quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

O balé de Muhammad Ali por Marcello Gugu abre o #ReferenciAna 2018



A produção da faixa é do sempre incrível DJ Duh e  conta com participação de Thiago Jamelão. “O Balé de Muhammad Ali” será parte do álbum “Índigo” que está previsto para lançamento em 2018. 

Está no ar mais um #ReferenciAna, o primeiro de 2018, e nele você vai ler um pouco da minhas percepções do som O balé de Muhammad Ali, além de conhecer um pouco mais sobre as referências utilizadas por Marcello Gugu. Confira a letra na descrição do vídeo no YouTube, e ouça a música aqui:


Sempre bom lembrar, essas são minhas impressões pessoais e minha forma de entender a música e as informações dela, pode não ser a intenção do rapper. 

De maneira geral, numa semana de lançamento do filme Pantera Negra, filme esse em que muito se levantou sobre referências, representatividade, os sorrisos e brilhos nos olhos se contrastaram com a ruga de preocupação com a sequência de notícias desanimadoras com as quais temos contato. Consumimos notícias ruins e experimentamos o bom da vida de maneira muito rápida e fluída, pra dar conta de não sucumbir pelo caminho. Acho que esse som de maneira geral fala sobre isso. Sobre as guerras que travamos dentro de nós, muitas vezes de maneira contínua, sem se dar conta. Gugu alterna suas metáforas entre representações positivas e negativas, pra evidenciar como essa dualidade é presente; o refrão cantado lindamente por Thiago Jamelão remete a esperança, do verbo esperançar, não de esperar. 

A explicação do nome da música nos ajuda a visualizar esse contexto na letra. Muhammad Ali foi um dos maiores lutadores de todos os tempos, não só por ser bom, mas por ser inteligente, técnico e preparado. Em 1964, o jovem Ali com apenas 22 anos se preparava para lutar com o campeão mundial, Sonny Liston, e foi questionado sobre como ele pretendia vencer o adversário experiente, Ali respondeu “Voe como uma borboleta, ferroe como uma abelha. Suas mãos não podem atingir o que os seus olhos não podem ver”. Associar a beleza e a leveza dos movimentos das borboletas, mostra o lado mais humano em nós, que nos permiti sentir; a ferroada da abelha, vem no sentido de permanecer firme quando assim precisar. Apesar de a analogia com o comportamento dos insetos que as vezes assumimos, não podemos esquecer que insetos são seres frágeis dependendo do referencial, sendo assim, precisam se proteger dos ambientes tóxicos e os predadores.


Muhammad Ali 1942-2016
No primeiro verso da música eu já peço perdão pelo textão, mas acompanhem meu raciocínio. 

"Nós somos Cristo no deserto, a arma na mão do pai de Marvin. Os panos que limparam o sangue do rosto de Martin." 

Bom, eu não sou católica, nem evangélica, e peço desculpas por qualquer interpretação errada da bíblia, porém, com ajuda do meu pai, consegui olhar pra esse verso. Os evangelhos falam sobre a passagem de Jesus 40 dias no deserto, sendo tentado pela figura do demônio cristão, que oferecia diversas negociações com a fé de Jesus, e ao final dos dias, Jesus manteve sua fé e não se rendeu. Quando Gugu diz que somos Cristo no deserto, ele reafirma como estamos a todo momento sob tentações do mundo, não só sobre "pecados" mas também sobre nós mesmos e a postura de ser firme até que necessário. 

