segunda-feira, 19 de março de 2018

'Vem e vê', assista o novo clipe da Tamara Franklin


A cantora e mc mineira Tamara Franklin lança o clipe da música 'Vem e vê'. A música 'Vem e vê' esta no álbum 'Anonima', lançado em janeiro de 2016.
Como a letra narra e exalta a força da mulher preta, o clipe conta com a participação de diversas mulheres pretas.


Ficha Técnica: 

Videoclipe da música Vem e Vê, de Tamara Franklin.
Produzido por Road Movie Paçoca, com o incentivo do Edital Descentra da Prefeitura Municipal de BH.
PARTICIPAÇÕES: ➜ Mulheres: Priscila Gama Eda Costa Jaqueline Lucas Rodrigues Gomes Ayana Amorim
Hannah Luiza Geraldo Donizetti (Mãe: Stefanny Jéssica Geraldo)
Marly de Fátima Franklin Ferreira ➜ Crianças: Sarah Aysha Ferreira Silva (Mãe: Flávia da Silva Paiva)
Ana Beatriz Lucas Rodrigues Gomes (Mãe: Jaqueline Lucas Rodrigues Gomes)
Raquel Latifah Ferreira Silva (Mãe: Flávia da Silva Paiva) Pérola Ananda Franklin Cardoso (Mãe: Winy Mangabeira Franklin) Maria Gabriela Lucas Rodrigues Gomes (Mãe: Jaqueline Lucas Rodrigues Gomes)
TAMARA FRANKLIN
ROAD MOVIE PAÇOCA
➜ email: roadmoviepacoca@gmail.com
Equipe: Raquel Pinheiro, Rodrigo Piteco, Thaisa Sposito e Virgínia Pitzer.

Letra: VEM E VÊ Turbante, coroa, felina, leoa Tambores de gana, dona da savana
Mãe estuprada, seu corpo e espírito
Sou áfrica mama, no corpo, na alma Quilombo, sou congo, rebolo e mandala Frutos vendidos, filhos do delito
Tão peculiar de linhagem quilhoa
Crime hediondo, navio, senzala Hey mãe, até quando o mar nos separa? Turbante, coroa, felina, leoa Campina tá boa onde o som ecoa
Correntes nas mentes
Honrar as raízes, tributo a yehovah Vem e vê Escolhi assim, ser african queen Original sim Gritaram-me "negra" Segura, eu avanço Me matam e é banzo
Mandela, soweto
Flores de aço, nos frontes, nos flancos Exijo respeito em meus cabelos brancos Cabeça erguida, corrente não quebra Força e realeza, igual miriam makeba Benguela, cabinda e aquela
Pretas violentadas sem direito a reação
Sou gueto, favela e ainda Nagô, na cor, no amor, na ginga No corpo, na mente, rainha n'ginga Para honrar o sangue, luta e resistência Sou punho cerrado, sou paz e essência Mais que pelo que fizeram
Turbante, coroa, felina, leoa 
Com meus primeiros irmãos Empoderamento, eu ocupo lugares Eu sou liberdade, meu corpo é palmares
Honrar as raízes tributo a yehovah