sexta-feira, 8 de setembro de 2017

"(En) Caro Produtor", é o mais novo clipe da pesadíssima na rima, Lady Laay


Elaine Silva vulgo Lady Laay, não é de agora a mc pernambucana vem com rimas acidas.
A mc de pernambuco mostrou sua cara nacionalmente após a musica "Dissrespeito", onde a mc soltou rimas pesadíssimas de cunho mais que verdadeiros. Alias talvez esta musica foi a maior resposta a música "Sulicidio".
Não tem muito tempo também que a Lady Laay lançou o clipe da musica "Bela, recatada e do lar", claro que o nome é uma ironia para com o tipo de mulher que a maioria dos homens imaginam que suas mulheres tem que ser.
A Mc nos confidenciou que se tudo der certo seu primeiro álbum sai até o fim do ano, no máximo começo de 2018.
Por enquanto leia a declaração da Laay e assista o clipe.
O contexto de desrespeito em eventos se agrava ainda mais quando o artista em questão é mulher. Pois como já é de praxe e de conhecimento de todos, mulher até pra tocar de graça é difícil, nem isso, nos querem como meras espectadoras, como platéia, promoters, divulgadoras e etc., mas nunca protagonistas! E se pressionados, alguns cedem, mas da seguinte forma: "Ah, fácil. É só botar só uma mina (mesmo tendo 10 caras), e tá tudo certo. Tem uma ó, tá vendo que não sou machista?! ..Mas ó tem que ser uma que não fale de feminismo, tem que ser uma que não vá tocar na nossa ferida. rs". Por isso a música '(En)Caro Produtor' é mais que um desabafo, é um alerta. Um aviso de que todo esse desrespeito não vai mais passar batido, está mais que na hora de entenderem que nós somos a festa, é vocês que precisam de nós, e principalmente que rap não tem gênero.. E se não entendem por bem, vai ser por mal!   disse Lady Laay.

O processo criativo de composição da música foi com base nas experiências vivenciadas por ela, e também por outras artistas do mesmo segmento. Este é um problema que ocorre em todo Brasil, mas que ocorre principalmente no Nordeste, onde há uma hipervalorização aos artistas do sul e sudeste, e uma super desvalorização dos artistas locais, o que culmina em um tratamento desigual e desrespeitoso.

ASSISTA:

Obs: As frases um tanto quanto de baixo calão contidas na música foram postas com o intuito de chocar mesmo, pra que fique bem claro que não estou/estamos pra brincadeira.


Release: Artista independente investe muito tempo, muito esforço e muito dinheiro (tirando de onde nem tem). É cobrada de nós uma postura profissional, mas não somos tratados de forma profissional. A maioria dos produtores de eventos ainda tratam como se estivessem fazendo favor! Atualmente nesse meio artístico você só vale quantas view$ tem! Sem contar no hábito que a maioria tem de valorizar só o que é de fora (principalmente quando se trata de shows de artistas do eixo sul-sudeste em cidades do norte/nordeste), e ignorar/subestimar/destratar o que é da terra.. É por amor? É sim, com certeza. Mas não só por amor, é TRABALHO e deve ser considerado como tal!

Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top