quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Studio Ibori se prepara para lançamento da Demo Tape Supremacia, confira.


Assinada pelo Mc Aganju , um dos componentes do grupo Us Pior da Turma , a Demotape Supremacia traz um olhar microscópico sobre a supremacia brankkka no Brasil , a partir dos sentidos, significados , experiências e observação de um jovem homem negro, que tem sobrevivido em um dos Estados que mais mata gente preta no mundo, a BAHIA.



A capa da Demotape foi escolhida  minuciosamente por Aganju, uma fotografia histórica no  século XIX, que retrata os padrões raciais e  requintes de  dominação racial   que permanecem ate hoje no Brasil.   Racismo esse,  que tem se fortalecido secularmente e que contemporaneamente estrutura o  modelo de Estado, a sociedade civil  e as  nas relações interpessoais entre pessoas negr@s e branc@s no Brasil.
A demotape que será lançada dia 10 de dezembro em todas as plataformas digitais, é composta de 3 tracks,  Maria eh Quase da família (Prod.Dj F3LIP3), Supremacia (Prod. MK Lokonsciente) e Guerra e paz Bahia (Prod. Dj F3lip3), e é uma viagem perturbadora, angustiante  e visceral sobre os meandros do regime de terror racial que estão submetidos negr@s no Brasil. Sobretudo, em um contexto em que não se pode mais esconder o caráter genocida de um pais que tem construído variados dispositivos para destruição total da população negra.
Diante desse contexto de Guerra racial de Alta intensidade contra pret@s , o que pensa, sente , vive e formula  um Jovem homem preto na Bahia. Supremacia eh um documento. Um documento escrito a partir  das dores, traumas, resistências. Um documento visceral, esteticamente perturbador e angustiante.  Um documento  redigido por uma experiência sensorial, a partir de dados históricos, especialmente, o corpo negro, mutilado, aprisionado, humilhado e ainda contemporaneamente escravizado.


 Aganju ao falar um pouco sobre a Demo tape nos diz –

A supremacia brankkka  nunca esteve tão consolidada. A eleição de um presidente com princípios neo-nazistas como eh o caso de Jair Bolsonaro reafirma  um modelo de Estado que nunca deixou de nos caçar, capturar e abater. Nossa tarefa primordial agora eh sobreviver ao que estar por vim.  Mas para além de regimes políticos, ou modelos de governo, a supremacia eh um regime de poder, que atinge instituições, mas também as percepções afetivas, sensoriais e de significados de pessoas branc@s e negr@s no Brasil. Essa demo tape pra mim foi uma experiência criativa perturbadora e desafiante, seja do ponto de vista do que escrevi, a escolha dos beats e da capa.  Fugi de analises obvias sobre a supremacia e tentei construir uma analise microscópica, pautada em experiência, observação e nos sentidos e significados de viver na BAHIA, o pior lugar do mundo para uma pessoa preta sobreviver. Essa demotape eh meio de embrulhar as tripas, por isso foi muito importante a produção musical de dois beatmakers, que musicalizaram a  atmosfera de terror racial que pessoas pretas  estão  submetidos cotidianamente no Brasil.

Não perca! Dia 10 nas plataformas digitais!