Marvin Gaye foi um ícone da soul music, o que não deveria ser novidade pra ninguém. Ele morreu em abril de 1984, após ser assassinado com um tiro dado pelo pai após uma discussão, com a arma que ele próprio havia o presenteado. Anos antes de morrer, Marvin enfrentava problemas com crises depressivas, dívidas entre outras coisas. Entendi esse verso de duas formas: a primeira delas, fazendo breve link com o anterior, ser a arma na mão do pai de Marvin, talvez tenha algo a ver com de fato nos encontrarmos e colocarmos um fim aos "40 dias do deserto", ainda que a arma não tenha sido empunhada por Marvin Gaye, foi uma "resposta" que colocou fim a tudo. A segunda interpretação que tirei foi no num sentido mais 'literal', cuja a arma que foi usada pra acabar com a vida dele foi algo dado por ele mesmo, ou seja o sentimento de responsabilidade com o retorno do que ofertamos ao mundo.


Martin Luther King Jr, um dos líderes do movimento pelos direitos civis e importante figura na luta antirracista, foi assassinado, com um tiro no queixo enquanto estava na cidade de Memphis para apoiar a greve de trabalhadores. "Os panos que limparam o sangue do rosto de Martin"pra mim o sangue de Martin naquele momento não era só sangue, no sentido biológico, mas uma "consequência" do ser, do fazer, do falar, do se posicionar. Lembrei da frase do Racionais, brigava por justiça e paz e levou um tiro. Os panos nesse contexto pra mim tem o sentido de coletivo, de se aproximar por dores em comum, ou vitórias que sejam. O pano que limpa o sangue literalmente, é algo pós e póstumo, e isso não pode acontecer.


Martin Luther King Jr.
A música toda mantém o plano de fundo dos valores, das ideias propagadas pela religião cristã. A cruz tem um significado muito bem colocado pelos cristãos, pois foi onde Jesus foi sacrificado e tomou toda a maldade e erros humanos pra si, dando uma nova chance ao povo. De forma bem sucinta, porque lembrando mais uma vez eu não tenho conhecimento pra tratar disso a fundo, e nem é o objetivo. 


Viviany Beleboni
Viviany Beleboni é a atriz transexual que fez um ato na Parada Gay em 2015. Um ato de denúncia, justamente contra a violência contra LGBTs, depois do ato Viviany foi esfaqueada e ameaçada por pessoas que não gostaram da encenação e nem entenderam a crítica rs. Esse verso é bem pesado se analisarmos tudo que ele nos diz. Se a gente pensar de volta no simbolismo da crucificação de Jesus, a libertação do mundo e uma condição, que seria seguir a palavra de Deus. Embora eu não tenha conhecimento sobre a bíblia, acredito que os 10 mandamentos cristãos acabam sendo valores de sociedade, não apenas da religião. Mas pensando pelo lado da religião, antes de qualquer texto aberto a interpretações diferentes que tenham dentro dos evangelhos, o código básico são os 10 mandamentos. O primeiro deles é amar a deus sobre todas as coisas e o próximo como eu vos amei, e o quinto, não matarás. O Brasil é um país laico, com N religiões ou falta delas, mas ainda sim muitos dizem ser um país cristão pelo número de adeptos e pela confusão errônea que fazem entre política, relações sociais, liberdades individuais e respeito. Acredito ser um tanto quanto contraditório e hipócrita, dizerem ser um país cristão, com um argumento forte de que um homem por amor se sacrificou pra salvar todo o mundo sem distinção, ser também o país que mais assassina LGBTs no mundo, de forma violenta e odiosa
Quando ele coloca em seguida o verso "o preço entre a maçã do Éden e e do smartfone", de certa forma complementa o verso anterior, já que segundo a bíblia, o mundo conheceu o pecado através da mordida na maçã por Adão e Eva, a maçã é no sentido de tentação oferecida pelo diabo cristão, dessa forma, cair em tentação tem um preço alto, tendo em vista que os smartfones com símbolo de maçãs são caros (não vou fazer propaganda, paga nóis!). O preço alto, não necessariamente a pessoa que cometeu, mas no sentido geral, de sociedade, grupo afetado, entre outros. 


Rosa Parks
De forma sucinta, em 1955, o sul dos Estados Unidos ainda estavam sob extrema segregação racial, negros não tinham acesso a diversos serviços e locais. Um dia, no Alabama, Rosa Parks se recusou a ceder um assento no ônibus para um passageiro branco, e esse "não", dito por ela acabou desencadeando sua prisão e uma onda de protestos. Ser "os lábios de Rosa Parks, esboços do não", me remete a ideia de resistência, de luta. 
A ideia de resistência se reforça no verso seguinte. A cultura paquistanesa tem base num fundamentalismo religioso extremo, e é extremamente violenta com as mulheres, a ponto de serem punidas , mortas, torturadas, até por casar, se apaixonar. "Um topless no paquistão" não é no sentido literal de fazer um topless, mas talvez seja simplesmente se manter viva num país que é impossível uma mulher viver de maneira "livre".  

Essa parte será mais fluída, porque os versos são autoexplicativos e eu não preciso pirar pra explicar o que entendi. 
"A última volta que o ar deu pelos pulmões de Frida Khalo", Frida foi uma pintora mexicana, patriota, comunista e revolucionária, e a versão oficial da morte dela foi vítima de embolia pulmonar. 
"A vida desnuda, marcas, celulite", acho que evidencia que a celulite, as marcas, cicatrizes, são algo natural a pessoas nuas, nesse caso, a vida levada de maneira nua, sem nada omitindo, é natural que tenhamos marcas referentes a alguma passagem. 

"Um trapezista equilibrando drogas pra labirintite" a labirintite é uma inflamação dos nervos do ouvido interno, e um dos principais sintomas é a sensação de tontura, o tratamento é feito com remédios, logo o trapezista se equilibrando, me remeteu as pessoas que fazem tratamento, não de labirintite em específico, mas algo amplo, em que a pessoa necessita de ajuda de medicamentos para não "desequilibrar".


Elvis e a menina Joanne

"Elvis com poliomielite, rouquidão de uma sereia." A poliomelite é uma doença viral que destrói as células da medula e pode causar paralisia, tiveram alguns casos de epidemia, e por volta de 1950 foi desenvolvida a vacina e uma ação em massa para o combate. Em 1956, Elvis tomou a vacina e fez parte de uma campanha de conscientização, onde ele conheceu a menina propaganda Joanne Kelly, no mesmo ano ele lançou um disco para obter fundos para as obras assistenciais. Nesse caso, a rouquidão faz menção a voz de Elvis; a lenda das sereias, dizem que o canto delas atrai, nesse caso, a voz de Elvis atraiu olhares e atenções para a causa da poliomelite. Acho que esse verso vem num sentido também de conscientização, me autorizo a afunilar pro rap, pra onde será que as vozes dos MC's tem chamado atenção?

A sequência de versos diz muito sobre tristezas, opressões, decepções, "Judas na Santa Ceia, pedra num vespeiro" Judas foi um dos 12 discípulos de Jesus, ele teve o coração convertido em ódio pelo diabo cristão e acabou por trair Jesus; a pedra no vespeiro, vem como algo que pode perturbar a calmaria, a paz, entendi esse verso ao melhor estilo "sempre vai ter um pra testar sua fé", é preciso estar sempre atento ao que pode chegar, as pessoas a quem confiamos.  


Câmara de gás no campo principal de Auschwitz

"Uma câmara de gás tentado parecer um chuveiro" Esse foi um dos versos que me fez engolir seco. No período da 2 Guerra Mundial, Hitler comandou o nazismo e suas filosofias doentias. Os campos de concentraçao onde aconteciam as inumeras mortes de judeus, aconteceram em salas para onde eles foram conduzidos, acreditando que estavam indo tomar um inocente banho. Essa linha é pesada, mas assim como a anterior, diz muito sobre como devemos ter cuidado com o confiar, existem aos montes pessoas ruins fingindo ser o que não é. 
"Uma mãe de Maio, o peso de um vão" o Movimento Mães de Maio foi fundado depois da morte de 564 pessoas durante 10 dias em 2006; o peso de um vão é justamente a dor dessas mães, o vazio da perda dos filhos assassinados, além de também representar o peso que essa perda causou, no sentido de organização dessas mulheres, que na dor conseguem ainda dar o peito pra outras mães chorarem. 


