quarta-feira, 30 de agosto de 2017

JUPITER DEF lança o som "Falsas Crises" part. de Sheep & DJ Baqueta


"Falsas Crises" É o primeiro single do disco "Agora Desde Sempre", um projeto colaborativo contando com 16 faixas, JUPITER DEF e diversas participações do RAP Curitibano.
Abordando desde a exploração desenfreada, a desigualdade e completa negligência dos poderosos e governantes, aos responsáveis pela distorção dos fatos e manipulação da massa, até a conivência de uma sociedade "engessada" em valores contraditórios, a letra retrata um desabafo e apelo por auto conscientização, num instrumental clássico por Zone Beats, com produção AudioVisual de Rodrigo Flow (TAMUNIDO) e os Scratches por conta do DJ Baqueta.


Colagens : 
14 Beats - Fome 
Capadócia - Satélites Direcionados
Cadelis - O Vale
Lado Trilho - Nada Cai do Céu 
Inthefinityvoz - Crédito ou Débito
Nel Sentimentum - Pilantragem
Mentekpta & DowRaiz - LadoPako
Rapzodo - O Mundo Que Eu Não Quero
Pyurecann - Babilônia Rompida

*LETRA :
{Sheep}
Não pense em crise, trabalhe
Você se mata o mês inteiro e não pagam o que vale
Aumenta a dosagem, não acredite em tudo que falarem
Inventam só pra tirar vantagem, lucro em cima de tudo

Aumenta alimento, aumenta juros, meu salário que é bom nada
Qual será a próxima piada que vão inventar
Fazendo o povo brasileiro de palhaço, tem que rir pra não chorar
Quero nem ver a hora que o bixo pegar um lixo no luxo sob controle

Enchendo o cú de grana, com desemprego, a fome
O ferro berra quando o estômago grita
Então reflita nesse jogo sujo que você acredita
Se não entendeu, volta a fita

Talvez não mude em nada essa minha escrita
Como é mais fácil brota no asfalto uma muda
Nem um políticú te ajuda, seu tempo te suga
Pela aparência te julga, plante, não dependa das indústrias

Produtos comercializados, preço da vida custa caro
Para que esses filhos da puta compre mais um carro
Falo do que a TV não mostra nem passa na rádio
Só com o dízimo que movimentam nas igreja,

Nossa pátria não teria problemas, seria um país de primeiro mundo
Consumindo abastecendo o engravatado que só fica coçando o saco
Depois eu sou vagabundo, depois já nem sei qual vai ser
Crise não existe para quem tá no poder

Olha só que bonito, roubam dez mil a sua esquerda e a sua direita
E só o pobre é atingido, é a lei do cão, onde quem pode mais, chora menos
Na guerra pela paz, o homem rico nunca vale mais que todo dinheiro que tem,
Não deixa afogar as suas raízes, não se torne mais um refém

Da sociedade de consumo, escravos de carteira assinada 500 anos e o Brasil
não mudo nada, queima babilônia
Já nem mais sonha, na companhia da insônia
Arrebente suas algemas que esse sistema aprisiona
E voe como um pássaro que acaba de sair da gaiola

E só faz seu corre que ninguém socorre
{JUPITER DEF}
São falsas crises existenciais, sistemáticas, fatais
Emblemáticas as balas alojadas nas caixas toráxicas
Nas instrumentais, abalam as estruturas do império
Mas te usam como escudo e no escuro a armadura é a fé, {Sério ?}

No cemitério é tarde demais pra se arrepender, formar um critério
Endossar as idéias pra conquistar os territórios e as platéias
Mas conceitos não sustentam as crianças que estão na miséria
Nem a sua matéria, o justo é o justo, vão roubar, não é mistério

Dormir no viaduto não diverte nem entretém, só com pedra
Também caem do céu com a chuva, são atiradas por quem deserda
Fumadas por quem deserta, comerciadas pelos que se espertam
Pra não pular, acabar na vala ou ser trancado numa cela

Sei que há rédeas nos costumes e relaxos dessa nova era
Pensei em voltar a estudar e lembrei que não me limitei aquelas médias
Mas hoje em dia sobreviver é mais fácil, somos folgados, bolsos fartos
Não retratam a realidade oposta que estamos condicionados

Morto enquanto vivos, defendo o seu aborto, legalizo
Ironia pra quem não sente na pele e critica, se diz conciso,
Se entendesse, o riso seria pro bem, não pra mimar os narcisos
Não ridicularizo, desdém não vai agregar, eu radicalizo.

Não preciso gritar pra ser ouvido, multiplico os hematomas
Ao ecoar aos sussurros berradas vozes que sabem bem como funciona
A redoma tomada as banais táticas brutais da babilônia
Aciona os terroristas pra concluir os seus planos de destruir

Só que com bombas, C4 e Semtex explode! Após urânio e fósforo branco
Nada pacífico se planta em destroços, mortes, prantos,
As cores de sangue engolem tantos irmãos distantes, eu "pensante"
Até quem se importa não pode prover abrigos e famílias novas...

If Cash rules, I bash fools with my lyrical epitome
Flash you, jack you, ain't lasting once inside my zone
Homemade art doings, street rage, heart fluids
Across the ground some would claim to be your ruin.
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top