segunda-feira, 24 de julho de 2017

A Cidade Estrutural -DF, receberá uma edição inédita do Esquenta Latinidades

Esquenta Latinidades
Latinidades 10 anos
Coletivo da Cidade - Cidade Estrutural/DF
 25 de julho - 15h às 19h 

A Cidade Estrutural -DF, receberá uma edição inédita do Esquenta Latinidades



O Latinidades Afrolatinas, maior Festival de Mulheres Negras da America Latina, começa dia 27 de julho. E, para comemorar o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, no dia 25 de julho será realizado o Esquenta Latinidades, ação que envolve roda de conversa, sarau, discotecagem, exposição, apresentações artísticas e atividades infantis. Esta é uma iniciativa fruto da parceria entre o Festival Latinidades e ONGs de Brasília (Inesc), Rio de Janeiro (Fase, Ibase e Criola), Recife (Fase) e São Paulo (Ação Educativa, Instituto Pólis e Oxfam Brasil), responsáveis pelo projeto Mulheres Jovens Negras na Luta contra o Racismo e o Sexismo.
O evento acontecerá no Coletivo da Cidade, organização localizada na Cidade Estrutural (DF), que atende crianças e adolescentes e atua como importante espaço de convivência comunitária e capacitação profissional para os moradores da Estrutural.
Abrindo a programação haverá uma roda de conversa com a presença de mulheres que atuam na luta pela igualdade de gênero e raça: Dyarley Viana, assessora do Inesc; Joyce Fernandes, conhecida como Preta Rara, cantora, militante, turbanista e professora de História; Lúcia Xavier, coordenadora geral da ong Criola, e Martinha do Coco, uma das vozes culturais que reverberam na cultura popular no DF e entorno. Além de participar da roda de conversa, Martinha do Coco também apresentará seu repertório nordestino com gêneros como xaxado, forró, maracatu e o coco, ritmo que a consagrou. Uma tarde para resgatar nas participantes, ancestralidade, empoderamento, autoestima e engajamento.
Na ocasião ainda haverá intervenção artística da Cia Bisquetes, companhia de teatro da Cidade Estrutural e a primeira de Brasília composta por gays, lésbicas e transexuais negras.
Para embalar o ritmo da tarde convidamos a Dj Selektha Joy, integrante do coletivo de mulheres Dub Sestras, que levará ao púbico influências da música negra mundial. Incrementando a tarde as Mc’s Lídia Dallet e Helen Nzinga chegam com suas rimas enriquecidas de orgulho negro. Outro destaque da programação será o sarau “O futuro em nossas mãos” que contará com a participação do Hub das Pretas, coletivo que atua para construir referências boas para outras mulheres e meninas negras.
Venham conferir!!


PROGRAMAÇÃO:
15h00 - Recepção, credenciamento, lista de presença.
- Discotecagem com Selektha Joy
- Abertura da Exposição "A Cidade é feminina”.              
-  Espaço Erezinho
15h30 - Intervenção - Cia Bisquetes
15h40 - Papo Preto Periférico – “Conhecer o passado é fortalecer o presente e garantir o futuro”.
 - Dyarley Viana (Inesc)
 - Joyce Fernandes / Preta Rara (Cantora, militante, turbanista e professora de História)
 - Lúcia Xavier (Coordenadora Geral de Criola)
 - Martinha do Coco (Cantora)
17h20 - Discotecagem – Selektha Joy  + Mc’s Helen Nzinga  e Lidia Dallet.
17h40 - Martinha do Coco
18h30 às 19h - Sarau – “O futuro em nossas mãos” - Hub das Pretas

Serviço: Esquenta Latinidades - roda de conversa, sarau, apresentação artística, exposição e discotecagem.
Local: Coletivo da Cidade - Estrutural: (Q: 3, Conj 11, Área Especial 2 Cidade Estrutural, DF)

Horário: 15h às 19h 

Programação gratuita

Programação completa do Festival Latinidades em: 
Classificação Livre

Contatos: (61) 98616 4395

Parceiros: Coletivo da Cidade, Ação Educativa, Criola, Fase, Ibase, Inesc, Instituto Pólis
Share this article

1 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top