quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Cia. Diversidança ocupa espaços urbanos com espetáculo Manifesto Poético: Ensaios Cartográficos"



A Cia. Diversidança estréia o espetáculo "Manifesto Poético: Ensaios Cartográficos" nos dias 6 e 7 de outubro de 2017, em dois locais: Praça Floriano Peixoto (dia 6, às 16h), região de Santo Amaro, e na Fábrica de Criatividade (dia 7, às 18h, rua Dr. Luís da Fonseca Galvão, 248). Neste mês, a temporada estende-se até dia 29 de outubro com previsão de novas datas para novembro. O diretor e bailarino Rodrigo Cândido traz ao público de São Paulo um espetáculo cujo o objetivo é ocupar espaços com apresentações de dança. A ideia é tornar esta arte mais acessível à população e, ao mesmo tempo, proporcionar reflexões.

Contemplado pela 21ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança, "Manifesto Poético" mostra o coração da dança e que ela pode ser potência política e reflexiva. Em meio ao caos urbano, à pressa das pessoas, ao estresse do trabalho, do trânsito, a dança da Cia surge como ponto de fuga para o olhar do transeunte/espectador constantemente embebido pela rotina da cidade. Este conceito fica muito claro nas intervenções realizadas na cidade antes da estréia do espetáculo, registradas em vídeo por Leandro Caproni, com produção pela Sem Cortes Filmes. O projeto traz convidados como Bérgson Queiróz, Érika Moura e Luciana Bortoletto para contribuirem com suas experiências e trazerem novas propostas e olhar para o corpo, a cidade e o espaço urbano.

Outra característica do projeto é seu intuito de manifestar a importância que a dança exerce no cotidiano dos artistas e espectadores. O enredo foi construído a partir de diversos depoimentos entrelaçados com uma trilha sonora e coreografia. “O público pode esperar, além de uma experiência estética, uma vivência simbólica, na qual transeuntes e apreciadores também podem ser artistas”, define Rodrigo Cândido. O espetáculo nasceu a partir de uma apresentação do grupo na Mostra de Artes Cênicas - Estéticas das Periferias em 2015. Nesta oportunidade a companhia resolveu colocar em prática o desejo de criar algo para espaços urbanos e aprofundar diálogos em cena que refletissem questões pertinentes aos profissionais da dança e também para o próprio público. Os bailarinos passaram quase dois anos em pesquisa, entendendo o universo do espaço público, como poderiam tornar o trabalho mais potente.


O trabalho provoca uma reflexão também para os próprios bailarinos, que se questionam sobre seu ofício a partir da pergunta “Por que você dança?”, “Quais as conquistas, lutas e perdas da dança?”, “O que temos contribuído pra dança na cidade?”

“A dança pode mudar o seu mundo?”, “Qual é o papel do artista da dança na sociedade?”. O projeto problematiza o desenvolvimento dessa arte, suas conquistas e perdas, os direitos trabalhistas para a categoria, a aquisição de recursos, as fronteiras entre territórios e as diferentes linguagens.

Sobre o processo de pesquisa

Manifesto para outros Manifestos – Resistir dançando por alguns cantos... é a primeira intervenção do projeto “Ensaios Cartográficos” realizado pela Cia Diversidança, por meio de site specific, mas cuja proposta não somente perfaça pela sua relação com o espaço urbano/território, mas que a vivência estabelecida possa trazer experiência não apenas estética, mas também simbólica para aqueles que transitam pela cidade. A intervenção é norteada por diversas perguntas, dentre elas: Por que você dança? Quais as conquistas, lutas e perdas da dança? O que temos contribuído pra dança na cidade? A dança pode mudar o seu mundo? Qual é o papel do artista da dança na sociedade? Além disso, o projeto reuniu depoimentos de diversos artistas que expressaram em contexto poético-político-social, convidados para relatarem partes de suas histórias, entrelaçadas com os dos próprios interpretes da Cia Diversidança, seus relatos servem como ponto de instigação para que os transeuntes/espectadores possam compartilhar seus modos de ser, sentir e pensar a dança.

