quarta-feira, 30 de agosto de 2017

No beat da musica "Smile" do Isaiah Rashad, a mc BART de Pelotas, lança o som "Minas no Alto" com part. de Dola



Lançamento DASMINA PRODUTORA x Stay Black
Pingos de Amor é sucesso popular, que teve gravações de Kid Abelha e Papas da Língua. Mas, as composições também têm na lista de intérpretes, destaques como Jorge Aragão, Clara Nunes e “Molejo”. O talentoso compositor popular “Odibar”, que residiu em Pelotas, criou músicas que conquistaram o grande público. Contudo, ao falecer em 2010, permanecia praticamente anônimo, sem o devido reconhecimento. Sobre a filha, ainda pequena, dizia à esposa que “tinha dedos de pianista”. E, aos onze anos, ela teve aulas de piano. Paralelamente também foi descobrindo que herdara o talento paterno, ou seja, a criatividade para escrever versos. E, nesta semana, ela lançou nova música. A filha, pelotense Bartira “BART” Val Marques, divulga o Rap “Minas no Alto”, postado ontem no Facebook e Youtube. Com experiência na fotografia, BART estuda jornalismo na UFPel, e idealizou a produtora cultural Stay Black.



Voz à mulher no Rap “Minas no Alto”
MULHER – Sobre o Rap “Minas no Alto”, Bart menciona: “Vídeo está postado desde as 20h de ontem. Escolhi o aniversário da minha mãe, a maior alpinista que conheci até hoje. A intenção com o video foi unir pessoas que admiro, e que são minhas amigas. A música ‘Minas no Alto’ é um ‘freeverse’, que é quando você rima em um beat de um som que já existe. Nesse caso o som é ‘Smile’ do Isaiah Rashad, uma música que eu gosto muito. O refrão diz ‘homens são montanhas, mulheres são alpinistas’. Eu tento meditar sempre que possível, e fico nervosa ou ansiosa, no esforço para colocar as ideias no lugar. O processo é entender a si, para conseguir entender o outro. Daí, vi que nesse mundo normativo, as mulheres se esforçam muito para entender os homens. É preciso dar uma explicação acerca do porquê exigem tanto da gente, e por que estão sempre sentados em pedestais no alto das montanhas. Já nós precisamos batalhar tanto pra chegar no topo delas. Depois que escrevi essa música, fiz meu mapa astral. E soube que tenho o sol, com ascendente em capricórnio, o que fazia com que eu tivesse as características da cabra que escala montanhas. Nesse momento parecia que o portal do sentido se abria pra mim. Então senti que precisava largar o som. O EP sai em breve, o nome é ‘Astral’, e as músicas têm essa vibe.  Além disso, me preocupo muito com espiritualidade, e sou identificada com alguns misticismos. Nas músicas, tento passar isso, bem como as questões sociais”.
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top