Ato Mães de Maio
"Desejos de primeiro mundo estampam bocas no Sudão", o Sudão é um país da África, enfrenta uma guerra civil desde 1950, quando teve independencia do Reino Unido, e o poder virou motivo de conflito entre árabes muçulmanos e os negros africanos do sul. Os conflitos acabaram prejudicando a agricultura, de forma que a fome e a guerra já mataram mais de 2 milhões de pessoas, o país tem seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), de 0,414, o que o classifica como um dos mais baixos níveis de desenvolvimento humano no mundo. 

"Mil formas de amor em espectros de autismo" o autismo ou transtornos do espectro autista, são transtornos que causam problemas na capacidade de se comunicar e interagir, quando Gugu coloca o amor em espectros de autismo, ele esta dizendo sobre nossa falha forma de demonstrar amor, entre outros sentimentos. A forma como falhamos em ser simples e objetivos com quem amamos. 

A próxima sequência de versos me remeteu ao sentido de liberdades. "No batismo o neném que se afoga", nessa parte eu posso estar interpretando muito fora, mas entendi de maneira de "impor" uma religião a um bebê que ainda não sabe como vai entender e sentir a vida, a fé. Não que seja algo torturante, mas o simbolismo, de batizar uma criança ainda criança com algo que os pais e a família acreditam, e pode não ser o que a criança acreditará. "E um judeu forçado a pintar suásticas numa sinagoga", a sinagoga são os templos da religião judaica, a suástica embora seja um símbolo usado por muitas religiões, foi o símbolo adotado por Hitler como representação nazismo, forçar um judeu a fazer uma suástica numa sinagoga é de uma violência extrema por tudo que o símbolo representa para esse povo, que foi perseguido e morto na época do nazismo. Acho que isso diz muito sobre a imposição de nossas crenças sobre as pessoas, violentar o direito e a liberdade a fé individual de cada pessoa.  
"Toda luta tem dois lados, espelhos a narcisos cegos".  Narciso na mitologia grega, era um herói famoso por beleza e orgulho, e de acordo com o mito, o segredo para ele ter uma vida longa é que ele nunca visse seu próprio rosto, ele acabou olhando o reflexo dele na água e se apaixonando, e definhou no leito do rio; acredito que nesse trecho, Gugu tenha nos alertado, sobre  como somos todos belos e dotados de qualidades mas também com defeitos, o espelho seria essa autoavaliação mesmo que devemos fazer ao olhar pra si, e cegos, porque muitas vezes deixamos de nos contemplar, nos criticar, apenas olhando pro próximo, sem avaliar as próprias condutas.
"Sim somos Cristo: coroas só depois dos pregos!" A coroa de espinhos foi a forma que os soldados romanos encontraram para zombar do fato de Jesus se dizer rei. A coroa acabou por tomar além do significado do sofrimento, a coroação de glória e de honra pelo que ele fez. O verso antecede o refrão que nos fala sobre esperança na vida, então acredito que ele quis fazer uma analogia, que sim, para que cheguemos ao fim do sofrimento, a coroação de fato, é preciso passar por toda zombaria e dificuldades anteriores. 

O refrão é maravilhoso, cantado por Thiago Jamelão, parece nos abraçar e dizer que tudo vai ficar bem. "A vida tem, tanto a ensinar. O tempo é quem vai mostrar. A vida tem, centenas de motivos pra dar certo. Lutar de peito aberto é dom."

