segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

O o que o rap e a sociologia têm em comum?


INQUÉRITO, Renan traça uma Linha Abissal para responder essa pergunta
“Linhas costuram tecidos, às vezes humanos, às vezes trapos
Linhas: separam países, dividem contratos...”


Foi o  olhar singular de Renan Inquérito sobre o papel do hip-hop como forma de produção de conhecimento e aproximação que despertou o interesse do sociólogo Boaventura de Sousa Santos. O professor português enxerga no hip-hop a energia perdida pelas ciências sociais nos últimos anos, e mantem parceria com o rapper desde 2012, quando escreveram juntos o roteiro do espetáculo Ópera Rap Global.
A habilidade de Inquérito em traduzir temas complexos e desburocratizar o saber, levou-o até a Universidade de Coimbra (Portugal), e por uma temporada abria as aulas do sociólogo com rap’s que resumiam os principais conceitos abordados em sala.
Nesta ocasião surgiu a letra de Linha Abissal, musicada posteriormente e lançada hoje (30/11) como novo single do Inquérito. Outras letras escritas no mesmo período, vão compor um capítulo do livro “Na Oficina do Sociólogo Artesão”, a ser lançado mundialmente no próximo dia 03 de dezembro pela Editora Cortez.
Para Renan a Linha Abissal “cruza rap com sociologia e resulta de um desafio lançado por Boaventura de Sousa Santos para combinar arte e ciência num exercício a que chama de “Ecologia de Saberes”. A Linha Abissal representa a divisão entre quem é reconhecido e quem é invisível à luz da linguagem dos direitos, entre o conhecimento classificado como relevante e os saberes desvalorizados pelo pensamento hegemônico. Aqui, a metáfora é reinterpretada a partir dos lugares e da linguagem do meu rap”.

A partir daí o compositor versa sobre a divisão da sociedade e as linhas, cartográficas e metafóricas, que segregam o visível e o invisível; o que está do lado de lá e o que está do lado de cá da linha. A música versa sobre a desigualdade, tema que permeia toda a trajetória de Inquérito como algo a ser denunciado e combatido. Linha Abissal é letra de resistência, ou melhor uma linha de resistência que se apresenta por meio da poesia.

Liric vídeo:
Plataformas Streaming: https://onerpm.com.br/al/5740432431

LETRA
Tem tanta linha que a gente “inventô”
tem linha de montagem, até linha retro

linha de pensamento, linha do “Equadô”
linha de telefone, e linha de tricô


linhas reais ou imaginárias (várias)
linhas inúteis tão necessárias (várias)
só sigo aquilo que o poeta “falô”
quem anda na linha é trem ou metro


sou água que corre entre as pedras (caça jeito!)
liberdade ninguém carrega (explode o peito!)
tô na linha de tiro e não posso moscar
na linha por um fio, não dá pra vacilar
então sigamos a utopia a la Galeano
continuo andando, vivendo e sonhando
a esperança me move ela que é minha fonte
e eu só sigo uma linha: a linha do horizonte

Vivemos separados no mesmo quintal
uma Linha Abissal
a divisão é tão profunda é tão desigual
uma Linha Abissal
não posso aceitar que seja tão normal
essa Linha Abissal

Separa o disparo certeiro do acidental
Linha Abissal
um mundo metropolitano e outro colonial
Linha Abissal
que põe direitos humanos pra secar no varal
Linha Abissal
que faz o navio negreiro parecer tão atual
Linha Abissal

A linha não é tênue cê que não tá veno e
é só lembrar Fight The Power Public Enemy
na vertical é barra, é prisão
na horizontal é letra é libertação

a linha corta, entorta e é porta também
engorda, vira corda e enforca tão bem
e enquanto a fome e a miséria tiver on line
o rap sempre vai ser uma punchline

Vivemos separados no mesmo quintal
uma Linha Abissal
a divisão é tão profunda é tão desigual
uma Linha Abissal
não posso aceitar que seja tão normal
essa Linha Abissal

Linhas costuram tecidos, as vezes humanos, as vezes trapos
Linhas: separam países, dividem contratos
linhas no rosto marcam o tempo, nas mãos marcam o destino
mantém pipas no céu pelas mãos de meninos
a linha que mexe a marionete nem sempre é visível

Ela já foi uma linha de ligação lembra: Umbigo
virou só uma cicatriz, marca de egoísmo
algum Deus escreveu certo por linhas tortas num eletrocardiograma
e até a medicina, tão cética e tão exata aprendeu
que a vida mora nessas linhas sinuosas
e que quando ela endireita nem sempre é um bom sinal

Linhas retas, linhas tortas
Linhas vivas, linhas mortas…

FICHA TÉCNICA
Letra: Renan Inquérito e Boaventura de Sousa Santos
Produção Musical: DJ Duh
Voz: Renan Inquérito
Backing Vocal: Pop Black
Refrão: Dadona
Guitarra: Gabriel Adorno 
Baixo: Marcelo Cruz
Liric Vídeo: José Neto | NTVídeo
Making Of: Diogo Zacarias | Cultiva Filmes
Produção Executiva e Comunicação: Priscila Prado


Para ouvir a música, clique: (link do smart link)
Liric vídeo: (link do liric)
Making Of: (link do making of)


REDES SOCIAIS