NOTICIÁRIO PERIFÉRICO

Gaab une sua bela voz ao trap e lança "Word", trampo que conta com part. de Rodriguinho, Vulgo FK, Pedrella e Turma do Pagode

Foto: Vinícius Costa

Na sequência de lançamentos do projeto “World”, Gaab abre a semana apresentando a segunda parte de seu novo trabalho. Desta vez totalmente imerso no trap, o artista lança pela Som Livre o EP “World Vol. 2” com três músicas inéditas e participações de peso no universo da música urbana: Predella e Vulgo FK, que se unem a Gaab nas tracks “Euro” e “Baby”, respectivamente.

A faixa-foco escolhida para esta etapa do projeto, por sua vez, é a melódica “Tá Acontecendo”, que traz uma performance solo do artista e chega ainda com um clipe em seu canal oficial no YouTube.

Na faixa “Baby” traz o artista rimando ao lado de Vulgo FK - dono do hit "Oi, Como Cê Tá?" - em um beat marcado, que embala a temática sedutora da letra. Por fim, Gaab e Predella - integrante e fundador do grupo de rap Costa Gold - desconhecem o limite da ostentação em “Euro”, última track do EP.

Quando perguntado sobre a facilidade em passear por diferentes ritmos, Gaab deixa claro que sua versatilidade está diretamente ligada com a forma pela qual ele compreende a arte. “Música é música e ela deve vir sempre em primeiro lugar. É onde quero estar. O importante, independente do gênero musical, é que haja uma história a ser contada para o público que gere conexão e com a qual as pessoas se identifiquem”, explica Gaab.

Composto por 3 EP’s e um álbum, o projeto “World” contempla diferentes estilos musicais e parcerias com nomes de peso como Turma do Pagode, Rodriguinho, Predella, Vulgo FK, Murilo Huff, MC Don Juan e PK Freestyle. Dividido em quatro momentos, dos quais dois já estão disponíveis nas plataformas de áudio - sendo o EP 1 focado no pagode e este segundo, lançado hoje, no trap -, o novo trabalho de Gaab tem como objetivo navegar pelos gêneros musicais que formaram e seguem alimentando a persona artística do jovem cantor paulista.

Confira:

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Before you would load up a cellphone app and put money down on a game in seconds, there were a minimum of|no much less than} social or psychological barriers barriers in place to stop much less bold folks, like myself, from diving in. You had to both know a man, cross state strains , or use offshore firms that ran the chance of federal prosecution or just screwing you over. Those barriers have been torn down, with playing adverts littered throughout social media where the aforementioned young grownup age group that’s more vulnerable to those points would 토토사이트 possibly see them.

    ResponderExcluir