"Nós dançamos como lutamos, o balé de Muhammad Ali. Mas somos o que transformou no chão do Haiti", mais uma vez, Gugu retoma a ideia do título do som, de nós dançarmos como a borboleta livre e leve, e lutarmos como a abelha, incisivas. O Haiti passou por um terremoto em 2010 que atingiu 7 graus na escala Richter, o país foi arrasado, e uma das frases mais marcantes chamou atenção para os mais de 70 mil enterrados no país, “O chão está cheio de pessoas mortas … e as pessoas não se importam. Cada um tenta sobreviver", acredito que isso diz muito sobre como os tremores pelos quais passamos desencadeiam situações que precisam da nossa atenção e cuidado.

Acredito que a última parte do som fala sobre nossas ações para com os outros, a entrega na vida, de forma que se morrermos daqui a pouco, ainda continuaremos vivos.


"Os pedidos de socorro de Amy na borda das taças", Amy Whinehouse morreu em 2011 em decorrência do consumo abusivo de álcool após um período de abstinência. 

"Capitão América estréia no Vietnã" A Guerra do Vietnã foi um conflito armado que começou no ano de 1959 e terminou em 1975, tensões de divergências politicas e ideologicas entre o Vietnã do Sul e o Vietnã do norte, causaram conflitos onde os vietcongues (guerrilheiros comunistas) atacaram uma base norte-americana no Vietnã do Sul. Este fato deu início a guerra. Depois do Vietnã, o patriotismo do herói dos quadrinhos acabou sendo questionado

"Alejadinho esculpe belas mãos, enquanto perde as próprias", Aleijadinho era um artista, um dos maiores representantes da arte barroca; ele desenvolveu uma doença degenerativa, possivelmente hanseníase, e mesmo degenerando, se manteve firme, terminando suas obras; ele morreu pobre, doente e abandonado, mas sua obra foi reconhecida e eternizada anos depois. 

Aleijadinho e algumas obras

"O paraíso de Milton, o inferno de Dante"  O paraíso perdido é um livro de John Milton, que nos apresenta o conflito entre Lúcifer e Deus com uma metafísica de um diabo humano, que apesar de derrotado, no fundo do inferno, há uma dignidade trágica em torno de sua figura, representada ainda com grandiosidade. O Inferno de Dante faz parte do livro Divina Comédia, onde o personagem de Dante conhece o inferno e o purgatório e os pecadores que lá se encontram. Esse verso talvez venha pra provocar reflexões sobre nossas pré concepções, a forma como aceitamos definições sobre tudo, sem pensar sobre, ou de fato como não nos imaginamos em lugares adversos com situações que não imaginamos anteriormente. 


Todo o final da música nos encaminha a enxergar a vitória no amanhã, mesmo que estejamos em situações adversas. "Beethoven cria sinfonia e morre sem ouvir as palmas", Ludwig van Beethoven foi um compositor alemão, que por volta de 1796, aos 26 anos de idade, foi diagnosticado com surdez, o que o fez entrar em uma crise depressiva. "Dores na alma, um caminho que bifurca",  durante a surdez, Beethoven tentou se suicidar; acredito que essa bifurcação que ele cita, seja ligado aos possíveis caminhos que as adversidades nos empurram. 

O verso final é simplesmente incrível, "Sementes em Chernobyl, só aguardamos a primavera!", o desastre de Chernobyl ocorreu em 1986 onde um dos quatro reatores da usina nuclear explodiu e ocasionou diversas reações em cadeia e o motivo dessa explosão até hoje é controverso e mal explicado. Mesmo 30 anos, não foram capazes de sumir totalmente com a imensa quantidade de material radioativo lançado no meio ambiente da região. Sementes aguardando florescer numa situação de extremo desastre e falta de esperança, é algo que precisávamos ouvir nos últimos tempos.

Ufa!! É isso, espero que tenham chego até aqui. Lembrando mais uma vez que essas são piras pessoais minhas, e que pode não ter uma vírgula a ver com o que o autor quis dizer. 
Qualquer duvida ou mal entendido me chamem que a gente troca uma idéia. 
Deixem sugestões para os próximos #ReferenciAna, até mais!