quinta-feira, 27 de julho de 2017

Navegante de um futuro distante, Graime fala sobre seu primeiro EP - confira.

No último dia 26/07 aconteceu o lançamento do EP solo do artista Luiz Eduardo, o Graime da dupla Graime e Gordão. O EP chamado "Navegante de um futuro distante" traz 3 faixas construídas com muito carinho por todos os responsáveis.

20264564_495791134104735_6432146551070096355_n.jpg
“Cada faixa eu carrego um carinho ENORME, parece que foi ontem né Mateus Silva, no começo foi bem complicado fazer gravação, muita vontade de rimar e pouca condição, gravava em casa numa cabine feita de colchão, quando entro no estúdio do Rodrigo Shortbeatmaker ainda é a mesma emoção, apostei tudo que tinha mesmo passando sufoco, não foi muito diferente do EP Daqui pro Topo. Não me arrependo de nada, eu faria tudo de novo, preparei minha melhor versão pra esse retorno”.
O EP conta com 3 faixas, a primeira que leva o nome do EP, Navegante de Um Futuro Distante tem a participação de Robson Peqnoh da dupla Daniel Garnet e Peqnoh, a segunda faixa é a Porto Seguro e a terceira, com participação do companheiro de caminhada Gordão é a Parece que Foi Ontem . O EP tem Mixagem e Masterização: Rodrigo Shortbeatmaker (Toca dos Gigantes), e arte de  Aleph Leite.
19961424_489010354782813_5902669480173347009_n.jpg
Aproveitamos o lançamento do EP, e trocamos uma ideia com o Graime. Confira as ideias pesadas do artista, e ouçam o EP Navegante de um futuro distante.
Qual foi o primeiro contato que você teve com o Rap?
O meu primeiro contato com o Rap, foi com o CD Espaço Rap, acho que o volume 4. Não lembro a idade ao certo, mas eu tinha um vizinho que tinha, e eu já tinha aqueles rádios que tocava CD, ele me emprestava e deixava comigo, eu e o Mateus (Gordão) viravámos a madrugada ouvindo, acho que foi um dos primeiros contato com o Rap que eu tive. Depois de um tempo, quando chegou internet em casa, eu mergulhei, eu conheci muita gente, fiz muitas amizades fora de São Paulo, até antes de conhecer a galera que fazia Rap aqui na cidade mesmo. Lembro que conheci um mano de Porto Alegre, meados de 2009, 2010, ele me ensinou algumas coisas, eu baixei um programa e gravava naqueles microfones embutidos no fone de ouvido, bem caseiro mesmo.
Quais são suas influências?
Uma das maiores influências, em que me espelho mesmo são o Peqnoh e o Garnet. Eles fazem por aqui um corre que eu vejo e reflete muito no que faço.
O que você busca com a sua música? Que temas você busca abordar?
Os temas que escrevo são bem pessoais, de certa forma acredito que canto o que eu passo, e tenho certeza que do outro lado tem alguém ouvindo que precisava ouvir aquela idéia, naquele momento. Basicamente busco isso. A música se tornou parte de mim, então não tem como estar distante do que eu vivo. Eu gosto de eternizar momentos que eu passei, pra num futuro distante eu olhar pra trás e ver tudo que passei, e pra me animar também, quando lançamos a Daqui pro Topo, eu já não acreditava mais nos sonhos e tal. Fiquei uns 5 anos parado, sem fazer música, e voltamos agora. Tenho certeza que muita gente vivencia isso, e eu pretendo levar essa mensagem com a minha música.
Estive em Piracicaba cobrindo os 8 anos da Batalha Central. Como você vê a cena do interior hoje se compararmos a alguns anos atrás?
Pra mim a Batalha Central tá vivendo o melhor momento. Pelo público que está crescendo, os MC’s que surgiram, os outros que estavam no começo e ainda continuam, outros que ainda estão começando. Eu mesmo, conheci a batalha a 5, 6 anos, o tempo que fiquei parado a batalha continuou, e agora está no seu melhor momento.
Você lançou um EP recentemente, do Graime e Gordão, e agora esse trabalho solo. Neste momento quais são os seus principais objetivos a nível pessoal e profissional?

O maior objetivo agora pós EP, e seguir trabalhando na dupla Graime e Gordão. Estamos  trabalhando num disco, com 5 músicas inéditas, e 3 singles que já estão disponíveis no YouTube, Inimigo Íntimo, Que assim seja e Meu sonho a vista, que vai dar nome ao álbum. Também queremos cada vez mais se profissionalizar, quero viver da música, trabalhamos muito pra isso. Estamos focados, lancei o EP ontem e já estou escrevendo uma letra nova.
Deixe uma mensagem aos manos e minas seguidores do Noticiário Periférico.
Não sei muito o que dizer, só agradecer a oportunidade da matéria, falar um pouquinho sobre meu trabalho. Gratidão a quem se interessou pelo meu trabalho. Ouçam o EP, ouçam os trabalhos da dupla Graime e Gordão, e seguimos realizando nossos sonhos!
Ouçam o EP - Navegante de um futuro distante abaixo:
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top