Sobre o trabalho da Diversidança

A experiência de vida norteia a pesquisa de linguagem estética da Cia Diversidança, entendida como um canal que pretende reverberar em nossas danças as indagações singulares e coletivas, numa abordagem poética, emocional, simbólica e política, que apontem para as intersecções entre a arte e a vida. Por meio de investigações que partem de um desejo de buscar na Dramaturgia da Memória, inspiração, por meio de dispositivos criativos, utilizados para compor a dramaturgia que busca a recordação da sensação, a potência emocional vivenciada, o estado psicológico adquirido ao presenciar determinadas questões e como a vida interfere no modo de ver, ser e estar no mundo.

Manifesto para outros Manifestos – Resistir dançando por alguns cantos...

“Danço pela existência de algo indizível que me pertence. Algo movimentando dentro de mim e se esconde. Quando paramos, nada se revela, se rebela ou se entrega. Quando penso e movo, vestígios aparecem e fico próximo dessa coisa. Danço a estreita e longa estrada desses vestígios... Me mostrando a vida, as causas, as lutas e as conquistas! Meus amores.. As minhas dores... O breu e luz na minha mente no meu corpo em ação. Danço para amenizar até acabar com a fome. Pra que se melhore a vida. Danço pelos giros dos muitos dias que se

passaram... E por qualquer forma futura de se mover.” Piu’ Dominó

Artista da Dança

Ficha Técnica

Direção Geral e Artística: Rodrigo Cândido

Assistência Artística/Ensaiadora: Daniele Santos

Preparação Corporal: Daniele Santos e Rodrigo Cândido

Produção Executiva: Junior Cecon

Assistente de Produção: Valéria Ribeiro

Preparação Corporal/Convidados: Begson Queiróz, Érika Moura e Luciana Bortoletto

Interpretes-Pesquisadores: Alessandro Saldanha, Cintia Rocha, Felipe Santana, Iliandra Peluso, Márcio Vitorino, Rodrigo Cândido, Rosângela Alves e Vinicius Borges

Trilha Sonora: Vitor Gonçalves

Operador de Som: Rivaldo Ferreira

Figurino e Customização: A Cia

Fotografia: Gabriel Gomes

Assistente de Fotografia: Mariana Rodrigues

Captação e Edição de Vídeo: Leandro Caproni - Sem Cortes Filmes

Assessoria de Imprensa: 7 Fronteiras Comunicação

Arte de Divulgação: Rodrigo Cândido e Willian Santana

Artistas Residentes: Afonso Braga, Claudia Mantovani, Daniella Teles Sampaio, Eric Caue, Marcos Ramon, Roni Diniz e Ton de Mello

Depoimentos: Ana Bottosso, Andrea Soares, Andrey Alves, Cléia Varges, Cleber Vieira, Daniele Santos, Danilo Nonato, Felippe Peneluc, Lucimeire Monteiro, Ivan Bernardelli, Pedro Costa, Priscila Maria Magalhães, Nany Oliveira, Natália Siufi, Rivaldo Ferreira, Roni Diniz, Sandro Borelli, Silvana de Jesus Santos, Valeria Ribeiro, Vaneri Oliveira e Vinicius Francês

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos aproximadamente

Agradecimentos Especiais: Bárbara Santos, Victor Almeida, Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo, Espaço Cultural CITA e Fábrica de Criatividade

Realização: Cia Diversidança, Cooperativa Paulista de Dança, Programa Municipal de Fomento à Dança e Secretaria Municipal de Cultura.

PROGRAMAÇÃO

06 de Outubro de 2017 às 16h Praça Floriano Peixoto, 54 Santo Amaro, São Paulo/SP

07 de Outubro de 2017 às 18h Fábrica de Criatividade R. Dr. Luís da Fonseca Galvão, 248 Pq. Maria Helena, São Paulo/SP

20 e 21 de Outubro de 2017 às 17h Largo do Piraporinha. Casa de Cultura do M' Boi Mirim. Av. Inácio Dias da Silva, s/nº Piraporinha, São Paulo/SP

27 de Outubro de 2017 às 16h 3° Circuito de Integrarão de Todas as Artes Espaço Cultural CITA R. Aroldo de Azevedo, 20 Jardim Bom Refugio, São Paulo/SP

29 de Outubro de 2017 às 17h Galpão Cultural Humbalda Av. Grande São Paulo, 282 Parque Brasil, São Paulo
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top