terça-feira, 14 de novembro de 2017

Mutum lança "Química" - Faixa faz parte do trabalho solo de Jairo Pereira e se propõe a falar de sexo sem tabus


Mutum lança "Química"

Faixa faz parte do trabalho solo de Jairo Pereira e
se propõe a falar de sexo sem tabus


​(Crédito: Mariana Ser)
A vontade de falar sobre sexo sem romantizar e sem censuras levou o cantor, compositor e ator Jairo Pereira a compôr "Química", primeiro single do disco Mutum, lançamento de seu trabalho solo, homônimo. O clipe, resultado de dois meses de reuniões com quatro mulheres e dois dias de dinâmicas físicas entre estranhos, será lançado no dia 13 de novembro.

"Assim como a música, o clipe discute a sexualidade para além da via comum, que costuma girar em torno de relações heteronormativas. Fazemos um grande questionamento sobre o que são esses caminhos afetivos sexuais que foram impostos na nossa sociedade, e mostramos que a química está nas peles, nos odores, na energia e não necessariamente no gênero ou numa relação construída somente por duas pessoas", explica Jairo.

Foram dois meses com longas reuniões semanais com a equipe do clipe, formada por Jairo, a diretora Aimê Uehara e mais três mulheres: a fotógrafa Mariana Ser e as produtoras Izabela Bueno e Rosi Laine Closs. "Discutimos muito a letra da música, que fala de sexo, relações, corpos e desde o início decidimos tomar muito cuidado com a forma que mulher seria exposta no vídeo. O Jairo deixou esse espaço muito afrouxado para nós e isso foi fundamental na nossa entrega", conta a diretora Aimê. 

"A música fala de sexo em um lugar que não é nem rebuscado nem vulgar, apenas o naturaliza assim como ele é na vida real, sem pirotecnias. Acredito que no dia que falarmos de sexo sem pudor, sem referências religiosas, e de forma aberta como se fosse algo comum, como de fato é, certamente encontraremos a chave para falar dos mais diversos tabus", completa Jairo.

O resultado é um vídeo que expõe de forma poética e sincera o encontro de diversos corpos, que foram se relacionando a partir de dinâmicas guiadas por Jairo e filmadas durante dois dias. "Juntamos as pessoas para chegar num lugar comum: o afeto. Eu trouxe minha experiência de teatro pra fazer essa condução, foram muitos dias pensando e calculando e na hora tudo aconteceu com muita fluidez", afirma Jairo. No elenco de 10 pessoas, que se candidataram a partir de um chamado nas redes sociais, havia principalmente estranhos entre si - apenas duas pessoas eram um casal, os cantores Paulo Neto e Zé Ed.

"Jogamos pro universo, e tivemos medo que não rolasse química, ou que as coisas fossem para um caminho que não gostássemos, mas também decidimos que não iríamos delimitar nem controlar nada. O curioso é que o grupo realmente virou um corpo só e isso foi muito bonito porque a maioria das pessoas não se conheciam. Foi tudo muito profundo e, mais que um clipe, virou um grupo de afeto, de amor intenso", conta Aimê. Assim como o elenco, toda a equipe do set também estava vestida apenas com roupas íntimas, para que nada no espaço inibisse e a câmera realmente estivesse dentro do processo.

Além do elenco das dinâmicas e dos músicos da banda, também participam do clipe a ex-BBB Roberta Freitas e os modelos internacionas Edson Lopes, Sacramento, João Paulo Mantovani, Ronaldo Castorino e Spartacus Breches. "Chamei a Roberta por ela ser uma grande amiga e porque eu queria uma personagem que fosse uma musa que dialogasse com a quebra de padrões nesse universo afetivo-sexual. Roberta passou por situações de racismo, gordofobia e machismo por ser uma mulher preta e gorda, e no clipe ela contracena com homens que são padrão de beleza, mas é ela quem tem o poder de escolha, eles estão ali a desejando", conta o cantor.

 
Tudo isso com leveza envolvente em levada reggae, estilo que tem energia sexual por si só. Também há um fraseado constante de piano sampleado, numa estética jazz, com espaço ainda para o R&B, com os backing vocals em fraseados soltos da cantora Stella Rocha. As frases do arranjo são tocadas por instrumentos orgânicos e processados, como sintetizador e gaita.

Além de Jairo Pereira no vocal, completam o time do Mutum e da gravação da música e do clipe: Gabriel Catanzaro no baixo, Filipe Gomes na bateria, Lucas Cirillo na gaita, Dudu Tavares na guitarra e Fábio Leandro nos teclados e sintetizadores (todos também integrantes da banda Aláfia). A música conta ainda com a participação de Dudu Tavares na guitarra e Evandro Lutfi na flauta.

Assista:


SOBRE MUTUM
Mutum é o projeto solo de Jairo Pereira, cantor, compositor, poeta, ator e também um dos vocalistas da banda Aláfia. Após dois anos de apresentações ao vivo e pesquisas ativas, foi gravado o disco de estreia "Mutum", que chega às plataformas digitais no dia 21 de novembro.

São sete faixas, entre canções e poemas declamados e musicados, num mergulho no campo do afeto. Entre faixas já apresentadas em shows e canções inéditas, o disco trata da modernidade, das conexões e desconexões, da intolerância e da empatia, da tecnologia que aproxima e afasta, em busca da possibilidade do tal amor universal. A direção musical é do baixista Gabriel Catanzaro.


Ficha técnica:
Direção - Aimê Uehara
Preparação de elenco - Jairo Pereira
Edição - Aimê Uehara
Câmeras - Aimê Uehara e Mariana Ser
Produção - Izabela Bueno e Rosi Laine Closs
Figurino - Arieli Marcondes

Elenco: Arlete Alves, Artur Rodolfo, Danilo Alves, Edson Lopes, Elisa Kignel, Gabriela Andrade,  Gislene Ramos, João Paulo Montovani, Paulo Neto, Roberta Freitas, Ronaldo Castorino, Sacramento, Spartacus Breches, Wil Oliveira e Zé Ed. 
Share this article

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2014 Noticiário Periférico • All Rights Reserved.
Template Design by BTDesigner • Powered by Blogger
back to top