terça-feira, 13 de março de 2018

O angolano Dj Ritchelly, lança EP dedicado ao amor


Dj Ritchelly celebra o amor com o lançamento do seu segundo EP intitulado “Real Love”, disponível para download gratuito nas principais plataformas digitais. Cantado em vários estilos, com predominância para o RnB, “Real Love”, traz como temáticas a beleza feminina, vida conjugal, o perdão e a reconciliação.

A obra teve participações de Daboless, Eman Gee, Itary, Riccow, Eliei, Black Beauty, Leila Africano, Lil Jorge, Khris MC e da brasileira Srta. Paola. “Real Love” contou ainda com produções de Mad Superstar, Eliei Produsons, Fly Lima, Zuss e Arletcheck. Ao Dj Ritchelly coube a direcção artística e contribuições nas composições além de outros arranjos. A parte gráfica do projecto ficou a cargo do estúdio @mxdxpreto.

“Inicialmente este projecto foi concebido para celebrar o mês do amor, que é o mês de Fevereiro, mas decidimos alargar o conceito e presentear todos amantes de Hip-Hop e RnB com um trabalho em que o amor, a beleza, o perdão e a reconciliação fossem a tónica dominante”, referiu Dj Ritchelly.



Sobre Dj Ritchelly

Rui Ritchelly Benoliel Ferreira mais conhecido por Dj Ritchelly nascido aos 05 de Outubro de 1992 em Luanda apaixonou-se pela música quando ainda pequeno. Aos 9 anos, o menino Ritchelly já gravava cassetes por influência do seu Tio Terêncio Africano que na altura trabalhava na Rádio Luanda. Rui Ferreira foi aumentando esse gosto e em 2002 quando recebe o seu primeiro computador teve a ideia de colecionar músicas, gravando assim CDs, o que resultou numa “mala de discos”, a arma de todos os DJs. Com a ajuda de seus tios surge DJ Ritchelly que aos 13 anos começou por tocar em festas de família. Em 2006 conhece Cláudio Silva A.k.a “DJ Bolinha” e José Henriques “DJ Wateva” vizinhos de Ritchelly no Projeto Nova Vida, os dois DJs e amigos contribuíram imenso para evolução do DJ Ritchelly.

Em 2007 DJ Ritchelly consegue o seu primeiro contrato para tocar em um pedido, passando assim de amador para profissional. O jovem DJ impressionou com a sua performance e como consequência ganhou mais contratos. Rui Ferreira foi evoluindo e no final de 2008 decidiu modificar a sua forma de “tocar” optando mais pelos estilos Hip-Hop, Rap, R&B e Dance-Pop, dai surge a grande paixão pelo Hip-Hop alimentada pelos inúmeros vídeos e noticias que assistia sobre esse estilo de música nos canais televisivos como MTV e Trace Urban sob influência de sua irmã e da tia.


Ouça:



SoundCloud // Ouça

Mediafire // Download

Para mais informações: