NOTICIÁRIO PERIFÉRICO

O rapper Jump, 28 anos, de Vigário Geral, é o campeão da Batalha do Real

  
MC Jump, o grande vencedor da Batalha do Real. Foto: @fradomnt


MC e professor de Educação Física LBGTQIA+ leva o título em edição histórica da Batalha 

Herbert Vinicius Miranda dos Santos, 28 anos, o Jump, foi o campeão da Batalha do Real 2021, que aconteceu no último sábado, 18, na Lapa, com transmissão pelo YouTube. Morador de Vigário Geral, o professor de educação física ganhou esse apelido graças à prática do salto em distância. Assista abaixo à batalha final, disputada com Bl4ck, que ficou em segundo lugar.

Assista aqui:

 

"Comecei a gostar do rap nacional em 2010, por causa do Emicida, até que, em 2017, após abandonar o atletismo, conheci as batalhas de poesia e freestyle. Em 2018, comecei a rimar e a ganhar todas as rodas mais importantes do estado, sendo semifinalista do estadual de MCs 2020 até chegar aqui. Vencer a Batalha do Real foi uma alegria enorme. Tanto pelo peso da batalha ser a mais respeitada do Brasil, quanto por ter sido ali, nos Arcos da Lapa. A última edição havia sido em 2019 e eu perdi na final. Voltei e trouxe o título. Tudo o que foi dialogado na final foi um papo sobre vida. A vida é o que me inspira a ser MC", conta Jump.

Jump é um dos MCs LBGTQIA+ que participaram dessa edição, ao lado de Winnit, que ficou em terceiro lugar, e Devilzinha. "Eu nunca havia reivindicado vaga em nenhuma edição por meio disso, mas, conversando com Devilzinha, que é minha amiga e também faz parte dessa comunidade, rolou o questionamento, e a Batalha do Real entendeu e prontamente permitiu, rolou uma abertura. No rap, em específico no meio das batalhas, é mais comum meninas lésbicas. Homens gays ainda tem uma certa resistência em transitar nesse espaço, por mais que muitos estejam surgindo. Durante esses anos que tô rimando, desde o começo eu falo sobre minha sexualidade, vários meninos confiaram em mim pra desabafar sobre não serem héteros. Eles continuam transitando como héteros no meio das batalhas. Espero o tempo quando não haja mais esse desconforto. É por isso que considero importante cada vitória minha e dos outros que levantam a bandeira", analisa.

O campeão, além do título, levou um prêmio de R$ 2 mil e uma vaga para o "Red Bull Francamente 2022". O segundo lugar, Bl4ck, e o terceiro lugar (Winnit e Sophia) recebem prêmios em dinheiro de R$ 500 e R$ 250, respectivamente.

A Tradicional Batalha do Real tem 18 anos de história no hip-hop nacional. Graças à batalha, nomes nacionalmente conhecidos ganharam visibilidade e lançaram carreiras de sucesso, como Marechal, Criolo e Xamã, dentre outros. Os 16 concorrentes da edição foram selecionados em rodas culturais que aconteceram em Central, Rocinha, Jacarepaguá, Petrópolis, São Gonçalo, Padre Miguel, Cidade de Deus e Antares (Marginow). 

"A Batalha do Real de 18 anos foi a edição com a maior representatividade e diversidade”, analisa o criador da Batalha do Real, Aori Sauthon, diretor executivo da Brutal Crew, organizadora do evento.

Para saber mais

Batalha do Real completa aqui


Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários