sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Rapper Pevirguladez grava com Carlos Dafé e mistura estilos em “Quero Juntar a Minha Literatura com a Tua”


Música precede o lançamento do disco “Manual Prático da Malandragem – Vol. 2”


Estreou nesta quarta-feira (08) o clipe “Quero Juntar a Minha Literatura com a Tua”, do músico carioca Pevirguladez, que aproveita a data para anunciar o disco “Manual Prático da Malandragem – Vol.2” com lançamento previsto para ainda este ano.  Antes do lançamento, o rapper se apresenta no Hip-Hop Santa Marta no próximo dia 18 de agosto e em Vila Isabel no próximo dia 30.

A canção traz a participação de Carlos Dafé, mestre da soul music, que trabalhou com Tim Maia. “Ele [Carlos Dafé] tem uma trajetória incrível, tendo tocado com Tim Maia e participado do disco mais recente do Mano Brown, o Boogie Naipe. Ele também já foi regravado por Seu Jorge e é considerado uma lenda viva da música brasileira. É muita honra poder contar com uma artista desta estirpe no meu trabalho. Dafé é de uma grandeza e simplicidade única no meio da MPB”, destacou. 

A canção  ganhou então uma versão audiovisual com direção com Higor Cabral, que já assinou outras obras do artista e Camila Guimarães, da produtora Rolo B.

O clipe conta, além do rapper, com a participação da modelo Érica Matos, que usou como locação a Feira de São Cristóvão e o Centro do Rio de Janeiro.  “Escolhemos locações que dialogam com a música e com a cidade”, declarou.

Esta é a segunda faixa do álbum que trata, especificamente, de literatura. A primeira, lançada no final de 2017, “Direito de Rimar” fala sobre a força e o direito a expressão. “É algo que é inerente ao meu jeito de fazer música, sempre gostei de ler e a arte de escrever me fascina desde pequeno. Fiz teatro na adolescência e cursei letras, além de fazer pós-graduação em literatura. É um universo que trago na minha escrita com bastante gosto”, destacou Pevirguladez.
O músico salienta ainda que o disco é diferente de tudo que ele já fez até o momento. “Teremos muita música positiva, groove bom para dançar ou apenas refletir sobre a vida. É um disco que não tem a pretensão de querer regrar nada e nem ninguém”.

O álbum trará também faixas que mesclam samba, funk, rock, forró e jaz. “Tudo misturado, porque este é meu jeito de fazer rap, que defino especificamente como Hip-Hop Malandro. O disco segue esta mesma linguagem, mas com diferentes sonoridades”, comentou.

Assista o clipe:



Sobre Pevírguladez e O Manual Prático da Malandragem – Vol. 2 
Com vários anos de atuação no hip-hop brasileiro, Pevirguladez faz “hip-hop malandro”, em que mistura rap com samba, malandragem, literatura e outras sonoridades brasileiras para cantar as histórias dos subúrbios, seus personagens, alegrias e dramas. Além disso, o rapper é também educador.


Manual Prático de Malandragem – Vol. 2 , será lançado no segundo semestre de 2018 e conta com temáticas que falam de amor, sorte, direitos, missão e saudade.

O álbum apresenta diversas participações como Carlos Dafé, Aleh Ferreira, Raphão Alafim, Dj Nato PK, Dj Nino, Wantuir Oliveira e Lu Fogaça. A direção musical deste disco ficou a cargo de Bruno Danton (El Efecto), tendo participação dos beatmakers Nave, Dario, Laudz, Ramonzin, Ariel Haller e Cabes.