terça-feira, 26 de junho de 2018

Dj Ritchelly retracta lifestyle do mundo artístico em nova música


A primeira parceria entre o Dj Ritchelly e a produtora Dream Nation, afecto ao grupo Dream Boys, resultou na música “Talvez um som”. O Mesmo tema também marca a grande aparição do recente membro da Dream Nation, Twizzy.

No tema “Talvez um som”, que, além de Twizzy, conta com a voz de Kota Manda, os artistas fazem um retracto das diferenças entre os lifestyle’s no mundo artísticos nos diferentes níveis e apela ao respeito pelas diferenças. “Nós falamos pela primeira vez sobre o tema nos bastidores do show da Clé e achamos interessante transformar o assunto em música”, refere Dj Ritchelly, co-autor do tema.

“Talvez um som” será disponibilizado ao público hoje, 25 de Junho, por via das plataformas digitais. A faixa de áudio será acompanhada de um vídeo totalmente produzido em Angola e protagonizado por todos membros da Dream Nation.

Sobre Dj Ritchelly

Rui Ritchelly Benoliel Ferreira mais conhecido por Dj Ritchelly nascido aos 05 de Outubro de 1992 em Luanda apaixonou-se pela música quando ainda pequeno. Aos 9 anos, o menino Ritchelly já gravava cassetes por influência do seu Tio Terêncio Africano que na altura trabalhava na Rádio Luanda. Rui Ferreira foi aumentando esse gosto e em 2002 quando recebe o seu primeiro computador teve a ideia de colecionar músicas, gravando assim CDs, o que resultou numa “mala de discos”, a arma de todos os DJs. Com a ajuda de seus tios surge DJ Ritchelly que aos 13 anos começou por tocar em festas de família. Em 2006 conhece Cláudio Silva A.k.a “DJ Bolinha” e José Henriques “DJ Wateva” vizinhos de Ritchelly no Projeto Nova Vida, os dois DJs e amigos contribuíram imenso para evolução do DJ Ritchelly.

Em 2007 DJ Ritchelly consegue o seu primeiro contrato para tocar em um pedido, passando assim de amador para profissional. O jovem DJ impressionou com a sua performance e como consequência ganhou mais contratos. Rui Ferreira foi evoluindo e no final de 2008 decidiu modificar a sua forma de “tocar” optando mais pelos estilos Hip-Hop, Rap, R&B e Dance-Pop, dai surge a grande paixão pelo Hip-Hop alimentada pelos inúmeros vídeos e noticias que assistia sobre esse estilo de música nos canais televisivos como MTV e Trace Urban sob influência de sua irmã e da tia.

Ouça: