sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

P.MC anuncia time que compõe seu novo EP, pelo projeto Jigarutz



Devido a sua forte ligação com os elementos do Hip Hop desde o inicio da carreira com “Os Poetas de Rua”, P.MC relata como pensou e transformou essas ligações com as realidades do momento:

Eu voltei a fazer Rap, mas queria permanecer conectado e atuante nos outros elementos da cultura, que tanto me dão suporte e inspiração. No momento em que comecei a questionar isso, estava trabalhando muito na região do sul de Minas Gerais e tive bastante contato com representantes ativos do Hip Hop. Através de diversas vivências nasceu o projeto Jigarutz. Eu de MC, Neo e Jeh no Breaking, Muskyto no Graffit e o Spuri, Dj. Quando fomos ver o grupo de amigos já era o Jigarutz, um grupo de Hip Hop e que me ficou destinado a função de transmitir as ideias através do microfone


O grupo surgiu no início de 2018 e depois de dois singles, o rapper disse que vai chegar um EP só com inéditas que sai pela produtora Straditerra e conta com um time de peso nas produções. Nas batidas vai ter Deryck Cabrera, Dj Mako, Rato, Dough e Daniel Chimp. Na produção musical Dj Mako e na produção artística Rômulo Spuri. O conceito é vivência falando por si só. Muito Hip Hop.

E em meados de 2018 ele nos deu uma palhinha do que está por vir, confira o som Pra onde o dedo aponta? abaixo:


Sobre PMC:

Nascido em Juiz de Fora (MG), foi em meados dos anos 80 que P.MC identifica-se com a cultura Hip-Hop, ali mesmo na cidade mineira. Em 1989 se mudou para São Paulo para comprar e vender discos e conhecer o encontro de HIP-HOP na Estação do metrô São Bento. O principal sonho era gravar um disco de Rap e pela presença constante no cenário urbano da cultura de rua conquistou seu espaço e iniciou a carreira como Mc.
Com uma voz grave e marcante, chegou carregando em seus versos questionamentos e protestos, com uma lírica afiada. Com o lançamento dos discos do “P.MC e Poetas de Rua”, o cenário do rap identifica um representante real do Hip Hop e da cultura de rua.
Em 1997, P.MC inicia caminhada como arte-educador para adolescentes e jovens em vulnerabilidade, e foi pioneiro nessa ala de ensino nos centros de detenção. No ano 1999 sentiu a necessidade de atualizar os códigos do rap e ao lado de Suave e Dj Deco Murphy lançaram o Jigaboo. Um grupo completo e inovador que trouxe novos olhares para o estilo e deixaram vários raps de responsa e hits como Corre Corre, Realidade e Vai Pirar, essa com participação do Charlie Brow Jr.
Na busca de agregar um teor acadêmico nas linguagens de rua que usavam para desenvolver as atividades de arte educação, em 2009 começa a cursar Pedagogia na PUC.
Na faculdade desenvolveu um trabalho de letramento, alfabetização, letramento, inclusão e musicalidade que se transformou no Pé de Palavra. Através de rimas e trava línguas com os códigos da criançada, o Pé de Palavra é apresentado em escolas e centros culturais e através da comercialização do livro – cd “Pé de Palavra – Descobrindo as Rimas” e apresentações arte educativas.

P.MC e DJ Mako


Follow Us