Foto: Maria Reis

"Mandaram Me Buscar" é sobre reencontro, empoderamento e ancestralidade.  

Trazendo o candomblé como pauta, a trama retrata a história de uma Ekedy (cargo dado a certas mulheres no terreiro) e mostra pequenas tradições de seus ancestrais, cantando em português e Yorubá. Tendo como referência grandes cantoras do MPB como Xenia França, Luedji Luna, Serena Assunção, Clara Nunes, Maria Bethânia, Rita Ribeiro, entre outras, Pacha Ana traz a força das Yabas (Orixás femininos) no canto, sem perder a essência do hip hop. 

Pacha Ana que é cantora, compositora, poeta e atriz, também é iniciada no Candomblé e assume a postura de não dissociar sua arte da sua religião, sendo assim, seus trabalhos sempre trazem sua ancestralidade como pauta visando minimizar os impactos causados pela intolerância religiosa e o racismo diário. 

"Candomblé é formação de comunidade e os povos africanos cultivam essa filosofia muito antes de nós. Mesmo vivendo em diáspora, nós podemos e devemos estar em comunhão com nossos ancestrais. Sozinho se chega mais rápido, mas juntos chegaremos mais longe", afirma a Mc. 

A música é produção do DJ Neew e tem a Mix e Master assinada por Laza, engenheiro de som e conterrâneo de Pacha Ana. A junção se deu através de uma parceria proposta por Neew, na produção do beat, e posteriormente a chegada de Laza agregando valor ao trabalho com sua experiência no ramo musical.  

O audivisual tem assinatura Firme Conteúdo, produtora audiovisual cuiabana, e conta com Perseu Azul na direção e produção executiva, Leon Augusto na direção de fotografia, Oz Ferreira na direção de dança e arte, Isabela Ferreira como coordenadora de produção, Ahgave na edição e também na direção de arte e Maria Reis na produção de beleza e figurino de Pacha Ana. 

O roteiro é uma criação de Pacha Ana e Perseu Azul. 

Em parecia com as mulheres do Elementrares do Quilombo (grupo de dança do Quilombo da Lagoinha), o clipe possui uma coreografia única inspirada nos Orixás e na ancestralidade que a música representa. O figurino e a make das dançarinas foram elaborados por elas Quebra de Página mesmas junto com Oz Ferreira. As imagens foram captadas em Chapada dos Guimarães e contou com apoio da Prefeitura Municipal de Cuiabá através da Lei de Incentivo à Cultura Aldir Blanc.

Assista:

#DIVULGAÇÃO

O que tem a dizer?