NOTICIÁRIO PERIFÉRICO

O rapper e ativista guinéu-equatoriano, Negro Bey lança o álbum "Caminos"

O rapper ativista de Guiné Equatorial, Negro Bey lançou um álbum nesta semana. Trata-se do álbum “Caminos”, que conta com 15 faixas. O álbum é rimado majoritariamente em espanhol e pode ser encontrado no Spotify. 

 

Bey é considerado uma das vozes mais interventivas de toda Guiné Equatorial, que enfrenta mais de quatro décadas de ditadura. Em meio a dificuldade de se expressar no país, o artista é considerado um ídolo para as novas gerações, devido à sua coragem e ousadia de abordar as questões sociais, em um país onde o presidente ordenou prisões de ativistas e políticos opositores.

Além do álbum, Bey disponibilizou o clipe “Ruptura”, em que mostra uma situação de se encontrar em vulnerabilidade, devido ao seu rap sincero, em que tenta elucidar a sociedade sobre as questões sociais do país.

Confira:

Outro clipe disponibilizado anteriormente foi “Súper”, que tem a participação do cantor Ángel Custodio e de outros rappers do país que também abordam críticas sociais por meio do hip-hop: Jojo EL 2504 e HL04. Esse último canta em fangue, uma língua nacional. Vale salientar que Guiné Equatorial foi incluída por questões políticas na Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, apesar de não ter um grande número de pessoas fluentes em português. Enquanto isso, a fangue, cantada por HL04 e outras línguas nacionais, não são oficializadas.

Confira:

Postar um comentário

0 Comentários