quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Angélica Freitas e Viviane Laprovita discutem poesias feitas por mulheres no Rio de Janeiro

Viviane Laprovita

Poetas encontram-se semanalmente em unidades do Sesc RJ com entrada gratuita e mediação de Yasmin Nigri
Durante todo o mês de outubro as poetas Viviane Laprovita e Angélica Freitas encontram-se semanalmente em unidades do Sesc no Rio de Janeiro (RJ) para discutir a literatura feita por mulheres. A entrada é gratuita e tem mediação de Yasmin Nigri.
As sessões com as poetas são chamadas de “Expressões”, para que haja um bate-papo sobre suas atuações literárias. Angélica Freitas é poeta e tradutora brasileira, reconhecida nacionalmente por temáticas como feminismo e cotidiano em suas poesias impactantes e profundas. Viviane Laprovita é fotografa, cineasta, artista visual, grafiteira, poeta e slammer, com trabalhos inspirados em cultura, resistência, protagonismo negro e liberdade do feminino.
 A pergunta que norteia o evento é: “Por quais caminhos a poesia, a resistência e o cotidiano se encontram?”. “A força das nossas vozes-mulheres ecoa, participar desse encontro é a ressonância disso. O que percebo é como mais do que uma atualização literária que mostra o que as mulheres têm produzido, o encontro é um espaço de troca e compartilhamento que reconhece a subjetividade de cada uma de nós e amplifica nossa resistência. Representatividade é urgente e poder colaborar com isso é um presente”, destacou Viviane Laprovita.


Sobre as poetas
Resultado de imagem para ANGÉLICA FREITAS
ANGÉLICA FREITAS – Angélica Freitas nasceu em Pelotas (RS) em 1973. Publicou dois livros de poemas: Rilke Shake (coleção Ás de colete, 7 Letras e Cosac Naify, 2007) e Um útero é do tamanho de um punho (Cosac Naify, 2012, reeditado pela Companhia das Letras em 2017). O primeiro, publicado nos Estados Unidos pela editora Phoneme Media em 2016, com tradução de Hilary Kaplan, recebeu os prêmios Best Translated Book Award e National Translation Awards na categoria poesia. "Um útero é do tamanho de um punho" foi escolhido o melhor livro de poesia de 2012 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Angélica participou de várias antologias no Brasil e no exterior, e teve poemas publicados em revistas como Poetry, Granta, Diário de Poesía e Modern Poetry in Translation. Seus livros também foram editados em Portugal, Espanha e Alemanha.

VIVIANE LAPROVITA - Arte e resistência, amor e luta. Viviane Laprovita tem 26 anos, é de São João de Meriti e atua como fotógrafa, cineasta, artista visual, grafiteira, poeta e Slammer. Seu trabalho é inspirado na cultura e resistência Afro-brasileira, no protagonismo negro, na cultura urbana e periférica e na liberdade do feminino. Como artista visual já teve seus trabalhos expostos na Galeria Rio Scenarium (RJ), na Exposição Vinyl Vandals (Nova York) e na galeria cavalo (Botafogo). Formada em Estudos de mídia e cursando mestrado em Cultura e territorialidades na UFF e graduação em Artes visuais na Escola de belas artes - UFRJ. Já foi publicada em dois livros: antologia de poetas da periferia Flup 2016 e 2017. Atualmente lançou sua Zine de poesia independente: Versos entre amor e luta e foi Campeã da 5ª edição do Slam das minas RJ e SP na Flip - Paraty.


YASMIN NIGRI (1990) é carioca, poeta e escritora convidada da Revista Caliban. Bacharel em filosofia pela UFF onde atualmente cursa o mestrado. Fundou e integra o coletivo feminista de artes e poesia Disk Musa.

Serviço Confira as datas, locais e horários dos encontros

SESC Niterói - 11 de outubro (quarta-feira), às 16h
SESC São Gonçalo- 18 de outubro (quarta-feira), às 19h.
SESC Madureira - 25 de outubro (quarta-feira), às 15h.
Classificação: Livre
Duração: 1h30
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top