segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Palestras, workshops e atividades para as mulheres agitam o mês de março no Red Bull Station

Eliane Dias media palestra em março |  Red Bull Station


Durante todo o mês, a programação não só apresenta eventos em homenagem às mulheres, mas também atividades voltadas somente para elas

São Paulo, fevereiro de 2018 - O Red Bull Station escolheu o mês de março para criar uma programação com diversos eventos que as homenageiam e também que são voltados exclusivamente às mulheres, todos gratuitos. Haverá oficinas de tecnologia, show experimental de produtoras e beatmakers e uma palestra com empreendedoras de feiras independentes mediada por Eliane Dias, empresária que cuida da gravadora dos Racionais MC`s, a Boogie Naipe.

O Sofalá, tradicional slam (poesia falada) que ocorre mensalmente no Red Bull Station também estará tomado por elas, com a presença da DJ Sophia, do coletivo Mulheriu Clã, nos pick-ups e o lançamento do livro "Sangria", da poetisa Luisa Romão.
Confira a programação completa:

OFICINAS
MANUTENÇÃO DE ELETRÔNICOS
Ministrada pela InfoPreta (empresa precursora da diversidade no mundo digital), a oficina tem como principal objetivo habilitar as participantes a consertarem e fazerem pequenos reparos em seus próprios computadores, aprendendo técnicas de restauração, backup, formatação, conserto e montagem de peças, higienização interna e externa, entre outros.
*Cada participante deverá trazer seu computador (funcional ou com defeito) para participar da oficina.

Data: 6 a 9 de março, das 18h30 às 21h30 (7 vagas)
Local: Makerspace do Red Bull Basement, dentro do Red Bull Station (Praça da Bandeira, 137, Centro. Tel.: 3107-5065.)
Inscrições: em breve, pelo site www.redbullstation.com.br

Sobre a InfoPreta:
A InfoPreta presta serviços tecnológicos feito por mulheres, manutenção como: restauração, backup, formatação de computadores, conserto e montagem de computadores, higienização  interna e externa, upgrade na parte  de software e hardware; instalação de softwares e programas;  produção de material web e gráfico, desenvolvimento de website e aplicativos; consultoria de projetos, tecnologia, inovação, empreendedorismo, multimeios, marketing digital e  e-commerce. Realiza reciclagem de Notebooks, desktops e aparelhos eletrônicos em geral. Além disso, a empresa também desenvolve de palestras, cursos e oficinas de Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo com foco em relações étnico-raciais, gênero e diversidade.


CURSO BÁSICO DE PYTHON PARA MULHERES
Com facilitação do grupo Pyladies São Paulo, essa oficina gratuita de programação é voltada a mulheres que desejam ter um primeiro contato, leve, divertido e interessante com programação, descobrindo, de forma lúdica, simples, e sem medo, suas inúmeras possibilidades. Nestes quatro encontros, as participantes aprenderão a sintaxe e os conceitos básicos de Python*, além da lógica de programação.
*Python é uma linguagem de programação criada por Guido van Rossum em 1991.

Data: 20 a 24 de março, das 19h às 22h (15 vagas)
Local: Makerspace do Red Bull Basement, dentro do Red Bull Station
Inscrições: em breve, pelo site www.redbullstation.com.br

Sobre o Pyladies:
PyLadies é um grupo de mulheres desenvolvedoras amantes da programação em Python. O primeiro grupo foi criado por sete mulheres em Los Angeles, e logo se espalhou, tendo, atualmente, mais de 40 grupos ao redor do mundo. O grupo chegou ao Brasil em 2014 com o propósito de instigar mais mulheres a entrarem na área tecnológica. PyLadies Brasil começou se organizando no Rio Grande do Norte, mas em 2016 a comunidade já estava organizada em mais de uma dezena de cidades no Brasil. O PyLadies Brasil mantém um site e uma lista de discussão nacional, além de participar de diversos eventos para incentivar as mulheres a aprender programação, como o Fórum Internacional Software Livre e a Campus Party Brasil. Também são organizados minicursos, treinamentos e workshops.

MÚSICA

BEAT BRASILIS ESPECIAL MULHERES
Com a proposta de realizar quatro encontros no Red Bull Station durante 2018, o Beat Brasilis - projeto para beatmakers nascido na Casa Brasilis - inicia sua programação no espaço com uma atividade voltada para produtoras e beatmakers mulheres. Comandadas pela co-fundadora da Casa Brasilis Rafa Jazz, as participantes escolhem uma faixa ou disco para samplearem durante todo o evento, criando espaço e oportunidade para evoluir, lapidar e divulgar seu trabalho.

Data: 24/03, sábado, das 14h às 21h
Local: Red Bull Station - Galeria Principal
Endereço: Local:Praça da Bandeira, 137, Centro. Tel.: 3107-5065

Sobre o Beat Brasilis:
Beat Brasilis é um projeto que nasceu na Casa Brasilis em setembro de 2014, com a idéia de reunir pessoas interessadas em produção e criação de beats, a partir do sample (pequena amostra de uma música) em disco de vinil. O encontro sempre foi gratuito e aberto a quem queira participar, possibilitando troca de informações sobre hip hop, diferentes técnicas de produção, uso de softwares e máquinas. Ao longo desses 3 anos já realizamos 157 edições com mais de 2.150 beats reunindo aproximadamente 200 participantes. O diferencial e objetivo do projeto é promover e incentivar a cena de produtores de bases de rap, criando espaço e oportunidade para que os mesmos possam evoluir, lapidar e divulgar seu trabalho.

Sobre Rafa Jazz:
Rafa Jazz é pesquisadora musical desde 2006, quando escrevia no blog Notas Agudas. Há dois anos, iniciou sua jornada como beatmaker, experimentando diversas plataformas de produção como Ableton Live e máquinas como a MPC 1000 e MPC 2000XL até achar a que mais se adaptou ao seu estilo de produzir, a SP 555. Ao longo destes anos, já produziu mais de 70 beats e atualmente, é DJ residente no projeto de discotecagem "Cremosa Vinil", junto com Laura Mercy e Julia Weck, no qual fazem sets 100% baseado em vinis de jazz, funk e soul.

SOFALÁ
Comandada pelo mestre de cerimônia Emerson Alcalde, a edição do Slam de março apresenta DJ Sophia, do coletivo Mulheriu Clã, nas picapes e traz o lançamento do livro "Sangria", da poetisa Luisa Romão.

Data: 24 de março, sábado, das 15h às 19h
Local: Red Bull Station (auditório)
Endereço: Praça da Bandeira, 137, Centro, São Paulo. Tel.: 3107-5065.

Sobre o Mulheriu Clã:
Mulheriu Clã é um coletivo de Mulheres MCS criado em 2013, com o intuito de unir e divulgar o trabalho das mcs do território nacional. A junção conta com diversas MCs e djs do cenário do Rap, entre elas: Brisa Flow, A's Trinca, Tati Botelho, Yzalu, Cris SNJ, Amanda Negrasim, GGF a Família, Bruna Muniz, DJ Miria Alves e DJ Sophia. Nos últimos anos, o coletivo já lançou duas coletâneas e se apresentou em diversos shows e projetos especiais.

Sobre Luisa Romão:
Luiza Romão  é formada em Artes Cênicas na Universidade de São Paulo (USP/SP), com habilitação em Direção Teatral, e na Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo (EAD/USP). É poeta e slamer (campeã de batalhas de poesia). Publicou o livro Coquetel Motolove (2014), pelo Selo Editorial do Burro, e o livro Sangria (017). Além disso, teve poemas publicados em diversas coletâneas digitais e impressas. Em 2014, foi vice-campeã nacional no Slam BR. Já participou de eventos nacionais de literatura, como Balada Literária, FELIS (Feira Literária da Zona Sul), FestiPOA, Feira do Livro de Ribeirão Preto, Estética das Periferias, Autores em Cena, Mostra do Cariri, entre outros. Produziu mais de 20 videopoemas, com grande alcance nacional (veiculação televisiva e por internet), incluindo a série Revide e a série Sangria. No teatro, trabalhou como atriz e/ou diretora nos coletivos Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, Cia Ato Reverso, Teatro Documentário e Turma 66. Foi dirigida por Rogério Tarifa, Cristiane Paoli Quito, Rogério Toscano, Silvana Garcia, Cláudia Schapira, entre outros. Também é arte-educadora, tendo orientado projetos artísticos nos projetos Fábrica de Cultura, Programa Vocacional e Projeto Ademar Guerra. Atualmente, circula pelo Brasil e países de língua espanhola com seu novo livro.

BATE-PAPO
MULHERES, ECONOMIA CRIATIVA E FEIRAS INDEPENDENTES
Neste bate-papo mediado por Eliane Dias, as produtoras Flávia Durante (Pop Plus), Maria Clara Villas (Feira Polvo) e Ana Laura Castro (Maternativa) conversam e debatem sobre cenários da economia criativa e colaborativa, pensando, principalmente, o circuito de feiras independentes em São Paulo.  

Data: 22 de março, às 20h
Local: Red Bull Station (auditório)
Endereço: Praça da Bandeira, 137, Centro, São Paulo. Tel.: 3107-5065.
Capacidade: 100 pessoas

Sobre Flávia Durante:
Flávia Durante, 41 anos, é comunicadora, DJ e empresária nascida em São Paulo e criada em Santos. Desde 2012 produz 4 vez por ano em São Paulo o Pop Plus, feira de moda e cultura plus size, com média de 60 empreendedores e cerca de 12 mil pessoas por evento. Ao longo destes 5 anos tem desmistificado conceitos e conselhos que mulheres (e homens também) vem ouvindo há décadas em relação à moda. É criadora da empresa Cena Pop Eventos Criativos, por onde, além do Pop Plus, produz eventos como o Baile do Bowie e o Carnaval Latino.

Sobre Maria Clara Villas:
Maria Clara Villas é um dos tentáculos da POLVO, feira de exposição em São Paulo para produtores independentes que reúne centenas de pessoas sempre em um lugar diferente da cidade. Especialista em Arte, Mídia e Cultura, também atua como curadora de conteúdo e videomaker.

Sobre Ana Laura Castro:
Ana Laura Castro é pedagoga e articuladora cultural. Graduada em Pedagogia com especialização em tecnologia, atuou como professora, dedicando-se à educação vinculada à tecnologia, economia criativa e artes, na rede ItsNoon. Mãe do José, ela é sócia-fundadora da rede Maternativa - uma rede com o propósito de transformar a relação entre mães e o mercado de trabalho.

Sobre Eliane Dias:

Apesar de entrar no mercado formal de trabalho aos 14 anos, já trabalhava de forma informal. É Advogada, Empresária, Palestrante, Colunista da revista digital “Bem Estar” e empreendedora musical, o que lhe conferiu o prêmio “Womens’ Music Event Awards”. Atualmente faz MBA em Gestão de Negócios na Fundação Getúlio Vargas, vislumbrando um novo nicho no empreendedorismo. Ao lado de três sócios (um deles seu companheiro), criou a produtora Boogie Naipe -- que foi pensada a princípio para cuidar apenas da carreira de Mano Brown, mas acabou tomando proporções maiores. Hoje a produtora pertence apenas ao casal e há algum tempo, é responsável pela consolidação da carreira de Mano Brown e dos grupos Racionais, RZO e 5pra1. Desde 2011, o grupo tem um trabalho voltado para o empoderamento e visibilidade das mulheres negras, que ainda são invisibilizadas no contexto das desigualdades racial e de gênero no Brasil.