ter que vender a cura, onde não se pode comprar por conta de um CÂNCER de tecnologia (VERÍDICO).
Realmente seria cômico se não fosse trágico...
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top